Se você está vendo esta mensagem, significa que estamos tendo problemas para carregar recursos externos em nosso website.

If you're behind a web filter, please make sure that the domains *.kastatic.org and *.kasandbox.org are unblocked.

Conteúdo principal

Arbitragem de contratos de futuros II

Arbitragem de contratos de futuros II. Versão original criada por Sal Khan.

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

Digamos que o preço de liquidação para a entrega de mil libras de maçãs em vinte de outubro-- que admitiremos ser daqui a um ano-- Admitamos que seja $200. Vamos também dizer que o valor corrente de mercado para mil libras de maçãs também seja de $200. Então esse preço de liquidação futura é o mesmo do mercado atual. E também vamos admitir, como no último exemplo, que estas maçãs que temos nunca ficam ruins. Elas são apenas coisas que-- nunca apodrecem ou coisa assim. São tão boas daqui um ano como agora. Vamos admitir que além das assunções do último vídeo, que podemos pegar emprestado e vender maçãs no mercado corrente, podemos de fato dever maçãs. E quando pego emprestado-- Achei alguém que tem mil libras de maçãs e não vê nenhum uso para elas até o ano que vem. E digo, "Pode me emprestar essas maçãs?" E digo, Pegarei essas maçãs emprestadas e as venderei no mercado hoje, e do lucro que eu obter nelas, te darei um porcento-- A pessoa que realmente possui as maçãs diz: "Claro, porque não?" Desse jeito eu realmente consigo algum dinheiro com as maçãs, que não iria usar por um ano, e eu como devedor e vendedor obtenho quatro porcento líquido. Ganharei quatro porcento líquido nas maçãs Dada essa realidade, o que eu poderia fazer mais uma vez, para conseguir um lucro livre de risco? Bem, como pode imaginar, posso pegar as maçãs emprestadas por um ano e vendê-las, deixe eu escrever isto. Irei pegar emprestado e vender mil libras de maçãs. Se eu pego emprestado hoje e vendo, o preço de mercado atual é de $200 por mil libras. Assim obterei $200. Obterei $200, agora, sobre isso, o que quero é concordar em ser o comprador, Quero ser o comprador destes contratos futuros. Deixe-me escrever isso. Concordar-- você pode dizer-- em ficar comprado nesses contratos futuros, ou concordar em ser o comprador. Ser o comprador em contratos futuros. Estou concordando que em um ano a partir de agora, comprarei mil libras de maçãs, por $200. Então, vamos avançar um ano. O que aconteceu? Dos $200 que ganhei por vender as maçãs, Obtive cinco porcento disso. Mas tive que dar um porcento para a pessoa de quem eu tomei emprestadas as maçãs. Então estou ganhando quatro porcento líquido. Quatro porcento em $200 são oito dólares. Então, agora eu tenho $208 dólares Pois obtive aqueles quatro porcento de juros. Eram $210, eu dei dois dólares à pessoa que me emprestou as maçãs. Agora eu posso usar $200 desses, para essencialmente suportar minha parte dos contratos futuros. Para comprar as maçãs por $200, para aquele preço acordado. Então, $200 para comprar maçãs. E sei que posso fazer isso, independentemente de qual seja o preço de mercado, pois esse era o preço de entrega no contrato futuro. Agora eu tenho oito dólares líquidos. E essas maçãs que eu acabei de comprar, essas mil libras de maçãs, posso usá-las para devolver à pessoa que me emprestou. Então ele pega as maçãs dele de volta, e ganha aquele um porcento dos $200, por ter passado um ano e eu fiz oito dólares livres de risco. Então, se você pensar nisso novamente, é como estabelecer um valor menor no que o real preço de entrega será no contrato futuro. Eu não deveria poder fazer esse lucro livre de risco. Se isto está disponível, as pessoas farão. E o que isso fará é aumentar a demanda para ser o comprador aqui. Então este preço deveria subir. E isto aumentaria a oferta do lado que vende. E então, talvez esse preço aqui cairia. [Legendado por Laércio Junior]