If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:8:20

Transcrição de vídeo

nos últimos vídeos nós conversamos bastante sobre a curva de demanda e também nós vimos alguns casos em que a gente tem um superávit de consumo e nesse vídeo nós vamos conversar sobre a curva de oferta e como você pode imaginar nós também temos casos em que tem um superávit de produção então pra pensar nessas idéias vamos imaginar que nós temos um negócio de frutas a gente tem uma fazenda que produz frutas pensando nisso nós vamos montar aqui a nossa curva de oferta e demanda aqui no eixo vertical nós vamos colocar o preço e aqui no eixo horizontal nós vamos colocar a quantidade tudo bem então vamos dizer que aqui a gente tem a nossa curva de oferta então essa é a nossa curva de oferta e também podemos traçar a nossa curva de demanda e aqui está nossa curva de demanda vem a nossa quantidade de frutas nós podemos colocar em mil quilogramas tudo bem então aqui vai ser uma quantidade de mil quilogramas então aqui por exemplo a gente tem 11 mil quilogramas 2000 quilogramas 3 mil quilogramas 4 mil quilogramas cinco mil quilogramas e assim sucessivamente e aqui no nosso preço nós podemos colocar o preço por quilograma então o preço vai ser por quilograma então esse preço sendo um valor por quilograma nós podemos colocar aqui um real por quilograma dois reais por quilograma 3 reais por quilograma r$4 por quilograma e cinco reais por quilograma assim como a gente também fez lá com a curva de demanda ao invés da gente relacionar que o preço com a quantidade nós vamos relacionar a quantidade com o preço pensando nisso vamos fazer a seguinte pergunta qual é o preço por quilograma para produzir mil quilogramas de frutas nem se a gente quer produzir mil quilogramas de frutas a gente estaria que certo então o preço seria mais ou menos aqui um real e cinqüenta centavos por quilograma é interessante pensar dessa forma porque esse é o ponto de vista do produtor se a gente pensar do ponto de vista do produto a gente vai pensar nisso como custo de produção o custo de oportunidade e quando a gente pensa em termos de custo de oportunidade nós devemos fazer a seguinte pergunta se a gente tá aqui produzindo uma certa quantidade de frutas e essa quantidade de frutas para produzir tem um certo valor a gente precisa obter pelo menos o mesmo valor que obteria com qualquer outra coisa utilizando os mesmos recursos para a gente decidir produzir essas frutas por exemplo se a gente vai produzir mil quilogramas de frutas a gente vai ter que gastar um real e cinqüenta centavos por fruta por quilograma de frutas certo se a gente fosse alugar as nossas terras e as nossas terras desce nem que seja um centavo a mais do que isso provavelmente a gente decidir ir a lugar as terras ao invés de produzir frutas nas terras então o custo de oportunidade é que tem que nos dar um valor pelo menos igual ao valor que a gente conseguiria ter um dos mesmos recursos utilizando os mesmos recursos com outra coisa lembre se também que existe um valor mínimo aqui para a gente começar a produção ou seja para produzir o primeiro quilograma de frutas a gente precisa pelo menos obter um real por quilograma qualquer valor abaixo disso já não vai ser um custo de oportunidade ideal para se produzir frutas a gente provavelmente vai decidir fazer outras coisas com as nossas terras por exemplo há lugar para uma outra pessoa produzir então para produzir o primeiro quilograma de frutas a gente precisa pelo menos ter um custo de oportunidade que igual a um real por quilograma se nós queremos produzir mil quilogramas a gente vai ter pagar por isso um real e cinqüenta centavos certo que a gente poderia ouvir ter a média entre o primeiro quilograma de frutas e as primeiras mil quilogramas de frutas assim a gente está em um ponto aqui que é 500 quilogramas de frutas certo através dessa média que a gente consegue determinar uma área que vai nos indicar que um custo de oportunidade tudo bem bem eu conversei um pouco com você que sob o ponto de vista do produto mas vamos pensar aqui novamente do ponto de vista do mercado em que nós temos um mercado que vamos vender as frutas devem se o produto precisa vender por um certo valor nós vamos ter que pagar esse valor é que para o produtor certo mas vamos supor agora que a gente quer que o produtor faça mais frutas produza mais frutas que ele produza pelo menos mais mil frutas se a gente quer que ele faça isso a gente vai ter que estar disposto a pagar mais por isso principalmente porque existe a possibilidade de ele precisar de mais recursos para produzir essas frutas excedentes essas frutas a mais para pensar nisso vamos supor que essa parte aqui para produzir essa quantidade ele tenha utilizado os recursos ideais tá então nessa parte que para produzir seis mil quilogramas de frutas ele utilizou os recursos mais adequados e possui mais adequados ou seja utilizou a melhor parte da terra os melhores insumos o escoamento aqui está muito facilitado talvez porque a terra esteja próximo a juiz de transporte enfim essa parte aqui é a parte em que os recursos são os mais adequados para a produção agora se a gente for pedir por uma produção de mil quilogramas a mais talvez esse fazendeiro que não vai conseguir produzir