If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:12:53

Transcrição de vídeo

Eu fiz uma porção de vídeos agora sobre inflação e deflação e como eles podem ser impactados pela utilização da capacidade. E a noção tradicional de utilização da capacidade, e isto é o que meu cérebro faz quando alguém o menciona, é que eu penso no uso da capacidade industrial. Eu imagino fábricas. E quando as pessoas dizem baixo uso, imagino fábricas ociosas, e quando dizem utilização alta, eu imagino fábricas que estão funcionando em três turnos e as coisas se movendo freneticamente. Mas em uma economia baseada em serviço como nós temos aqui nos EUA e como nós temos isso em muitas sociedades ocidentais, a maioria de nossa capacidade real para o que nós produzimos, ou nosso PIB, é baseado em serviços. E se você pensar sobre isso, a utilização da capacidade industrial isso importa, mas isso significa muito mais para uma economia baseada na produção. Em uma economia baseada em serviços, a melhor medida da utilização realmente é o desemprego. Acho que poderíamos dizer que a melhor medida da subutilização é o desemprego. Dito isso, eu acredito que é realmente importante ter um entendimento mais profundo de como o desemprego é medido e sobre como ele é considerado pelo governo, e os números que você ouve na CNN, o que eles realmente querem dizer em termos do quadro de desemprego real. A maioria desses gráficos, todos esses gráficos que tenho neste vídeo, eu peguei do Mike Shedlock, que escreve o blog Análise Econômica Global. Tive uma conversa com ele na sexta-feira e ele me apontou algumas coisas realmente interessantes. Isso que quero cobrir, nos dará uma boa visão geral sobre desemprego e também algumas pistas, como o que está acontecendo nesse momento. Gostaria que você lesse o blog. O nome é Mish, e ele diz às pessoas que a melhor maneira para encontrar o seu blog é meramente fazendo uma pesquisa no Google por Mish. Quando ele observa os dados econômicos, ele faz isso muito mais a fundo que qualquer outra pessoa realmente poderia fazer, especialmente na TV. Isso é o que você tem de fazer para se distinguir o que é importante. e eu quero dar-lhe total crédito porque ele realmente é quem apontou muitas dessas coisas pra mim, acho instrutivo para a utilização da capacidade e o raciocínio de inflação-deflação que eu tenho feito. Tenho uma imagem da tela do escritório de estatística do trabalho e você pode consegui-la, é só fazer uma busca na internet. Assim como para oferta de dinheiro ,há diferentes medidas de suprimento de dinheiro, você também tem diferentes medidas de desemprego. e o número que você ouve, pelo menos desde 1994, é U-3, e isso é por onde vamos começar. Isso é uma espécie da taxa oficial de desemprego. Sei que você pode não ler isso corretamente. Meu software de captura de tela não trabalha bem com essa fonte. Mas U-3 é o total de desemprego como uma percentagem da força de trabalho civil. Então é muito importante perceber o que eles consideram desemprego e o que consideram força de trabalho. Consideram você desempregado se você não tem uma ocupação e se você tem procurado por trabalho nas últimas quatro semanas. E isso é realmente um ponto importante. É realmente importante pensar sobre isso relativo a qualquer outra coisa e eu vou passar por cima neste vídeo. porque nós provavelmente temos em nossa vida algumas vezes onde nós nos consideramos desempregados ou nós consideramos outra pessoa desempregada, mas eles tem talvez ter ficados desanimados e pararam um pouco de procurar ou decidiram fazer uma pausa. É importante perceber, nos números que ouvimos do Governo que eles não contam como parte da força de trabalho civil. Bem, vamos dizer que, você parou de procurar um trabalho por cinco semanas, porque você queria dar um tempo e talvez refazer seu currículo por um período, então você meio que está passivamente procurando por um emprego. O Governo não mais o considerará parte da força de trabalho e você não está mais incluído naquele número. Eles tem números mais amplos que incluem isso. E eu penso que é importante, porque nós na verdade estamos estudando a diferença entre números diferentes. U-4 é o total de desemprego. Então este número aqui em cima, mais trabalhadores desencorajados, como uma