If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Resumo da aula: introdução à Macroeconomia

Este artigo resume os objetivos de aprendizado e os conhecimentos essenciais da aula sobre Escassez. Aqui você encontrará os principais termos e conceitos, equívocos comuns e questões para discussão que ajudarão você a revisar o que aprendeu.
Se você quiser resumir o significado de economia, pode fazê-lo com a seguinte afirmação:
Indivíduos e sociedades são forçados a fazer escolhas porque a maioria dos recursos são escassos.
Economia é o estudo de como indivíduos e sociedades escolhem alocar recursos escassos, por que escolhem alocá-los de tal forma e as consequências dessas decisões.
Às vezes, a escassez é considerada o problema básico da economia. Os recursos são escassos porque vivemos em um mundo onde os desejos do ser humano são infinitos, mas a terra, a mão de obra e o capital necessários para satisfazer esses desejos são limitados. Esse conflito entre os desejos ilimitados da sociedade e nossos recursos limitados significa que é preciso fazer escolhas para decidir como alocar os recursos escassos.
Qualquer sistema econômico deve fornecer à sociedade meios de fazer escolhas que respondam a três perguntas básicas:
  • O que será produzido com os recursos limitados da sociedade?
  • Como produziremos as coisas de que precisamos e desejamos?
  • Como o produto da sociedade será distribuído?

Termos-chave

TermoDefinição
economiao estudo de como indivíduos e sociedades escolhem alocar recursos escassos.
escasseza existência de recursos limitados para satisfazer a desejos ilimitados.
recursos econômicostambém chamados de fatores de produção; são a terra (recursos naturais, como minerais e petróleo), mão de obra (trabalho realizado por humanos), capital (ferramentas, equipamentos e instalações) e empreendedorismo (a capacidade de organizar, desenvolver e gerenciar um negócio) que indivíduos e empresas usam na produção de bens e serviços.
modelosferramentas gráficas e matemáticas criadas por economistas para uma melhor compreensão dos processos na economia.
ceteris paribus frase em latim que significa "tudo mais é igual".
agenteentidade que toma uma decisão; pode ser um indivíduo, uma família, um negócio, uma cidade ou até mesmo o governo de um país.
incentivosrecompensas ou punições associadas a uma possível ação; os agentes tomam decisões com base nos incentivos.
decisão racionalum agente é "racional" quando faz uso de todas as informações disponíveis para escolher a ação que lhe trará os melhores benefícios possíveis; modelos econômicos consideram que os agentes são racionais.
análise positivapensamento analítico sobre fatos objetivos e relações de causa e efeito que são testáveis, como a quantidade de venda de um produto quando há variações nos preços.
análise normativaao contrário da análise positiva, a análise normativa é um pensamento subjetivo do que devemos valorizar ou de uma ação que deve ser realizada, como a importância de fatores ambientais e a abordagem para gerenciá-los.
microeconomiao estudo das interações de compradores e vendedores nos mercados no que diz respeito a bens e serviços específicos
macroeconomiao estudo geral dos agregados, da produção comercial e da saúde dos países; inclui a análise de fatores, como desemprego, inflação, crescimento econômico e taxas de juros.
agregados econômicosmedidas, como taxa de desemprego, taxa de inflação e produto nacional que resumem todos os mercados em uma economia, em vez dos mercados individuais; os agregados econômicos são frequentemente usados como medidas de desempenho econômico de uma economia.

