If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Elasticidade em áreas além do preço

Elasticidade também se aplica ao mercado de trabalho e ao mercado de capitais

Pontos Principais

  • Elasticidade é um termo geral, o qual refere-se à variação percentual de uma variável dividida pela variação percentual de uma variável relacionada que pode ser aplicada a muitas conexões econômicas.
  • A elasticidade se aplica nos mercados de trabalho e de capital financeiro bem como nos mercados de bens e serviços.
  • Elasticidade-preço cruzada da demanda é a variação percentual na quantidade do bem A que é demandada como resultado da variação percentual no preço do bem B.

Elasticidade em áreas além do preço

A ideia básica de elasticidade — como uma variação percentual em uma variável provoca uma variação percentual em outra variável — não se aplica apenas para a capacidade de resposta da oferta e da demanda às variações no preço de um produto.
A quantidade demandada, Qd, depende de mais do que apenas preço, também depende da renda, gostos, preferências, dos preços de bens relacionados e assim por diante. Da mesma forma, a quantidade ofertada, Qs, depende do custo de produção e de outros fatores, bem como do preço.
A elasticidade pode ser medida por qualquer determinante da oferta e da demanda, não apenas o preço.

Elasticidade-renda da demanda

A elasticidade-renda da demanda é a variação percentual na quantidade demandada dividida pela variação percentual na renda.
Elasticidade renda da demanda=%variação na quantidade demandada%variação na renda
Para a maioria dos produtos, na maioria das vezes, a elasticidade-renda da demanda é positiva. Em outras palavras, um aumento na renda causará um aumento na quantidade demandada. Este padrão é tão comum que estes bens são denominados bens normais.
No entanto, para alguns bens, um aumento na renda pode significar que uma pessoa irá adquirir menos do bem; por exemplo, aqueles com uma renda maior podem comprar menos hambúrgueres porque, ao invés disso, eles comprarão mais bifes. Aqueles com uma renda maior podem comprar menos vinho barato e mais cerveja importada. Quando a elasticidade-renda da demanda é negativa, o bem é chamado de bem inferior.
Um maior nível de renda para um bem normal faz com que a curva de demanda se desloque para a direita, o que significa que a elasticidade-renda da demanda é positiva. Quanto a demanda se desloca depende da elasticidade-renda da demanda. Uma elasticidade de rendimento mais elevada significa um deslocamento maior.
Para um bem inferior, entretanto, um maior nível de renda causaria o deslocamento da curva de demanda desse bem para a esquerda. Novamente, de quanto será o deslocamento depende de quão negativa é a elasticidade-renda.

Elasticidade-preço cruzada da demanda

Uma mudança no preço de um bem pode deslocar a quantidade demandada para outro bem.
Se os dois bens são complementares, como pão e manteiga, então uma queda no preço de um bem levará a um aumento da quantidade demandada do outro bem. No entanto, se os dois bens são substitutos, como passagens de trem e passagens de avião, então uma queda no preço de um bem fará com que as pessoas substituam esse bem, reduzindo o consumo do outro bem. Passagens de avião mais baratas levam a uma quantidade menor de passagens de trem e vice-versa.
A elasticidade-preço cruzada da demanda dá mais sustância a estas ideias. O termo preço cruzado refere-se a ideia de que o preço de um bem afeta a quantidade demandada de um bem diferente. Especificamente, a elasticidade-preço cruzada da demanda é a variação percentual na quantidade do bem A que é demandada como resultado de uma variação percentual no preço do bem B.
Elasticidade-preço cruzada da demanda=% mudança na Qd do bem A% mudança no preço do bem B
Bens substitutos têm elasticidades-preço cruzada da demanda positivas. Se o bem A é substituto para o bem B — como café e chá — então um preço mais elevado para B significará uma maior quantidade consumida de A.
Bens complementares têm elasticidades-preço cruzada negativas. Se o bem A é um complemento para o bem B — como café e açúcar — então um preço mais elevado para B significará uma menor quantidade consumida de A.

Elasticidade em mercados de capitais financeiros e de trabalho

O conceito de elasticidade é aplicável para qualquer mercado, não apenas mercados de bens e serviços. No mercado de trabalho, por exemplo, a elasticidade-salário da oferta de trabalho—isto é, a variação percentual das horas trabalhadas dividida pela variação percentual dos salários —determina a forma da curva de oferta de trabalho.
Elasticidade da oferta de trabalho=%variação na quantidade ofertada de trabalho%variação no salário
A elasticidade-salário da oferta de trabalho para trabalhadores adolescentes é geralmente considerada razoavelmente elástica—uma determinada variação percentual dos salários levará a uma variação percentual maior na quantidade de horas trabalhadas. Por outro lado, a elasticidade-salário da oferta de trabalho de trabalhadores adultos entre os seus 30 e 40 anos de idade é considerada razoavelmente inelástica. Quando os salários aumentam ou diminuem em um determinado valor percentual, a quantidade de horas que adultos no seu auge da carreira estão dispostos a ofertar muda, mas por um percentual menor.
Nos mercados de capitais financeiros, a elasticidade-juro da poupança—a variação percentual da quantidade poupada dividido pela variação percentual da taxa de juros —determina a forma da curva de oferta de capital financeiro.
Elasticidade juro da poupança=%variação na quantidade de poupança financeira%variação na taxa de juros
Às vezes, propõem-se leis que buscam aumentar a quantidade de poupança, oferecendo incentivos fiscais para que o retorno da poupança seja maior. Este tipo de política irá aumentar a quantidade se a curva de oferta de capital financeiro for elástica, porque, nesse caso, um aumento percentual dado na rentabilidade da poupança irá gerar um aumento percentual maior na quantidade de poupança.
Entretanto, se a curva de oferta de capital financeiro for altamente inelástica, então um aumento percentual no retorno da poupança levará apenas a um aumento pequeno na quantidade de poupança.
As evidências que sustentam a curva de oferta de capital financeiro são controversas, mas, pelo menos no curto prazo, a elasticidade-juro da poupança parece ser razoavelmente inelástica no que diz respeito à taxa de juros.

