Se você está vendo esta mensagem, significa que estamos tendo problemas para carregar recursos externos em nosso website.

If you're behind a web filter, please make sure that the domains *.kastatic.org and *.kasandbox.org are unblocked.

Conteúdo principal

Quão bem o PIB mede o bem-estar da sociedade

O PIB captura tudo que nos preocupa em uma economia?

Pontos Principais

  • O PIB é um indicador do padrão de vida de uma sociedade, mas é somente um indicador grosseiro porque ele não considera de forma direta o lazer, a qualidade do meio ambiente, os níveis de saúde e educação, as atividades exercidas fora do mercado, as mudanças na desigualdade de renda, os aumentos em variedade, a evolução da tecnologia ou o valor—positivo ou negativo—que a sociedade pode colocar em alguns tipos de produtos.
  • O padrão de vida é o conjunto de todos os elementos que afetam a felicidade das pessoas, sejam eles comprados e vendidos no mercado ou não.

Introdução

Você deve ter escutado o termo padrão de vida antes—ele engloba todos os elementos que contribuem para a felicidade de uma pessoa.
Padrão de vida é um termo amplo que abrange muitos fatores—incluindo alguns que não são comprados e vendidos no mercado e alguns que são. O nível do PIB per capita, por exemplo, representa um pouco do que entendemos pelo termo padrão de vida, como ilustrado pelo fato de que a maioria da migração no mundo envolve pessoas que estão se mudando de países com PIB per capita relativamente baixo para países com PIB per capita relativamente alto.
Para entender as limitações de se usar o PIB para medir o padrão de vida, é útil esclarecer algumas coisas que o PIB não cobre e que são relevantes para o padrão de vida.

As limitações do PIB como medida do padrão de vida

Como muitos fatores que contribuem para a felicidade das pessoas não são comprados e vendidos, o PIB é uma ferramenta limitada para medir o padrão de vida. Para entender melhor suas limitações, vamos dar uma olhada em vários fatores que não são contabilizados no PIB.
O PIB não leva em conta o tempo de lazer. O PIB per capita dos EUA é maior do que o PIB per capita da Alemanha, mas isso é prova de que o padrão de vida nos Estados Unidos é maior? Não necessariamente, uma vez que também é verdade que o trabalhador médio americano trabalha muitas centenas de horas a mais por ano do que o trabalhador médio alemão. O cálculo do PIB não leva em conta que os trabalhadores alemães tiram mais semanas de férias.
O PIB inclui o que é gasto em proteção ambiental, saúde e educação, mas não inclui os níveis reais de limpeza ambiental, saúde e aprendizagem. O PIB inclui o custo da compra de equipamentos de controle de poluição, mas não aborda se o ar e a água estão na verdade mais limpos ou sujos. O PIB inclui gastos em cuidados médicos, mas não aborda se a expectativa de vida ou mortalidade infantil têm aumentado ou caído. Da mesma forma, o PIB conta gastos com educação, mas não aborda diretamente o quanto da população pode ler, escrever ou fazer a matemática básica.
O PIB inclui a produção que é transacionada no mercado, mas não abrange produção que não é transacionada no mercado. Por exemplo, contratar alguém para cortar sua grama ou limpar sua casa é parte do PIB, mas fazer essas tarefas por si mesmo não é parte do PIB.
O PIB não diz nada sobre o nível de desigualdade na sociedade. O PIB per capita é apenas uma média. Quando o PIB per capita aumenta em 5%, isso pode significar que o PIB aumentou em 5% para todos na sociedade ou que o PIB de alguns grupos aumentou mais enquanto o PIB de outros aumentou menos—ou até mesmo diminuiu.
O PIB também não mostra nada especificamente sobre a quantidade de variedades disponíveis. Se uma família compra 100 pães em um ano, o PIB não se importa se eles são todos pães brancos ou se a família pode escolher entre trigo, centeio, pão preto e muitos outros—o PIB só olha se o montante total gasto no pão é o mesmo.
Da mesma forma, o PIB não diz muito sobre quais tecnologias e produtos estão disponíveis. O padrão de vida em, por exemplo, 1950 ou 1900 não era afetado apenas por quanto dinheiro as pessoas tinham — mas também pelo que elas poderiam comprar. Não importa quanto dinheiro você tinha em 1950, você não poderia comprar um iPhone ou um computador pessoal.
Em certos casos, não é sequer claro que um aumento no PIB é mesmo algo bom. Se uma cidade é destruída por um furacão e então experimenta um impulso da atividade de reconstrução, seria peculiar reivindicar que o furacão foi, portanto, economicamente benéfico. Se as pessoas são levadas a pagar pela instalação de barras e alarmes em todas as suas janelas devido ao medo crescente do crime, é difícil acreditar que este aumento do PIB os deixou melhor. Nesse mesmo sentido, algumas pessoas argumentariam que as vendas de determinadas mercadorias, como pornografia ou filmes extremamente violentos não representam um ganho para padrão de vida a sociedade.

