Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:4:31

Transcrição de vídeo

Vamos pensar em diferentes casos de utilização para os <i>credit default swaps</i>. Digamos que eu tenha algumas companhias aqui e foram atribuídas a elas nota de crédito BB e essa nota de crédito vem de uma agência de classificação de crédito. Agência de classificação de crédito, às vezes agência de classificação, ou agência de classificações, já vi várias nomenclaturas. Essa seria como Moody's ou Standards & Poor's, ou alguma outra. Eles olham para a companhia, para os negócios, para o balanço contábil, e dizem: "Ok, não é super seguro, mas não é super arriscado: atribuiremos a ela uma nota BB." E vamos dizer que tenha um investidor aqui que queira emprestar dinheiro para essa companhia então ele pode emprestar dinheiro a ela e lucrar com juros em contrapartida mas esse investidor não gosta desse nível de segurança, ele quer ter certeza que ele tenha um reembolso total mesmo que a companhia vá à falência, então ele pode ir a uma companhia que vende <i>credit default swaps</i>. E a mais famosa vendedora de credit default swaps é, ou era, a AIG E ele diria: "Ei AIG, vou te pagar um pouco todo ano" - você pode fazer disso um prêmio do seguro - e em troca, você basicamente vai me assegurar, você vai me assegurar, no caso de inadimplência dessa companhia". E o que acabamos de dizer é um pouco sombrio, porque a AIG, não era regulada, então a AIG não precisava fazer uma reserva como garantia e o que era muito favorável à AIG é que as agências de classificação continuavam a dar a ela notas muito altas. Então digamos que ela tinha nota AA, e, apesar do fato de estar recebendo todos esses passivos, as agências de classificação diziam "Continuamos dando um AA" Então eles estavam aptos a usar essa classificação AA para fazer contratos para vender esses seguros, sem guardar algo como garantia, e basicamente apenas ganhando dinheiro, com poucos gastos eventuais. Este é um cenário, o outro cenário é talvez um banco de investimento crie algum tipo de entidade com fins especiais ou algumas CDOs aqui e, elas tenham diferentes parcelas, e talvez para a parcela senior aqui só para que eles possam vendê-las para fundos de pensão que podem apenas comprar títulos com nota AA, o banco de investimento vai até a AIG e diz: "Ei, essa entidade aqui pode comprar <i>credit default swaps?</i> ...Podemos fazer um acordo de <i>credit default swaps?</i> Para que, no caso de uma dessas quebrem, você também assegure? E assim que fizermos isso, a agência de classificação... Então essa é uma garantia, essa é uma parcela senior de uma CDO agora. A parcela senior. Agora que aquela parcela senior está assegurada pela AIG, a agência de classificação vai novamente dar nota AA apesar dessa coisa ser composta de hipotecas de subprime e todo o o resto, apesar de ser a parcela senior. Então será reembolsada primeiro, mas agora os fundos de pensão podem comprar esse tipo de coisa. O último caso de utilização é quando você tem um fundo hedge aqui. Fundo hedge, que não quer emprestar dinheiro a ninguém mas está convencido de que várias dessas companhias, talvez essa companhia aqui ou talvez essa outra aqui, que tem uma outra avaliação. Então essa é outra companhia. O fundo de hedge está convencido de que essas companhias não pagarão suas dívidas, que vai existir uma crise de crédito de algum tipo. Bem, então, esse fundo de hedge pode entrar fechar acordos de swaps de crédito. Poderia entrar em acordos de swaps de crédito para ter seguros, mesmo não tendo nada para assegurar É como contratar o seguro para um carro que outra pessoa dirige, ou contratá-lo para o carro de outra pessoa, e torcer para que ela sofra um acidente de carro. E por que agora esse cara tem um swap de crédito sobre uma companhia, sobre essa companhia aqui, apesar do fato de eles não terem emprestado a eles, o fundo de hedge pagará um pouco todo ano pelo seguro, e basicamente vão torcer para que essa empresa vá à falência, porque se isso acontecer, eles vão receber o dinheiro do seguro. Eles vão receber o mesmo pagamento que esse investidor receberia, mas sem emprestar o dinheiro Então você pode usá-la como apostas adicionais, como uma maneira de tornar títulos de notas baixas aceitáveis para fundos de pensão, ou uma maneira de assegurar empréstimos que você está fazendo a outras pessoas. [Legendado por: Erick Yoshida] [Revisado por: Karoline]