If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:12:10

Transcrição de vídeo

Vamos rever tudo que fizemos nos últimos vídeos e depois prosseguir daí. Vamos dizer que temos uma realidade agora e essa não é a taxa de câmbio real, mas estou apenas usando esses números porque são números simples- a taxa de câmbio atual é de 10 yuan por US$ 1. E agora estamos em uma realidade em que o governo chinês, o Banco Central Chinês, quer manter uma paridade, então quer congelar isso. Ele quer congelar essa taxa de câmbio bem aqui. Mas a realidade é que mais está sendo vendido para os EUA, mais está sendo exportado da China para os EUA do que o contrário. E isso leva a essa dinâmica estranha que estudamos nos últimos vídeos. Então, isso é a China bem aqui, e você tem os Estados Unidos aqui. E vamos dizer que nessa taxa de câmbio logo aqui, você tem bens vindo da China para os EUA. Na verdade, deixe-me fazer naquela mesma cor magenta. Esses são bens chineses, e nós estamos pagando por esses bens chineses em dólares, e esses dólares estão sendo enviados para a China. Vamos dizer que pagamos nesse período. Digamos que seja um ano. Vamos dizer que US$ 100 foram enviados para a China pelos bens, e isso é apenas um resumo do que vimos nos últimos vídeos. E, vamos dizer, no outro lado dessa equação, alguns bens são enviados dos EUA para a China. Alguns são exportados, bens americanos são exportados para a China, e os vendemos na China e recebemos em retorno Yuan que voltam para os Estados Unidos. E, claro, a realidade é que o dinheiro raramente está em um navio atravessando o Pacifico. Está tudo dentro dessas contas bancárias que são transferidos para lá e para cá. As trocas na verdade estão acontecendo na internet, não em um local físico, mas essa é uma boa forma para visualizar. Então, os bens americanos estão sendo vendidos na China, e o produtor americano vai receber Yuan. Digamos que eles recebem 500 Yuan pelos bens. Se todas essas pessoas fossem converter, e você não sabe qual seria o preço de equilíbrio, porque a demanda muda dependendo do preço em cada país, mas se você realmente quisesse converter os US$ 100 que o produtor chinês consegue em Yuan de 10 para 1, você precisaria -- presumo que essa paridade é o que o governo chinês quer. Você precisaria de 1.000 Yuan para converter todos os US$ 100 a 10 Yuan por dólar. Agora esse produtor, o produtor americano, tem apenas - deixe-me fazer em outra cor e eu deveria colocar as aspas em necessidades, não em Yuan. Agora, esse produtor americano tem apenas 500 Yuan para converter em dólares e já vimos isso várias vezes. Mas eu quero reforçar sobre como essas moedas flutuariam. A demanda pelo Yuan é muito mais alta do que a oferta de Yuan. E nós faríamos o mesmo argumento para o dólar que a demanda por dólares é muito menor do que a oferta por dólares. Nesse câmbio, presumindo a paridade, isso seria apenas US$ 50 que teríamos que converter, enquanto tem US$ 100 de oferta. Mas vamos focar no Yuan. Eles precisam de 1.000 Yuan nessa taxa de câmbio. Há apenas 1.000 Yuan que podem ser convertidos em dólares. E se tivéssemos uma taxa de câmbio flutuante que aumentasse a demanda pelo Yuan, e esse número cairia, ou uma outra forma de ver isso, esse número cairia ou este número sobe--. Você pode dizer que o Yuan ficaria mais caro, o que significa que ficaria em nove Yuan por dólar ou oito Yuan por dólar, ou pode ir pro outro lado. Para 10 Yuan, em vez de US$ 1, você receberia US$ 1,10 ou US$ 1,20 ou US$ 1,30. Agora, para que essa paridade aconteça, vimos no último vídeo que Banco Central Chinês precisa intervir. Lembre-se, onde estão os dólares em excesso? Eles estão aqui. Deixe-me esclarecer. Há US$ 100 dólares aqui que precisam ser convertidos em Yuan. Temos 500 Yuan aqui que precisam ser convertidos em dólares. Agora, o governo chinês quer esses US$ 100 sejam convertidos em 1.000 Yuan. Então, o que eles fazem é eles dizem: Ok, US$ 50 desses US$ 100 podem na prática ser convertidos por esses 500 Yuan. Deixe-me desenhar uma seta de mão dupla aí. US$ 50 vão para o produtor americano e os 500 Yuan vão em troca para o produtor chinês. Claro, isso não é coordenado. Não é casado. Não é como alguém diz, Oi, você dá esse dinheiro para eles. Mas, na prática, haverão apenas US$ 50 para convertir em Yuan e os outros US$ 50 vão para o Banco Central Chinês. Deixe-me desenhar o banco central, Banco Central Chinês, e eles vão apenas emitir Yuan e dar outros 500 