percentagem da força de trabalho civil, mais trabalhadores desencorajados. Então eles vão somar os trabalhadores desencorajados com o numerador. Deixe-me fazer isso em uma cor diferente. Antes você tinha ---este é o padrão um. Você tem desempregados sobre empregados mais desempregados, como definidos-- e quando nós dizemos desempregado, é alguém que não tem um trabalho, mas que tem procurado por um nas últimas quatro semanas. U-4 é agora--deixe-me fazer em uma cor diferente. Isto é desempregados mais desencorajados sobre empregados mais desempregados mais trabalhadores desencorajados. E a definição deles de trabalhadores desencorajados-- eu só falei sobre pessoas que não tem procurado ou ativamente procurado por um trabalho em mais de cinco semanas ou na verdade mais de quatro semanas. Você é considerado desencorajado se você deu uma razão pra isso, e você diz, bem , eu apenas não tenho procurado porque eu estou desanimado, porque eu não acho que existam mais empregos para o que eu quero fazer, então essa é a razão porque eu não tenho procurado. e o que é quando você é incluído dentro deste segmento. e então U-5 é a mesma coisa, mas o que eles fazem é eles adicionam outros trabalhadores marginalmente ligados. e a diferença entre o trabalhador desencorajado e um trabalhador marginalmente ligado, um trabalhador desencorajado dá uma razão econômica. Eles dizem: eu não tenho procurado por trabalho nas últimas cinco semanas porque eu só pensei que era impossível. Eu quero trabalhar mas já está impossível encontrar um trabalho como um contador ou um engenheiro. Enquanto o trabalhador ligado marginalmente também diz: eu não tenho procurado por trabalho nas última cinco semanas, mas eles não dizem que é porque pensam que a economia está tornando isso impossível Poderia ser simplesmente que eles estão-- eu não sei--- deprimidos geralmente ou eles não querem mesmo -- poderia ser um conjunto de razões. O importante é que na pesquisa que o escritório de estatística de trabalho conduz, que eles literalmente não dão o argumento que a única razão por que eles não estão procurando por isso são econômicas, e quando eles são colocados como trabalhadores ligados marginalmente e isso é U-5. E então U-6 é realmente interessante porque inclui tudo isso abaixo mas na verdade substitui algumas pessoas. Então no U-5 você poderia somar ligados marginalmente para o denominador lá. No U-6 o que você faz é você tem o total de desempregados mais todos os trabalhadores ligados marginalmente mais o total de empregados em tempo parcial por razões econômicas como um percentual da força de trabalho civil, mais todos os trabalhadores ligados marginalmente. Então o mais importante aqui é, adicionar o total de empregados em tempo parcial por razões econômicas. Essa é a chave, então o denominador não muda mais, mas este número de desempregados vai aumentar. Porque há uma parte da população empregada que não está trabalhando 40 horas por semana, ou eles não estão trabalhando tanto quanto gostariam, ou talvez não estão trabalhando até mesmo na área em que gostariam. Talvez ao invés de trabalhar como um engenheiro, eles estão trabalhando 20 horas por semana na livraria local ou na Starbuck's, e estas pessoas estão incluídas no U-6. e a razão por que eu quero realmente realçar isso, e Mish apontou isso para mim, é que está aumentando muito mais rápido que este. Vamos pensar porque isso está acontecendo que conclusões nós podemos tirar. Estes são os números do escritório de estatística do trabalho.Sei que esta imagem aqui está realmente difícil de ver, mas se procurar em Março de 2008, o número U-3 era de 5,2% e o U-6 era de 9,3%. Então a diferença entre os dois é de 4,1% Mas se você for para o mês mais recente, o padrão do número de desemprego é 8,5%, mas o U-6, o único que inclui os trabalhadores desencorajados, os trabalhadores ligados marginalmente e as pessoas que não estão trabalhando tempo integral por razões econômicas, a diferença agora é 7.1%. Pessoas que gostariam de trabalhar, mas ou eles pararam de procurar porque eles foram rejeitados, ou eles apenas se conformaram com a situação e aceitaram um trabalho que talvez não aceitariam ou pegaram menos horas que talvez queriam pegar, isto esta crescendo. Isto realmente esta. E