Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:3:30

Transcrição de vídeo

Inflação Quando se fala sobre a inflação geralmente, associa-se ao aumento dos preços. Esse é o aumento generalizado dos preços dos bens, e serviços. Provavelmente você já reparou que todo o ano mesmo em condições econômicas normais, alguns produtos e serviços parecem estar mais caros. Especialmente se olharmos o plano de saúde, ou despesas com educação. É fácil de se observar que os bens e serviços ficam mais caros todo o ano. Mas o questionamento principal é: como medimos isso? Como se mede a inflação? O que o IBGE e FGV fazem é isso. Eles criam os índices mais usados para medir a inflação. O principal índice é chamado de: Índice do Preço do Consumidor. O que eles fazem, é definir uma cesta de bens: que incluam produtos e serviços. Então calculam a média do consumo do cidadão. E se perguntam: o que o cidadão médio precisa para viver? Ele pode precisar pagar o aluguel, ou combustível ou a energia elétrica de sua casa ou gasolina para o carro. Eles podem exigir serviços diferenciados, ou até transporte. Então formula-se uma cesta de produtos que seja imprescindível para as necessidades do consumidor médio em um ambiente urbano. Então calcula-se o valor dessa cesta no primeiro ano. Digamos que no primeiro ano, todos esses produtos custem 100 reais. O valor real dessa cesta nunca vai custar 100 reais, mas faremos isso para simplificar o exemplo. Será feita uma comparação da quantidade de gastos que o cidadão tem com moradia vs combustível, serviços e transporte. Após um ano é feito um comparativo, com as mesmas variáveis: moradia, combustível, serviços e transporte. Esse agora é o segundo ano. Vamos dizer que a mesma cesta, agora custa 102 reais Então pode-se dizer que o nível geral dos preços e serviços para esse consumidor aumentaram em 2 reais ou então como é o mais comum de dizer, pela porcentagem. Que subiu 2 porcento. Baseado nessa medida e nessa cesta de produtos, os preços aumentaram 2 porcento. Você vai ouvir no noticiário: a taxa de inflação subiu dois porcento. É bom deixar claro que muitas vezes a inflação que se fala refere-se a oferta de moeda. Muitos falam sobre o dinheiro ser impresso. Por muitas vezes, o aumento na oferta de moeda é um dos fatores que causa a inflação dos preços. Porém quando se fala de inflação, eles se referem a inflação dos preços. Fala-se sobre o aumento generalizado dos preços. Eles não falam diretamente no aumento na oferta de moeda. Esse cálculo parece bem simples de se fazer, mas não é tão fácil quanto parece. Pense em aparelhos de tv ou qualquer tipo de aparelho eletrônico, por exemplo. Você observa para o mesmo aparelho de tv que comprou, ficar mais barato todo ano. Ou se compara a média de tvs que as famílias brasileiras possuem. Você observa o mesmo modelo de computador que vai embaratecendo todo ano, ou você observa a média de computadores comprados no ano? Nesse exemplo, você analisa dois produtos diferentes. Existem muitos fatores de peso a se levar em consideração sobre esse assunto. Há uma discussão ampla sobre como essas variáveis mudam em diferentes períodos de tempo. Mas essa é apenas uma visão geral sobre o assunto. A melhor forma é descobrir em média o quão mais caro, ou a quantidade de poder de compra se perde um ano após o outro. [Legendado por Lucas Murtado] [Revisado por Cainã Perri]