Um aumento no PIB superestima ou subestima o aumento do padrão de vida?

O fato de que PIB per capita não captura totalmente a ideia mais ampla do padrão de vida tem levado a uma preocupação de que os aumentos no PIB ao longo do tempo sejam ilusórios. É teoricamente possível que enquanto o PIB está aumentando, o padrão de vida possa estar caindo se saúde humana, limpeza ambiental e outros fatores não incluídos no PIB estiverem piorando. Felizmente, esse medo parece ser exagerado.
De certa forma, o crescimento do PIB na verdade subestima o aumento real do padrão de vida. Por exemplo, uma semana útil de trabalho típico para um trabalhador americano caiu durante o último século de cerca de 60 horas por semana para menos de 40 horas semanais. A expectativa de vida e saúde têm aumentado dramaticamente, assim como o nível médio de educação.
Desde 1970, o ar e a água nos Estados Unidos, em geral, foram ficando mais limpos. Novas tecnologias foram desenvolvidas para o entretenimento, viagens, informação e saúde. Uma variedade muito maior de produtos básicos como comida e roupas estão disponíveis hoje do que há várias décadas. O PIB não captura lazer, saúde, um ambiente mais limpo, as possibilidades criadas pela nova tecnologia ou um aumento na variedade.
Por outro lado, taxas de criminalidade níveis de engarrafamento e desigualdade de renda são mais elevadas nos Estados Unidos agora do que eram na década de 1960. Além disso, um número substancial de serviços que costumavam ser fornecidos, principalmente por mulheres, na economia de não-mercado agora são parte da economia de mercado que é contabilizada pelo PIB. Ao ignorar esses fatores, o PIB tende a exagerar a verdadeira ascensão do padrão de vida.

O PIB é difícil, mas útil

Um elevado nível de PIB não deve ser o único objetivo da política macroeconômica — ou uma política de governo mais ampla. Mas, mesmo que o PIB não meça o nível de vida mais amplo com precisão, ele mede bem a produção, e ele indica quando um país está materialmente melhor ou pior em termos de empregos e renda. Na maioria dos países, um PIB per capita significativamente maior ocorre em conjunto com outras melhorias na vida cotidiana, em muitas dimensões, como educação, saúde e proteção ambiental.
Nenhum único número pode captar todos os elementos de um conceito tão amplo como o padrão de vida. No entanto, o PIB per capita é uma medida razoável e simples do padrão de vida.

Resumo

  • O PIB é um indicador do padrão de vida de uma sociedade, mas é somente um indicador grosseiro porque ele não considera de forma direta o lazer, a qualidade do meio ambiente, os níveis de saúde e educação, as atividades exercidas fora do mercado, as mudanças na desigualdade de renda, os aumentos em variedade, a evolução da tecnologia ou o valor—positivo ou negativo—que a sociedade pode colocar em alguns tipos de produtos.
  • O padrão de vida é o conjunto de todos os elementos que afetam a felicidade das pessoas, sejam eles comprados e vendidos no mercado ou não.

Questão de autoavaliação

Explique brevemente se cada um dos seguintes itens faria o PIB superestimar ou subestimar o grau de mudança do padrão de vida em geral.
  • O ambiente torna-se mais sujo.
  • A taxa de criminalidade cai.
  • Uma maior variedade de mercadorias se tornam disponíveis para consumidores.s
  • A mortalidade infantil cai.

Pergunta de revisão

Liste algumas das razões pelas quais o PIB não deve ser considerado uma medida eficaz do padrão de vida em um país.

Perguntas de pensamento crítico

Como pode ser medido um PIB "verde"?

Quer participar da conversa?

Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.