a razão que a qual queremos focar nisso é porque isso nos conta que,mesmo a taxa de desemprego, a taxa oficial de desemprego-- que está crescendo muito acentuadamente a mostrarei um gráfico, este é o trabalho que Mish fez, onde ele mostra que a diferença entre U-6 e U-3 tem crescido, e ela tem crescido a uma taxa acelerada desde o último Fevereiro. Isto e apresentado bem aqui nesse gráfico. E ele pegou isso de seu amigo Chris Puplava no "Financial Sense", então quero lhe dar o crédito. U-6, este é medida ampla de desemprego que nos falamos bem aqui. Ela esta crescendo mais rapidamente que a medida padrão de desemprego. E esta linha verde aqui, é na verdade a diferença entre os dois. O que é interessante é esta maneira de medir a porcentage da força de trabalho que está sendo rejeitada, que esta se deprimindo. Eles estão sendo deprimidos ou rejeitados e não estão procurando trabalho, ou eles estão apenas dizendo: "Quer saber? "Não posso mais ter um trabalho de 40 por semana como contador. "Eu irei agora trabalhar meio período na loja de departamentos "Ou fazer o que for preciso para por comida na mesa de minha família." Isso mostra o nível de desespero. E se você olhar aqui, isto é realmente interessante. Isso é também é do Chus Puplava. A última grande depressão que muitas pessoas falam sobre no começo dos anos 80, a recessão de dois mergulhos, e mesmo o topo do nível de desemprego O topo do nível de desemprego aqui é a linha azul, ele ainda se encontra um pouco abaixo. Atingimos o topo aqui, e não sei exatamente que número é, mas parece em torno de 10%. Mesmo assim estamos abaixo agora, estamos a 8.2% agora, se você olhar em u-6, que é o mais amplo, está espetado. Infelizmente, não há informação para U-6 antes de 1994. Eles mudaram como muitas coisas são medidas. A taxa oficial, em vez de ser chamada de U-3, costumava ser chamada de U-5, mas ela foi, pela maioria das vezes, a mesma medida, mas isso mudou um pouco. U-6 não existia antes de 1994, então infelizmente não podemos medir U-6 antes disso. Mas um bom pseudo-indicador para U-6 que temos mais informação histórica é o número de desempregados por mais de 15 semanas. Essa são as pessoas que tem tido procurado por emprego, por 15 semanas ou mais, mas não acharam um, mesmo procurando por um. Se você olhar, pelo menos quando temos U-6 bem medido ele seguiu esta medida ampla muito bem. Se podemos assumir que U-6 esta sempre nesta linha ou acima dela, então no começo dos anos 80 U-6 estava próximo a onde esta linha está agora. Talvez estava um pouco acima, talvez estava aqui. Mas o que esta gráfico realmente mostra, é que a medida ampla de desemprego já está tão ruim quanto provavelmente estava no começo dos anos 80. O problema é que nos não temos esta informação. Estes meio-turno trabalhadores, porque estão desempregados, então na taxa oficial de desemprego, eles estão fazendo os números parecerem melhor. Aqui você tinha menos pessoas. Você estava ou empregado ou desempregado. Se você estava desempregado, você fazia o número parecer um pouco maior. Aqui você tem muito mais pessoas que estão no meio, mas eles são considerados no número de pessoas empregadas. Então estão fazendo a taxa oficial de desemprego um pouco menor do que a realidade econômica. Acredito que isso é uma coisa importante do perceber que você tem esta taxa acelerada de desespero na economia, e se ela está nos dizendo que as coisas estão piorando, então está nos dizendo que provavelmente as coisas estão ruins assim como esteve em algumas das piores recessões da história e elas piorarão. Voltando onde começamos nosso vídeo, em termos capacidade de uso e o que pode causar nos preços isso nos diz que o uso do trabalho esta baixo e caindo. O que isso nos diz, é que o que preço do trablaho esta caindo. E você provavelmente leu em vários jornais como pela primeira vez como as demissões estão altas. As pessoas estão realmente aceitando cortes no salário. Você já esta vendo deflação nos salários. E quando tanto de nossa economia e ate mesmo a cesta de bens no CPI (IPCA no Brasil) é baseada em serviços, você está vendo deflação nos salários, esta é outra informação que te diz, que pelo menos no médio prazo, veremos deflação mais profunda nos preços como um todo Te vejo no próximo vídeo.