If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

A estrutura de custos no curto prazo

No curto prazo, alguns custos são fixos. Você não pode fazer nada sobre eles.

Pontos Principais

  • Vistos de uma perspectiva de curto prazo, os custos totais de uma empresa podem ser divididos em custos fixos, nos quais uma empresa deve incorrer antes de produzir qualquer produto e custos variáveis, nos quais a empresa incorre no ato de produzir.
  • Custos fixos são custos irrecuperáveis—porque eles estão no passado e não podem ser alterados, eles não devem ter nenhum papel em decisões econômicas sobre a produção futura ou precificação.
  • Custos variáveis normalmente apresentam retornos marginais decrescentes, assim o custo marginal de produzir níveis mais altos de saída aumenta.
  • Custo total é a soma dos custos de produção fixos e variáveis.

A estrutura de custos no curto prazo

O custo de produzir o produto de uma empresa depende de quanto trabalho e capital físico a empresa usa. Uma lista dos custos envolvidos na produção de carros será bem diferente dos custos envolvidos na produção de um programa de computador ou cortes de cabelo ou refeições em restaurantes fast-food.
No entanto, a estrutura de custos de todas as empresas pode ser dividida em alguns padrões subjacentes comuns. Quando uma empresa olha para seu custo total de produção no curto prazo, um ponto de partida útil é dividir o custo total em duas categorias: custos fixos, que não podem ser alterados no curto prazo, e custos variáveis, que podem ser alterados no curto prazo.

