If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Estratégias de fundos de hedge – Comprado e Vendido 2

Vendo como o portfólio longo-curto pode funcionar em condições de mercado diferentes (presumindo que a tese fundamental esteja certa). Versão original criada por Sal Khan.

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

Quero montar um portfólio confiando apenas em minha habilidade em identificar as empresas boas e ruins em vez de ser levado pelas tendências do mercado. Então comprei uma ação da empresa B, acreditando que é uma empresa destinada a crescer além do esperado, e reduzi duas ações da empresa A, que custam cinco dólares cada. Eu quis reduzir a mesma quantia. Supondo que eu estava certo, e a empresa B realmente tenha melhor desempenho que A, o que acontecerá quando o mercado estiver em alta ou estiver em baixa? Vamos supor que o mercado de ações suba e assim ambas as ações também subam, mas digamos que, em termos percentuais, a empresa B suba mais que A. Digamos que B chegue à cotação de 15 dólares por ação, ou seja, suba 50 por cento. E digamos que as ações da empresa A subam para seis dólares. A empresa A subiu apenas 20 por cento. Agora a ação vale seis dólares. O que ocorre, então? Certamente ganhei dinheiro com B, pois fiquei comprado ações, que subiram de 10 dólares para 15 dólares, ganhando 5 dólares em cada. E certamente perdi dinheiro ao vender, pois vendi por cinco dólares e agora preciso comprar por seis para cobrir a posição de venda, esta aqui de 10 dólares. Vamos lembrar que tenho duas dessas ações que agora valem doze dólares, duas vezes seis dólares. E já que é posição de venda, vou perder dois dólares, mas porque a empresa na qual apostei, realmente cresceu, subiu 50 por cento, enquanto a outra subiu só 20 por cento, ainda assim ganhei três dólares. Agora, e se todas as ações caírem? E vamos supor que sou experiente, sei identificar as melhores empresas, e confirma-se que a empresa B teve melhor desempenho que A. Digamos que neste cenário negativo, as ações da empresa B caem 20 por cento. Ou seja, a ação cai para oito dólares. Aqui era o mercado em alta e agora vamos imaginar o mercado em baixa. Agora, minha posição em B muda de 10 dólares para oito dólares. Então perco dois dólares na posição de compra. Mas o mercado caiu e eu estava correto em não confiar na empresa A, que caiu mais ainda, suponhamos que tenha caído 50 por cento. A empresa A caiu 50 por cento. As ações caem para dois dólares e cinquenta centavos. Então a posição de venda de A, que era de dez dólares, agora é uma posição de venda de cinco dólares, são duas ações valendo dois e cinquenta cada. Quando fiquei na posição de venda, vendi as ações por dez, agora posso comprá-las de volta por cinco e ganho cinco dólares na posição de venda, mesmo com o mercado em baixa. Ainda que tenha perdido dinheiro na posição de compra, na baixa, recupero o dinheiro na posição de venda. Mesmo com o mercado em baixa, porque escolhi bem as ações, ainda pude ganhar três dólares. O que vimos aqui foi o fundo long-short, também chamado hedge, que se baseia apenas na habilidade do investidor em identificar as empresas mais propensas ao bom desempenho e não depende tanto da habilidade em prever as tendências do mercado. O fundo com estratégia long-short é o fundo hedge, ou de proteção, que procura evitar os riscos do mercado. [Legendado por Angela Barbosa] [Revisado por Marcus Mota]