Tempo atual:0:00Duração total:3:55
0 pontos de energia
Studying for a test? Prepare with these 10 lessons on Ações e títulos.
See 10 lessons
Transcrição de vídeo
O que quero fazer nesse vídeo é entender todas as diferentes partes de um demonstrativo de resultados tradicional. Ao entrarmos em exemplos mais complexos, você verá mais e mais demonstrativos complexos, mas é um bom começo. O que fiz aqui foi desenhar um demonstrativo para dois negócios. Um é a Sapataria do Ben e o outro, a Sapataria do Jason Fiz isso porque são fundamentalmente o mesmo negócio, mas tem pequenas diferenças na estrutura de capital, e conversaremos sobre isso em um segundo, mas ambos são lojas de sapato. Eles literalmente compram sapatos de fábricas de sapatos, colocam nas prateleiras, e então clientes compram esses sapatos. A primeira linha, estamos familiar com ela, é a receita, são as vendas de cada uma das lojas. No caso de uma sapataria, será a medida de dinheiro que clientes estão pagando pelos sapatos. Você não teria algo como contas a receber, que as pessoas pagam meses depois. A maioria será em dinheiro. Custo dos produtos vendidos, nesse exemplo, vamos assumir que é o custo real de um sapato Se eu vender um par por 100 dólares, mas tive que pagar 50 dólares para a fábrica por esses sapatos, esses 50 dólares são o custo dos produtos vendidos. Então esses 100.000 dólares são, na verdade, o custo dos 200.000 dólares em vendas. Então quando você desconta o custo dos produtos vendidos dessa receita, você obtém algo chamado lucro bruto, e o foco desse vídeo é tentar entender a diferença entre lucro bruto, lucro operacional, lucro antes de impostos, lucro líquido. Lucro bruto é a primeira vez em que meio que se pensa em lucro, a razão do nome "bruto" é porque nós acabamos de pensar nos lucros da venda daquela unidade incremental de sapato e às vezes outros custos são inclusos. Às vezes publicidade, às vezes outros custos associados à loja, mas para esse exemplo, é o lucro diretamente da venda daquele sapato incremental, e por isso que chamamos de bruto, porque não descontamos outras coisas ainda. Então, abaixo dessa linha, temos todas as outras despesas, as despesas associadas à operação da loja. Custos indiretos de operação da loja. Então temos o aluguel, os salários, a depreciação e a amortização. Talvez exista depreciação no custo da caixa registradora e das prateleiras, e tudo mais, e podem existir outras coisas, como serviços, e você pode ver que as Sapatarias do Ben e do Jason são idênticas até esse ponto. Eles possuem a mesma receita, lucro bruto, até as mesmas despesas. Então quando você desconta as despesas do lucro bruto você pega 100.000 dólares menos tudo isso, e eu escrevi todas as coisas que subtraem entre parênteses, para que sejam despesas, para que sejam negativos. Você obtém o lucro operacional, e você nota que ambos são o mesmo número. O que o lucro operacional te diz é quanto lucro está vindo do negócio. É antes de pensarmos sobre como o negócio está estruturado. Ele não considera coisas como rendimento de juros da sua conta bancária ou taxa de juros de dívidas. É tudo do negócio em si. Lucro operacional. E como esses negócios são idênticos, eles tem o mesmo lucro operacional. As diferenças começam abaixo dessa linha. Acima dessa linha aqui é o demonstrativo de resultados, abaixo é o balanço contábil. Os balanços contábeis são idênticos, exceto pelo fato que a Sapataria do Jason tem 100.000 dólares em dívida, e a Sapataria do Ben não tem dívida. Ben não tem despesa com juros, enquanto Jason tem 10.000 dólares de despesas com juros, que é 10 por centro ao ano. É por isso que os balanços contábeis começam a divergir, mas note: não incluímos essa despesa em cima porque não tem a ver com as operações. Ela depende de como as operações foram financiadas. Assim que você subtrai isso, então você tem o lucro antes de impostos, se assumirmos que temos que pagar impostos, isso é quanto pagamos em impostos, e esse é o lucro líquido, que vai para os donos do negócio. [Legendado por Erick Yoshida]