Custos fixos e variáveis

Os custos fixos são os gastos que não mudam baseados no nível de produção, pelo menos não no curto prazo. Se você produz muito ou pouco, os custos fixos são os mesmos. Um exemplo é o aluguel em uma fábrica ou espaço comercial. Uma vez que você assine o contrato, o aluguel é o mesmo independentemente de quanto você produza, pelo menos até que o contrato vença.
Custos fixos podem assumir muitas outras formas. Por exemplo, o custo de maquinários ou equipamentos para fabricar o produto, custo de pesquisa e desenvolvimento para criar novos produtos, até mesmo propaganda para popularizar o nome de uma marca são todos custos fixos. O nível de custos fixos varia de acordo com a área de negócio. Produzir chips para computadores, por exemplo, exige uma fábrica cara, mas uma empresa local de mudança e transporte pode existir com quase nenhum custo fixo, se ela alugar os caminhões por dia quando necessário.
Custos variáveis, por outro lado, estão associados ao ato de produzir—quanto mais você produz, maior o custo variável. Trabalhadores são tratados como custo variável uma vez que produzir uma quantidade maior de uma mercadoria ou serviço normalmente requer mais trabalhadores ou mais horas de trabalho. Custos variáveis também incluem matérias-primas.
Como um exemplo concreto de custos fixos e variáveis, vamos imaginar uma barbearia chamada O Rei da Barba. A tabela abaixo mostra os dados da produção e de custos da barbearia. Os custos fixos de operar uma barbearia, incluindo espaço e equipamentos, são de $160 por dia. Os custos variáveis são os custos de contratar barbeiros, que no nosso exemplo custam $80 por barbeiro por dia.
As duas primeiras colunas da tabela mostram a quantidade de cortes de cabelos que a barbearia pode produzir conforme contrata barbeiros adicionais. A terceira coluna mostra os custos fixos, que não mudam, independentemente do nível de produção. A quarta coluna mostra os custos variáveis a cada nível de produção. Esses números são calculados pegando a quantidade de trabalhadores e multiplicando pelo salário. Por exemplo, dois barbeiros custam 2, times, dollar sign, 80, equals, dollar sign, 160.
Somando os custos fixos da terceira coluna aos custos variáveis da quarta coluna, temos os custos totais na quinta coluna. Assim, por exemplo, o custo total com dois barbeiros é dollar sign, 160, plus, dollar sign, 160, equals, dollar sign, 320.
Produção e custos totais
TrabalhadoresQuantidadeCusto fixoCusto variávelCusto total
116$160$80$240
240$160$160$320
360$160$240$400
472$160$320$480
580$160$400$560
684$160$480$640
782$160$560$720
Em seguida, usaremos o gráfico abaixo para examinar a relação entre a quantidade de produtos sendo produzidos e o custo de produzir aquele produto. Os custos fixos são sempre mostrados como a interceptação vertical na curva do custo total; estes são os custos nos quais se incorre quando a produção é zero e, assim, não há custos variáveis.
Você pode observar no gráfico que, uma vez iniciada a produção, os custos totais e variáveis aumentam. Enquanto os custos variáveis podem inicialmente aumentar numa taxa decrescente, em algum ponto eles começam a aumentar numa taxa crescente. Esse fenômeno é causado por retornos marginais decrescentes.
Quando o número de barbeiros aumenta de zero para um na tabela, a produção aumenta de zero a 16 com um ganho marginal de 16. Quando o número aumenta de um para dois barbeiros, a produção aumenta de 16 para 40, um ganho marginal de 24. Desse ponto em diante, entretanto, o ganho marginal diminui para cada novo barbeiro adicionado. Por exemplo, quando o número de barbeiros aumenta de dois para três, o ganho marginal na produção é de somente 20; e, quando o número aumenta de três para quatro, o ganho marginal é somente 12.
Como a produção afeta os custos totais
O gráfico mostra como os custos aumentam com a produção.
Crédito de imagem: Figura 1 em "The Structure of Costs in the Short Run " por OpenStaxCollege, CC BY 4.0
Para entender a razão por trás desse padrão, considere que uma barbearia com um único trabalhador tem bastante movimento. O único barbeiro precisa fazer tudo—cumprimentar as pessoas que entram, atender o telefone, cortar cabelo, varrer e operar o caixa. Um segundo barbeiro diminui o nível de interrupções causado pela alternância entre essas tarefas e permite uma melhor divisão e especialização do trabalho. O resultado pode ser maiores retornos marginais crescentes. No entanto, conforme outros barbeiros são adicionados, a vantagem de cada barbeiro adicional é menor, uma vez que a especialização do trabalho só vai até certo ponto. A adição do sexto, sétimo ou oitavo barbeiro só para cumprimentar as pessoas na porta terá menos impacto que o segundo teve.
Este é o padrão de retornos marginais decrescentes. Como resultado, os custos totais de produção começarão a aumentar mais rapidamente conforme a produção aumenta. Em algum momento, você poderá até mesmo ver retornos negativos quando os barbeiros adicionais começarem a se esbarrar e ficarem no caminho uns dos outros. Nesse caso, o acréscimo de mais barbeiros ainda na verdade causaria uma diminuição na produção, como mostrado na última linha da tabela, onde a quantidade diminuiu de 84 para 82 apesar do acréscimo de outro barbeiro.
Este padrão de retornos marginais decrescentes é comum na produção. Ele ocorre porque, a um dado nível de custos fixos, cada entrada adicional contribui cada vez menos à produção total.

Resumo

  • Vistos de uma perspectiva de curto prazo, os custos totais de uma empresa podem ser divididos em custos fixos, nos quais uma empresa incorre antes de produzir qualquer produto e custos variáveis, nos quais uma empresa incorre no ato de produzir.
  • Custos fixos são custos irrecuperáveis—porque eles estão no passado e não podem ser alterados, eles não devem ter nenhum papel em decisões econômicas sobre a produção futura ou precificação.
  • Custos variáveis normalmente apresentam retornos marginais decrescentes, assim o custo marginal de produzir níveis mais altos de saída aumenta.
  • Custo total é a soma dos custos fixos e variáveis de produção.

Perguntas de revisão

  • Qual é a diferença entre custos fixos e custos variáveis?
  • Há custos fixos no longo-prazo? Explique brevemente.
  • Custos fixos também são custos irrecuperáveis? Explique.

Questão de pensamento crítico

  • Um nome comum para o custo fixo é despesa. Se você dividir o custo fixo pela quantidade de produtos produzidos, você tem o custo fixo médio. Suponha que o custo fixo é de $1.000. Como a curva de custo fixo médio se pareceria? Use sua resposta para explicar o que "diluição de despesas" significa.

Problemas

  • Retorne ao exemplo da barbearia acima. Qual é o ganho marginal em produção com o aumento do número de barbeiros de quatro para cinco e de cinco para seis? O padrão de retornos marginais decrescentes continua?

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.