If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:8:54

Transcrição de vídeo

Antes de começar a explicar o por quê os preços de imóveis decolaram entre 2000 e 2006, acho que é uma boa ideia contextualizar o que o mercado imobiliário e o mercado de hipotecário costumavam ser antes das coisas saírem do controle. Vamos voltar a, digamos... não sei. Vamos voltar ao fim dos anos 70... Talvez meados de 70, na verdade. Lembro que meus pais compraram uma casa. Morávamos em New Orleans. E a casa, se me lembro bem, custava por volta de U$60.000. U$60.000. Na época, para comprar uma casa... na verdade, durante algum tempo, até recentemente, para comprar uma casa você precisava de uma entrada de 25%. Então, 25 porcento de U$60.000 é 1/4 desse valor. Você precisava pagar $15.000 na entrada Então você tinha que economizar U$15.000. E então você precisaria hipotecar os U$45.000 restantes, certo? U$45.000 você tomaria emprestado. E eu me esqueci qual a taxa de juros na época, mas vou chutar um número. Só por questões didáticas. Vamos dizer que a taxa de juros na época era alta. Era algo em torno de nove porcento, acho. Então nove porcento de U$45.000. Quanto de juros irei pagar? 45.000, um, dois, três... vezes nove... Então irei pagar pouco mais de U$ quatro mil de juros ao ano. Ou se dividir por 12... Por volta de U$340 por mês. U$340 por mês de juros. E eu me lembro que na época, nós mudamos de casa e a alugamos, porque precisávamos de dinheiro. E alugamos aquela mesma casa - isso no fim dos anos 70 ou começo dos 80, alugamos aquela mesma casa por U$900. O aluguel era U$900. Acho que isso levanta algumas questões. Primeiramente, a maior questão é: por que aquelas pessoas que alugaram nossa casa, quero dizer, elas pagavam U$900 por mês... Eles deveriam ter um bom salário, para aquele tempo. Por que eles pagavam aluguel, quando poderiam comprar uma casa, na qual a hipoteca seria, juros mais capital, não seria mais que U$400 por mês? Então por que você jogaria fora, essa é a clássica discussão de comprar ou alugar, por que você jogaria fora U$900, quando você poderia comprar um patrimônio pagando U$400 ao mês pelo mesmo lugar? Pode pensar um pouco sobre isso. Existem muitos motivos. O que era necessário para comprar uma casa mesmo? Bem, primeiro, você precisaria pagar U$15.000 de entrada. Talvez essas pessoas realmente tivessem um bom fluxo de caixa todo mês mas talvez nunca tiveram as condições, ou mesmo a disciplina de economizar U$15.000. Também precisaria de um trabalho estável. Precisaria... Aqui é a entrada Isso é uma coisa. Precisaria de um emprego estável. Trabalho estável. Talvez as pessoas que estivéssem alugando... você sabe, talvez vivessem de "bicos" ou não tivessem renda estável. Apesar que duvido. Acho que alugaríamos para eles, se o caso fosse esse. Provavelmente tinham isso. A última coisa que você precisaria para ter a hipoteca, precisaria de bom crédito. Bom crédito. E talvez essas pessoas não o tivessem. Talvez deixaram de pagar contas no passado. E não conseguiam achar um Banco que fizesse o empréstimo apesar de terem trabalho e a entrada de U$15.000. Se você me perguntar, acho que a maior barreira para essa família na época era provavelmente a entrada de U$15.000. Sinceramente, eles provavelmente tinham dificuldades em economizar U$15.000, porque eles estavam pagando U$900 de aluguel. Então essas eram as condições, na maior parte da história moderna. Você tinha essas barreiras para comprar uma casa. Fazia sentido a sabedoria popular que era melhor comprar uma casa do que alugar. Todo mundo sabia disso, mas muitas pessoas não conseguiam comprar, mesmo querendo, porque elas não podiam pagar a entrada. Elas não tinham um emprego estável. Ou não tinham um bom crédito. Era essa a circunstância, e durou por algum tempo. O que aconteceu no inicio dos anos 2000? E na verdade, aconteceu na Califórnia na metade dos anos 90. Mas que se tornou mais e mais, digamos, explícito, enquanto avançávamos na década é que as pessoas começaram a abaixar os critérios. E farei um outro vídeo sobre por que esses padrões foram abaixados. Mas digamos que em 1980... você precisava de 25 porcento de entrada.... Deixe-me trocar a cor. Essa