Modelos e gráficos

Economia é uma ciência social. Isso significa que os economistas, em seu estudo das interações humanas, usam modelos para simplificar, analisar e prever o comportamento humano. Os modelos incluem gráficos e modelos matemáticos.
O propósito desses gráficos e modelos matemáticos é simplificar as muitas interações que ocorrem em uma economia. Ao fazer uso de modelos, os economistas geralmente pressupõem, quando analisam o efeito de uma variação específica em um mercado ou na economia de um país, que todo mais se mantém constante. O termo utilizado para "tudo mais é igual" refere-se à expressão em latim ceteris paribus.
Outra pressuposição feita pelos economias é de que os agentes econômicos são racionais e têm um incentivo para tomar decisões, que são sempre pautadas em seus próprios interesses. Embora, na realidade, os seres humanos muitas vezes ajam de forma irracional, ao pressupor que pessoas, negócios, governos e outros agentes são tomadores de decisões racionais, e ao pressupor ceteris paribus, os economistas tentam estabelecer leis e fazer previsões sobre como as interações humanas afetarão a sociedade.
Quando pensamos em problemas econômicos, podemos usar a análise positiva ou análise normativa. A análise positiva é objetiva, baseada em fatos e em pensamentos de causa e efeito sobre problemas. Quando os economistas discordam, geralmente tal desacordo é resultante das diferentes análises normativas. Na análise normativa, concentra-se no que deve acontecer ou em quão desejável uma ação é em comparação com uma ação diferente.
Às vezes, o estudo da economia é dividido em duas disciplinas: microeconomia e macroeconomia. A microeconomia analisa as interações dos compradores e vendedores em mercados individuais a respeito de bens e serviços, a estrutura competitiva dos mercados e os mercados dos recursos. A macroeconomia analisa as interações e o comportamento das economias de todos os países, como os motivos das recessões, as causas do crescimento econômico e como os países se beneficiam com a especialização e o comércio.

Equívocos comuns

  • Economia não é o estudo dos mercados de ações, dinheiro ou como gerenciar um negócio. Embora muitos alunos novos acreditem que vão aprender sobre esses conceitos, economia é uma ciência social que busca uma melhor compreensão e previsão das interações humanas, ao contrário da administração e das finanças, cujo objetivo é estudar como gerenciar uma empresa e investir dinheiro de forma a obter o maior retorno possível para os investidores.
  • Uma pressuposição essencial feita na maioria das análises econômicas é de que todos os humanos são racionais e sempre farão escolhas fundamentadas em seus melhores interesses. É claro que, no mundo real, pessoas, empresas e até mesmo sociedades inteiras podem ser extremamente irracionais.
  • Só porque uma decisão é "irracional" no sentido econômico, isso não significa que é inerentemente errada, ruim ou inferior à decisão que um economista chamaria de "racional". Na verdade, o campo da Economia Comportamental busca entender melhor as muitas razões pelas quais os humanos decidem fazer escolhas economicamente "irracionais" em suas tomadas de decisões.
  • Um dos quatro recursos econômicos que as sociedades devem decidir como alocar é o capital. Quando as pessoas usam a palavra capital no dia a dia, muitas se referem ao dinheiro ou ao "capital financeiro". Na economia, capital são os bens já produzidos (ferramentas, maquinário, equipamentos e infraestrutura física) que são usados na produção de outros bens e serviços. De acordo com a economia, o robô utilizado em uma montadora é um capital, já o dinheiro que você toma emprestado para começar seu próprio negócio não é capital.

Perguntas para discussão

  • O historiador vitoriano Thomas Carlyle uma vez chamou a economia de a "ciência triste" porque acreditava que ela estava obsessivamente concentrada na escassez de recursos. O que o campo da economia fornece à sociedade que as demais ciências, como a química, a biologia e a física não fornecem?
  • Usando pelo menos três termos-chave desta lição, explique como a escassez afeta você em seu dia a dia.
  • Quais são as três perguntas básicas sobre economia? Como as diferentes sociedades que você conhece ou estudou em outras aulas tentaram responder a essas perguntas?

Quer participar da conversa?

  • Avatar female robot ada style do usuário Jessica
    Economia como Thomas Carlyle chamou é mesmo uma ciencia triste, pois a sociedade vive constantemente face à escassez de recursos para obter o que deseja.
    Afeta em geral o dia-a-dia pois constantemente há que calcular, em diferentes vertentes a necessidade.
    As 3 perguntas básicas resumidamente são: O que será produzido com limitados recursos?
    Como produzimos o que precisamos e desejamos?
    Como será o produto distribuido?
    A microeconomia e macroeconomia ajudam a estudar em particular e em geral alguns aspetos importantes.
    (2 votos)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.