Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:3:45

Transcrição de vídeo

O que é a internet? O que é a internet? A internet é como uma coisa popular. Alguns satélites lá em cima. Na minha cabeça eu imagino como ondas de internet indo para o telefone. Alguém me disse que era uma nuvem. A internet é um muito parecida com encanamentos, está sempre se movendo. Muitas pessoas não tem qualquer ideia de onde veio a internet e isso não importa, eles não precisam saber. É como perguntar quem inventou a caneta esferográfica, ou a descarga da privada ou o zíper. Tudo isso são coisas que nós apenas usamos todos os dias. Nós nem pensamos sobre o fato de que um dia alguém as inventou. Então, a internet é apenas assim. Há muitos e muitos anos atrás, no início dos anos 1970, meu parceiro Bob Kahn e eu, começamos a trabalhar no projeto do que nós chamamos hoje a internet. Isto foi um resultado de outro experimento chamado ARPANET, que significava Agência de Pesquisas de Projetos Avançados em Rede. Era um departamento de pesquisas de projetos de defesa. Paul Baran estava tentando descobrir como construir um sistema de comunicação que poderia realmente sobreviver a um ataque nuclear. Então, ele teve esta ideia de fragmentar mensagens em bloco e enviá-las o mais rápido possível em todas as direções possíveis pela rede de malha. Então, nós construímos o que eventualmente se tornou uma rede nacional de pacotes experimental e funcionou. Há alguém no comando da internet? O governo a controla. Elfos, obviamente elfos! As pessoas que controlam o Wi-fi, porque sem Wi-fi não tem internet. T-mobile, XFinity, Bill Gates Certo? A resposta honesta é, bem, ninguém e, talvez, a outra resposta seja todo mundo. A resposta correta é que a internet é feita de um número incrivelmente grande de redes operando independentemente. O que é interessante sobre o sistema é que ele é inteiramente distribuído. Não há um centro de controle que está decidindo sobre como os pacotes são encaminhados, ou onde os nós da rede são construídos ou mesmo quem se interconecta com quem. Essas são todas decisões de negócio que são realizadas, independentemente, pelos operadores. Eles são todos motivados para garantir que haja conectividade ponto-a-ponto de todas as partes da rede, porque a finalidade da rede é que qualquer dispositivo possa se comunicar com qualquer outro dispositivo; assim como você ser capaz de fazer ligações telefônicas para qualquer outro telefone no mundo. Não há nada comparado a isso que tenha sido construído anteriormente. A ideia de que, o que você sabe pode ser útil para outra pessoa ou vice-versa é um motivador muito poderoso para compartilhar informação. A propósito, é assim que a ciência funciona. Pessoas compartilham informações. Então, esta é uma oportunidade para pessoas pensarem em novas aplicações, talvez programá-las como aplicativos para um celular, talvez se tornar parte do crescimento contínuo da infraestrutura da rede, para levar isto a pessoas que não possuem acesso a ela ainda; ou apenas fazer uso dela no dia-a-dia. Você não pode escapar do contato com a internet, então por que não conhecê-la e usá-la?