Há várias maneiras de depurar seus programas! Temos aqui uma lista para você começar:
Imprimir a depuração
Como acabamos de mostrar, você pode inserir print()s ou println()s no seu código para ajudá-lo a descobrir que código está sendo chamado e com quais valores. As duas funções mostram os valores em um console que aparece sobre a tela. Você também pode usar debug() para enviar a saída para o console JavaScript do seu navegador, se você souber como usá-lo.
Depuração com um pato de borracha
Coloque um pato de borracha - ou qualquer outro objeto que você tenha a mão - e explique seu programa e problema para ele, linha a linha. Muitos programadores descobriram que só o processo de descrever o problema ajuda os seus cérebros a descobrir o que está errado. Você também pode pedir para um amigo ou professor ser o seu pato de borracha, sentando e escutando você explicar. Algumas vezes eles podem até pensar numa solução para você, mas de toda forma eles estão ajudando apenas por escutar a explicação.
Aqui está o mais próximo de um pato de borracha que temos na Khan Academy:
Exagere sua saída
Como você está criando programas em ProcessingJS, você está lidando com muitos comandos fill e stroke. Quando você não estiver vendo como está ficando seu resultado, algumas vezes o que você pode fazer é realmente exagerar nos valores dos comandos stroke e fill — por exemplo, strokeWeight(30). Como nosso ambiente é em tempo real e inclui um mecanismo de ajuste de números, é muito fácil alterar os números em seu programa para ver que efeito eles têm no resultado. Por exemplo, isso pode ajudá-lo a descobrir onde foi parar uma forma que esteja faltando.
É uma boa ideia familiarizar-se com todas as opções para depurar programas, assim você pode usar a que for melhor para uma situação em particular.
Carregando