as frutas suficientes aí talvez a gente vai ter que pedir para outros fazendeiros produzir além disso talvez as outras terras aqui não sejam tão preparadas para produzir as frutas como essa de que era ou talvez as terras são mais distantes aí vai precisar gastar mais com o transporte enfim se a gente vai querer uma quantidade maior de frutas produzidas por um certo período de tempo por exemplo vamos colocar aqui uma quantidade por ano a gente vai precisar pagar mais ou seja o custo de oportunidade será maior então vamos dizer aqui para produzir 2 mil quilogramas de frutas o custo de oportunidade esteja aqui pegando valor médio que teria um custo de oportunidade correspondente a essa área aqui ea mesma coisa e acontecer se a gente quisesse mil quilogramas a mais ou seja ao invés de 2000 quilogramas a gente quisesse 3 mil quilogramas então a gente teria um novo valor aqui para produzir seis mil a mais de seis mil quilogramas de frutas a mais ea gente pegaria novamente que a média para obter o custo de oportunidade bem isso e se repetindo ao longo de toda essa curva que de oferta antes quando a gente analisava a curva de oferta a gente fazer a seguinte pergunta olha se eu quero vender aqui as frutas a 2 reais por quilograma eu tenho que produzir quantos quilogramas de frutas agora que a gente está fazendo uma análise contrária a gente está falando o seguinte olha se eu produzo uma certa quantidade de frutas qual é o meu custo qual é o meu custo de oportunidade a quanto que eu tenho que vender isso pensando dessa forma nós podemos dizer que a nossa curva de oferta nada mais é do que a curva de custos de oportunidade de produção então de acordo com essa idéia a gente também pode pensar no superávit do produto o excedente do produto pra pensar nisso vamos olhar que o nosso ponto nosso ponto aqui em que tanto a curva de oferta quanto a curva de demanda se iguala nesse ponto que a gente tem um preço de mercado vamos dizer que nesse ponto a gente tem aqui um pouco acima de 3 reais três reais e vinte centavos por exemplo e a esse valor a gente tem que produzir e vem ver também uma quantidade igual a 4 mil e 300 quilogramas então esse deve ser o nosso preço de mercado 4 mil e 300 quilogramas de frutas por ano a um valor igual a três reais e vinte centavos se a gente produzir uma quantidade menor do que essa nem que seja uma quantidade um pouquinho abaixo os consumidores estarão dispostos a pagar um valor maior e nós estaremos gastando menos para produzir essa quantidade agora se a gente produzir uma quantidade maior a gente vai gastar mais para produzir essa quantidade e os consumidores estarão menos dispostas a pagar por essa quantidade então vamos supor que a gente vai produzir aqui uma quantidade menor do que esse valor de mercado se a gente produzir uma quantidade menor nós vamos estar gastando pouco para produzir e os consumidores estarão muito dispostos a pagar por isso mas é claro nós vamos vender a esse valor de mercado se a gente vai vender a esse valor de mercado vamos supor que a gente produza aqui uma quantidade um pouquinho abaixo dos mil quilogramas vamos dizer que seja mil quilogramas na verdade a gente vai produzir mil quilogramas a gente vai gastar que um pouquinho acima de r$1 certo para produzir seis mil quilogramas mas os consumidores estarão dispostos a pagar bem mais do que isso então todo esse valor aqui abaixo dessa curva vai ser um valor a mais do que os produtores estarão gastando para produzir ou pelo menos assim um valor a mais do que o custo de oportunidade para produzir essa certa quantidade e o mesmo acontece com os mil quilogramas a mais aqui se for produzir 2 mil ao invés de mil a gente vai ter um valor aqui acima do custo de oportunidade então toda essa área que acima da curva de oferta e abaixo dessa curva que que é o preço de mercado corresponde ao excedente do produto o superávit do produtor então esse daqui é o excedente do produtor o superávit do produtor qualquer coisa nessa região aqui indica que o valor que está sendo vendido está acima claro se o produto for vendido a esse valor de mercado isso daqui então um dia que está acima do custo de oportunidade do produto e aí ele vai estar saindo um grande lucro bem se a gente quiser agora se a gente quiser agora determinar o excedente do produtor basta calcular a área desse triângulo e como é que a gente calcula área do triângulo a gente vai pegar que essa altura e essa base e vamos multiplicar e dividir por dois certo conforme podemos ver aqui é essa altura vai ser 3 e 20 menos um que a 2 e 20 então deixa eu colocar a kia isso aqui a 2,2 2,2 e essa altura que é 4,3 que na verdade a 4.300 então vamos colocar aqui quatro mil e 300 quilogramas então pra gente determinar o excedente do produtor é o incidente do produtor nesse caso não do consumidor do consumidor a gente já fez antes o excedente do produtor vai ser igual a área desse triângulo e para determinar do triângulo a gente vai colocar aqui metade ou seja 1 sobre dois da base vezes altura a gente vai ter aqui um sobre dois de 4.300 visys 2 e 22,2 isso vai ser igual a quanto isso é igual a quatro mil setecentos e trinta reais então a gente tem aqui um excedente do produtor sendo igual a quatro mil setecentos e trinta reais por ano