Ampliando o conceito de elasticidade

Já vimos uma variedade de fatores que podemos analisar usando o conceito de elasticidade. Vamos levar estes conceitos ainda mais longe —o conceito de elasticidade não precisa nem ao menos estar relacionado com uma curva de oferta ou demanda típicas!
Por exemplo, imagine que você está estudando se a Receita Federal deveria gastar mais dinheiro auditando declarações fiscais. A questão pode ser colocada em termos de elasticidade da arrecadação de impostos com relação a gastos no aumento da aplicação da lei tributária; em outras palavras, qual é a variação percentual na arrecadação de impostos derivada de uma variação percentual no gasto com a aplicação da lei tributária?
Com todos os conceitos de elasticidade descritos — alguns dos quais estão listados abaixo — a possibilidade de confusão pode surgir.
Quando você ouve as frases "elasticidade da demanda" ou "elasticidade da oferta", elas se referem a elasticidade em relação ao preço. Às vezes, para ser extremamente claro ou porque há uma grande variedade de elasticidades sendo discutidas, a elasticidade da demanda será chamada de elasticidade-preço da demanda ou "elasticidade da demanda em relação ao preço".
Da mesma forma, a elasticidade da oferta é às vezes chamada — para evitar qualquer possibilidade de confusão — de elasticidade-preço da oferta ou "a elasticidade da oferta em relação ao preço". Mas, qualquer que seja o contexto em que o termo elasticidade é invocado, a ideia sempre refere-se à variação percentual em uma variável — quase sempre uma variável preço ou dinheiro — e como isso causa uma variação percentual em outra variável — normalmente uma variável de quantidade de algum tipo.
Elasticidade renda da demanda=% variação na Qd% variação na renda
Elasticidade-preço cruzada da demanda=%variaçãonaQddobemA%variaçãonopreçodobemB
Elasticidade-salário da oferta de trabalho=%variaçãonaquantidadeofertadadetrabalho%variaçãonosalário
Elasticidade-salário da demanda de trabalho=%variaçãonaquantidadedemandadadetrabalho%variaçãonarenda
Elasticidade-juro da poupança=%variaçãonaquantidadedepoupança%variaçãonataxadejuros
Elasticidade-juro de empréstimos=%variaçãonaquantidadedeempréstimos%variaçãonataxadejuros

Resumo

  • Elasticidade é um termo geral, o qual refere-se à variação percentual de uma variável dividida pela variação percentual de uma variável relacionada que pode ser aplicada a muitas conexões econômicas.
  • A elasticidade se aplica nos mercados de trabalho e de capital financeiro bem como nos mercados de bens e serviços.
  • Elasticidade-preço cruzada da demanda é a variação percentual na quantidade do bem A que é demandada como resultado de uma variação percentual no bem B.

Questões de autoavaliação

Qual o significado da elasticidade-preço da oferta da gasolina para a UPS ou FedEx?
Assuma que a renda anual média sobe de $25.000 para $38.000 e a quantidade de pão consumida em um ano por uma pessoa média cai de 30 pães para 22 pães. Qual é a elasticidade-renda do consumo de pão? O pão é um bem normal ou um bem inferior?
Suponha que a elasticidade-preço cruzada de maçãs em relação ao preço das laranjas é de 0,4, e o preço das laranjas cai em 3%. O que vai acontecer à demanda por maçãs?

Perguntas de revisão

  • Qual é a fórmula para a elasticidade-renda da demanda?
  • Qual é a fórmula para a elasticidade-preço cruzada da demanda?
  • Qual é a fórmula para a elasticidade-salário da oferta de trabalho?
  • Qual é a fórmula para a elasticidade-juro da poupança em relação à taxa de juros?

Questões de pensamento-crítico

  • Bens normais são definidos como tendo uma elasticidade-renda positiva. Podemos dividir os bens normais em dois tipos: aqueles cuja elasticidade-renda é menor que 1 e aqueles cuja elasticidade-renda é maior do que um. Pense em produtos que caem em cada categoria. Você pode inventar um nome para cada categoria?
  • Suponha que você pudesse comprar sapatos, um de cada vez, em vez de pares. Como você acha que seria a elasticidade-preço cruzada para calçados esquerdos e calçados direitos?

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.