Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:10:57

Transcrição de vídeo

Vamos dizer que sou um fundo de pensão, e que tenho dinheiro para emprestar para outras pessoas E que quero emprestar-lo para outras pessoas, porque assim eu posso ganhar juros ao invés de mantê-lo parado E se empresto para alguém que não seja o governo obterei melhores taxas de juros. Então vamos dizer que sou um fundo de pensão Irei desenhar-me em magenta. Então este sou eu, um fundo de pensão. E vamos dizer que há uma corporação, vamos dizer que seja a GM (General Motors) Eles fazem automóveis. Acho que você já ouviu sobre eles. Uma corporação, a GM. Vamos chamá-la de Corporação A. Eles precisam pedir dinheiro emprestado, talvez para comprar uma fábrica ou para fazer alguma outra coisa. Não vamos nos envolver nisso. Eles precisam de dinheiro. E eu gostaria de emprestar-lhes o dinheiro. Mas aí há um problema. Eu sou um fundo de pensão. Eu administro os fundos de aposentadoria dos professores da California, ou para os trabalhadores das montadoras de Michigan, ou seja o que for. E minha licença só permite que eu invista em instrumentos financeiros muito seguros. Então não tenho permissão para jogar com o dinheiro dos outros porque este provém de aposentadorias Então não posso fazer extravagâncias com ele. Só posso investir em ativos avaliados como AAA. Ou, digamos, AA. Estou apenas invetando isso. Então AAA seria o ativo mais bem avaliado. Estes são ativos com uma chance muito baixa de inadimplência. Mas a corporação A é avaliada, digamos é avaliada como BB E esta é uma boa hora para pensar sobre quem está fazendo estas avaliações. E você deve pensar que certamente é uma entidade governamental porque apenas o governo seria objetivo o suficiente para dar a estas corporações avaliações francamente objetivas. Mas infelizmente, não é assim. Exitem entidades privadas, que são de fato pagas para fazer avaliações.