If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Arbitragem da paridade compra-venda II

Arbitragem da paridade compra-venda II. Versão original criada por Sal Khan.

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

No último vídeo, mostrei que lucramos cinco dólares livres de risco investindo 38 dólares para comprar uma call e um título e conseguimos 43 dólares com a venda a descoberto de uma ação e vendendo uma opção put. Neste vídeo, eu quero conferir se realmente cobrimos todos os casos. Vamos pensar em todas as possibilidades para o preço do ativo subjacente na expiração da opção, pois é a data que nos interessa. Vamos considerar o caso em que a ação torna-se - o preço da ação vai para zero. Neste caso, a call que possuímos não vale nada. A call é inútil. Não tem por que exercer a opção de compra por 35 dólares se a ação vale zero. Mas o lado bom é que temos que cobrir a nossa venda a descoberto. Lembrem-se, vender a descoberto é tomar emprestado uma ação e vendê-la e no futuro, você terá de comprar essa ação para cobrir sua posição. Comprar a ação para devolvê-la para quem te emprestou. Agora, podemos gastar zero dólares. Podemos gastar zero dólares para comprar a ação e devolvê-la para quem nos emprestou. Ou seja, cobrirmos a nossa venda. Comprar a ação para cobrir a venda a descoberto. O lado ruim é a put que escrevemos. Lembrem-se, nós a escrevemos. Nós vendemos a opção put. Demos o direito para alguém de vender a ação para nós por 35 dólares. E se a ação agora vale zero, irão exercer a opção. Como eles têm direito, podem comprar a ação por zero e vendê-la para nós por 35 dólares. Então, temos que gastar 35 dólares para comprar - comprar a ação do dono da put. Do dono da put. Porém, o lado bom é que possuímos um título, o título que temos agora vale 35 dólares. Temos um título de 35 dólares. Assim, podemos usar o título de 35 dólares para gastar esses 35 dólares e dá-los para o dono da put. E tudo se cancela. Assim, ainda temos os nossos cinco dólares iniciais. Então, esse é o caso que o preço da ação vai a zero. E no caso que o preço da ação vai para algo maluco? Vamos supor que o preço da ação vai para 70. Portanto, o preço da ação sobe. Vou colocar uma coluna aqui. Então, vamos considerar o caso em que o preço da ação vai para 70. Agora, subitamente a nossa opção call - lembrem-se que é uma opção para comprar a ação por 35 dólares - A call vale 35 dólares. Temos um título que valerá 35 dólares. Um título que vale 35. A opção put não vale nada, então a pessoa a quem demos a put não vai exercê-la. Então, a put não vale nada. A put é inútil, mas ainda temos que cobrir a nossa venda. Temos que comprar a ação de volta e devolvê-la para quem a tomamos emprestada. Agora para cobrir a nossa venda, a ação nos custará 70 dólares. Assim, teremos que usar esses 70 dólares - 35 dólares da call e 35 dólares do bond - para poder cobrir nossa posição vendida. Ou seja, 70 dólares para comprar a ação e cobrir a nossa venda a descoberto. Você pode ver que eu simplesmente peguei um valor baixo para a ação e um valor alto, mas qualquer que seja valor da ação você será capaz de cumprir todas as suas obrigações, cobrir os custos na expiração e manter os cinco dólares livres de risco iniciais. Na realidade, oportunidades como essa raramente existem, pois as pessoas conseguem criar programas de computador para identificar essas oportunidades de arbitragem e aproveitá-las muito, muito rapidamente. [ Legendado por Fernando Ramacciotti ] [Revisado por Laércio Marques]