Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:5:02

Transcrição de vídeo

Até agora vimos fundos de investimento aberto, que podem expandir e contrair dependendo de quantos investidores querem investir no fundo. Eles podem expandir emitindo novas cotas e vendendo-as para o público em geral e eles podem contrair porque alguém que queira seu dinheiro de volta vai ao fundo e diz: "você tem que comprar isso de volta no valor do patrimônio líquido por cota". Mas o problema com isso, na verdade há dois problemas, é que o gestor sempre tem que reservar um valor, caso alguns dos investidores venham dizer: "Ei, quero que você compre de volta a minha cota. Eu quero liquidez" A outra coisa com que devem se preocupar, pelo menos do ponto de vista do investidor, é que eles só podem comprar ou vender no final de cada dia, e isso só acontecerá no valor do patrimônio líquido por cota e, acima disso, o gestor do fundo, ou quem estiver administrando o fundo, tem que se preocupar com as transações entre todos esses investidores diferentes. Por outro lado, os fundos fechados não podiam expandir e contrair de forma dinâmica ao emitir novas cotas ou ao comprá-las de volta, mas o que era bom sobre eles é que eles são negociados livremente na bolsa de valores, talvez na NASDAQ ou na Bolsa de Valores de Nova York. E como não havia esse vai e volta entre gestores de fundos, ou quem estivesse fazendo as operações do fundo, e os investidores, eles não precisavam reservar dinheiro nem ter essas despesas gerais ao lidar com investidores. Agora, você deve estar dizendo: "Talvez haja alguma forma de aproveitar o melhor dos dois mundos". Um fundo que possa expandir de forma dinâmica, que possa emitir novas cotas quando há demanda dos investidores. Ao mesmo tempo, essas novas cotas podem ser negociadas em um mercado aberto, e essa combinação dos dois realmente existe, e é chamado de <i>Exchange Traded Funds</i> (fundo de índice). <i>Exchange Traded Funds</i>, ou ETF. E você pode dizer: "Espere aí, um fundo fechado não é negociado na bolsa de valores?" E ele é. Eles realmente são negociados nas bolsas de valores, mas eles não são um ETF oficialmente. A maneira de pensar sobre isso é como se fosse uma combinação dos dois. Mas o que ele faz é limitar as interações. Então, quando você tem um fundo de investimento aberto, qualquer investidor pode vir ao fundo e dizer: "Aqui está a minha cota, compre de volta, destrua essa cota." Isso cria muita despesa aqui. Em um <i>Exchange Traded Fund</i>, apenas pessoas aprovadas, e essas são grandes instituições, podem ir ao fundo e dizer: "Quero comprar ou resgatar um lote grande de cotas." Então, um Exhange Traded Fund, em vez de emitir uma cota cada vez, pode emitir 5.000 ou 10.000 ou 100.000 cotas cada vez. E, por outro lado, se alguém quiser resgatar suas cotas, ele resgataria 5.000, 10.000 ou 100.000 cotas na mesma hora. E o que é bom disso, no ponto de vista do fundo, é que eles não precisam lidar com tantas transações pequenas, eles podem fazer transações grandes com instituições grandes, o que economiza nos custos de despesas. E como esses grandes investidores vão comprar lotes grandes de cotas, eles podem vendê-los, negociá-los no mercado aberto, Então, se quiser investir em um ETF, em vez de comprar diretamente do ETF, você compraria de uma dessas instituições grandes que compram lotes grandes de cotas. Agora, eles estão comprando um lote grande, talvez de 10.000 cotas aqui e vão negociar no mercado aberto. Você tem o melhor dos dois mundos. E, geralmente, ETFs também têm taxas menores. porque não precisam fazer esse vai-e-vem entre cada investidor, e a maioria dos ETFs não é gerida de forma ativa, e quando digo "gerido de forma ativa," falo sobre a situação do Pete, que é um grande investidor, ele consegue superar o mercado, ele pode fazer de tudo. Ele pesquisou muito sobre a companhia e ele acha que isso cria valor. Quando algo não é gerido de forma ativa, e <i>Exchange Traded Funds</i> tendem a não ser, eles dizem: "Olha, vamos apenas comprar o mercado ou vamos comprar algum <i>commodity</i>." Então, quando você investe em um <i>Exchange Traded Fund</i>, você está apenas tentando comprar alguma classe de ativo talvez seja o S&P 500, talvez algum tipo de <i>Exchange Traded Fund</i> que compra ouro como ativo ou talvez esteja comprando algum outro tipo de <i>commodity</i>. E como não é gerido de forma ativa, o argumento seria que não precisam de uma alta taxa de administração. Portanto, terão taxas menores. Então, é uma combinação, eles podem expandir arbitrariamente, e alguns dos maiores <i>Exchange Traded Funds</i> são enormes. Eles têm taxas muito menores e eles têm essa negociabilidade, você pode negociá-los a qualquer segundo no mercado, você não precisa esperar até o final do dia como em um fundo fechado. Traduzido por [Maurílio Fonseca]