cor é feia. Você precisava de um emprego estável. Emprego estável. E você precisava de um, sei lá. Digamos que você precisasse de uma pontuação de crédito de 700. E isso era verdade entre 1980 e, digamos, 2000. Exagerando um pouco. Isso é para explicar superficialmente o que aconteceu. Mas digamos que, em 2001, e explicarei depois por que isso deve ter ocorrido, os requisitos foram reduzidos. Se você quisesse comprar uma casa, de repente, poderia encontrar alguém que quisesse vender a casa com entrada de dez por cento dez porcento de entrada. Talvez um emprego meio estável. Meio estável. Talvez só um emprego. E talvez você precisasse de uma pontuação de crédito de 600. O que aconteceria quando os requisitos de hipoteca fossem daqui para cá? Vamos voltar a essas pessoas que alugavam aquela casa de nós por U$900. Talvez eles não tinham os U$15.000, certo? Essa seria uma entrada de 25 porcento. Mas talvez eles tivessem dez porcento. Talvez tivessem U$6.000. Eles não conseguiam chegar a economia de U$15.000. Quando eles estavam fazendo isso, lá nos anos 80, se os requisitos fossem mais flexíveis, como eram no início dos anos 2000, essas pessoas podiam ter comprado uma casa. Elas teriam dito: "Não precisamos mais alugar. Economizamos dez porcento para a entrada. Ficou mais fácil. Nossos empregos atendem aos requisitos. Nosso crédito atende aos requisitos. Vamos comprar aquela casa." Então isso teria aumentado a demanda agregada por casas. Mesmo que o salário não aumentou, mesmo que a população não aumentou. De repente, tem uma nova pessoa que conseguiria financiamento para uma casa. E se voltarmos a, digamos, 2003. Eles diriam: "Quer saber? Você não precisa pagar uma entrada. Sem entrada. Sem dinheiro de entrada." Agora você pode imaginar, tem um monte de pessoas que talvez tivessem um bom salário, mas não conseguiam economizar. Agora de repente, não há mais barreiras para comprar uma casa. Talvez você ainda precisasse de um emprego. E talvez apenas 500 de pontuação de crédito. Certo? Então de repente, sem salários terem aumentado, sem ter mais empregos disponíveis, sem crescimento populacional, tinham mais pessoas conseguindo financiamento. Ou mais pessoas que podiam procurar casas. E a situação ficou bem feia. Por volta de 2004, 2005, não é exato, mas para dar uma ideia do que aconteceu. Em 2004 ou 2005, você tinha uma situação onde eles tinham "rendimentos declarados", ou coisas chamadas "empréstimos mentirosos". Talvez faça um vídeo sobre eles. Mas esses eram essencialmente pagamentos sem entrada. Se você tivesse emprego, podia inventar. Se dissesse "tenho um emprego." Eles não checariam. Assim eram as rendas declaradas. Você poderia inventar o quanto você ganhava. Então mesmo se a hipoteca pedisse um salário de U$10.000 por mês, e seu salário apenas U$2.000 por mês, você poderia dizer que seu salário era de U$10.000. Renda declarada, sem entrada, talvez só um trabalho. E eles nem faziam uma checagem de crédito. Então o que aconteceu entre 2000 e 2004 é que o crédito ficou mais e mais e mais fácil. E toda vez que o crédito ficava mais fácil, havia mais pessoas que, apesar de não terem qualquer salário, eram capazes de conseguir financiamento. E então o grupo de pessoas capazes de fazer ofertas por casas, ou a demanda por casas, porque agora havia esse financiamento, tornou-se cada vez maior. E é por isso que os preços das casas subiram. E agora a pergunta óbvia é: bom, por que isso aconteceu? O que...? Primeiramente, por que ficou mais fácil em 2001, e ainda mais fácil quando chegou 2004? E por que eles chegaram nesse nível inacreditável e absurdo em que em 2004 e 2005, você ouve histórias, especialmente na Califórnia e na Flória, de pessoas ganhando uns U$40.000 por ano. E capazes de comprar casas sem entrada. Algumas dessas pessoas eram trabalhadores imigrantes. E eram capazes de comprar casas por um milhão. Então no próximo vídeo, eu vou te contar por que isso aconteceu. Por que pessoas estavam dispostas a dar dinheiro a outras, para comprar casas, com baixas chances de receber o dinheiro de volta, e por casas com baixas chances de reter seus valores. Legendado por [Erick Yoshida] Revisado por [Tábata Kotowiski]