If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:4:04

Comportamento dos preços depois de um anúncio de aquisição

Transcrição de vídeo

Terminamos o último vídeo com um cenário em que a empresa A gostaria de comprar a empesa B, mas não o faz usando dinheiro, mas usando suas ações. Disseram à imprensa que a empresa A pretende adquirir a empresa B por 60 milhões de dólares em ações de A. Eles querem oferecer um preço premium para a capitalização do atual mercado da empresa B, o que é atrativo, e então os investidores da empresa B querem fazer isso. Eles dizem: "Uau, isso é uma valorização de 20 por cento no valor de mercado, por isso queremos fazer negócio". Já que essa é uma transação acionária, os acionistas da empresa B não receberam os exatos 60 milhões de dólares. O que vai acontecer é que a empresa A emitirá 2 milhões de novas ações, que poderiam valer 30 dólares cada. Talvez sejam vendidas no mercado por 30 dólares cada ação, de modo que somariam 60 milhões de dólares. Mas em vez de arrecadar o dinheiro e entregá-lo à empresa B, eles apenas pegarão essas ações e trocar diretamente por todas as ações da empresa B. Basicamente irão adquirir a empresa com todas as suas ações. Para os acionistas da empresa B, cada ação que tiverem, corresponderá a duas ações da empresa A. Então, se quando fecharem o négocio, o preço das ações da empresa A subir de 30 para 35 dólares cada, o preço da transação, considerando o valor de mercado destas ações que os acionistas da empresa B receberiam, o preço seria 70 milhões de dólares. Se o preço de mercado da empresa A diminuir para 25 dólares por ação, então eles apenas receberão 50 milhões de dólares em ações. Nesta situação, o que poderia ocorrer com as ações da empresa B antes que a transação aconteça, presumindo que todos saibam que a transação acontecerá? Deixe-me construir um gráfico de ações. Isso é preço. Isto aqui é tempo. Primeiro vou inserir o preço das ações da empresa B. Vamos dizer que será negociada em 50 dólares por ação. Essa é a empresa B. Agora a empresa A é negociada a 30 dólares por ação. Embora o preço da ação seja menor que o da ação da empresa B, seu valor de mercado é muito maior, pois possuem muitas ações a mais. Na verdade, é uma empresa maior, então não soa estranho que comprem a empresa B. Agora, isto foi no dia que foi anunciado. Vamos supor que todos pensam que a transação vai acontecer. Para cada ação que o acionista de B tiver, ele receberá duas ações da empresa A. Se a empresa A fizer isso, o que deverá acontecer com o preço da ação de B se todos têm certeza da transação? Cada ação de B será convertida em duas ações de A. Após este momento, tendo certeza que a transação vai acontecer, cada ação de B deverá valer duas ações de A, então eles deverão trocar exatamente pelo dobro de ações de A. Quando a transação é anunciada, e todos julgam que vai acontecer, as ações de B devem imediatamente subir para 60 dólares por ação. Então, serão sempre negociadas pelo dobro de ações de A. Se negociarem por menos que o dobro das ações de A, em vez de comprarem ações de A, as pessoas vão preferir comprar as ações de B, ou a metade de ações de B. Ou digamos que em vez de duas ações de A, as pessoas digam: "Veja, as ações de B são negociadas por menos que duas ações de A, mas no futuro valerão duas ações de A por causa desta fusão, então só vou comprar ações de B". Não há nenhuma razão, supondo que a transação acontecerá, para que, antes de fechar o negócio, B não venda exatamente o dobro do preço das ações de A. [Legendado por Marília Figueira]