Yuan. E foi exatamente isso o que aconteceu no último vídeo. Desenhei um pouco diferente. Tudo que estou mostrando é para compensar pela falta de oferta do Yuan, eles precisavam de 1.000 Yuan, há apenas 500 Yuan para serem convertidos. Para compensar isso, o governo central chinês emite moeda chinesa a mais e com ela compra dólares. Então, eles estão na prática sugando os dólares em excesso, certo? Isso aqui foi dólares em excesso para que o dólar não ficasse enfraquecido. Está sugando os dólares extras para que a oferta de dólares não seja tão alto que enfraqueça ou que o Yuan fortaleça. E essa é a forma que os chineses conseguem manter desequilíbrio comercial. Eles poderiam continuar exportando mais bens do que eles estão importando. Então, qual é o efeito disso? E vimos isso. Para manter a paridade dessa moeda enquanto há esse desequilíbrio comercial, o Banco Central Chinês fica emitindo Yuan e eles ficam acumulando dólares. E caso parem de acumular dólares, porque não é como se pudessem apenas segurar os dólares que têm e a paridade se mantivesse. Caso algum dia parem de acumular dólares, a paridade seria derrubada. Eles têm que fazer isso cada período de tempo. Eles têm que participar ativamente no mercado emitindo Yuan e comprando dólares. Fazem isso todo dia para manter a paridade. Não todos, talvez alguns dias em que não flutua sozinho, mas se o Yuan ficar caro, eles mantêm uma margem, e eles comprarão dólares Então, eles estão acumulando mais e mais dólares. E aqui que fica interessante. O que o Banco Central Chinês faz com esse dinheiro? Agora, como para qualquer um, o dinheiro é inútil. Você não está recebendo juros algum. É só papel. Ele te permite a comprar outras coisas que podem te dar uma receita ou te dar algum valor. O que o Banco Central Chinês faz? Ele não segura as notas de dólares. Ele vai e tenta comprar o ativo dos EUA mais seguro que pode. E outra coisa, não apenas ele se importa com segurança-- ele quer um ativo seguro Ele quer um ativo seguro vinculado ao dólar, o que significa que você compraria em dólares. e se ele tem juros, os juros seriam em dólares. E também está fazendo isso em uma escala muito grande, nos bilhões de dólares, e na verdade a reserva está nos trilhões de dólares, então é em uma escala muito grande. Eles não podem ir comprar uma ação aleatória de uma empresa, uma que não seja segura, mas também levariam o preço lá para cima se usassem tantos dólares. Então, tem que ser um ativo altamente líquido, um que tenha um mercado profundo em que, com as pessoas negociando nele, realmente esteja nas dezenas e centenas de bilhões de dólares. E realmente há apenas um ativo que atenda a esses requisitos, e esse é o U.S. Treasury. E isso não é a única coisa que eles vão farão, mas será a grande maioria. O que o Banco Central Chinês faz com todos os dólares em excesso, é na prática comprar U.S. Treasuries. Então, ele dá os dólares. Bem, não dá, ele envia os dólares para as pessoas segurando os U.S. Treasuries, e, logo, recebe em retorno os U.S. Treasuries. Para resumir, e já fiz alguns vídeos sobre isso, o que são os U.S. Treasuries? U.S. Treasuries e títulos são empréstimos para o governo federal. Assim que você deve vê-los. Esses são empréstimos para o governo federal. Esses empréstimos, esses títulos do Tesouro ou essas notas do Tesouro que estão recebendo, esses certificados, são-- na verdade, eles são um <i>vale</i> dos EUA, sem tentar ser cafona com as palavras. Eles são literalmente títulos de dívida do governo dos EUA, e o governo dos EUA pagará juros. Eles estão, na prática, apenas para esclarecer o que está acontecendo, emitindo dinheiro. Eles estão acumulando dólares. Eles estão usando esses dólares para entrar no mercado aberto mesmo diretamente do Tesouro, do Tesouro americano, eles estão comprando os U.S. Treasuries, o que significa que eles estão emprestando esse dinheiro para o governo americano. Agora, vou deixar por aqui nesse vídeo, e talvez você queira pensar sobre isso um pouco antes de assistir o próximo. Mas, no próximo, falaremos um pouco sobre o que tudo isso significa. O que acontece se você tem alguém segurando muitos dólares, alguém com muitos dólares indo lá fora e comprando Treasuries e disposto a emprestar dinheiro para o governo dos EUA. Pense sobre isso. E, especialmente, pense sobre o que aconteceria com a taxa de juros e o impacto que a taxa de juros baixa teria no resto da economia dos EUA e na dívida em geral.