If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Lei da oferta

Se o preço de algo sobe, as empresas estão dispostas (e são capazes) a produzir mais do mesmo.

Pontos principais

  • A lei da oferta afirma que um preço maior leva a uma quantidade ofertada maior e que um preço menor leva a uma quantidade ofertada menor.
  • As curvas de oferta e os quadros de oferta são ferramentas utilizadas para sintetizar a relação entre oferta e preço.

Oferta de bens e serviços

Quando economistas falam em oferta, eles querem dizer a quantidade de um certo bem ou serviço que um produtor está disposto a ofertar a um determinado preço. Preço é o que o produtor recebe por vender uma unidade de um produto ou serviço. Um aumento no preço quase sempre leva a um aumento na quantidade ofertada do bem ou serviço, enquanto uma queda no preço diminuirá a quantidade ofertada. Quando o preço da gasolina sobe, por exemplo, isso incentiva empresas que buscam lucro a executar diversas ações: expandir a exploração de reservas de petróleo, perfurar mais poços de petróleo, investir em mais dutos e petroleiros para levar o petróleo às instalações onde ele será refinado na forma de gasolina, construir novas refinarias de petróleo, comprar dutos e caminhões adicionais para levar a gasolina a postos de gasolina, abrir mais postos de gasolina ou manter os postos atuais abertos por mais horas. Economistas chamam esta relação positiva entre preço e quantidade ofertada — na qual um preço maior leva a uma quantidade ofertada maior e um preço menor leva a uma quantidade ofertada menor — de a lei da oferta. A lei da oferta assume que todas as demais variáveis que afetam a oferta são mantidas constantes.

Quadro de oferta e curva de oferta

  • O quadro de oferta é uma tabela que mostra a quantidade ofertada a cada preço.
  • A curva de oferta é um gráfico que mostra a quantidade ofertada a cada preço.
Abaixo vemos um exemplo de um quadro de oferta para o mercado de gasolina:
Preço (por galão)Quantidade ofertada (milhões de galões)
$1,00500
$1,20550
$1,40600
$1,60640
$1,80680
$2,00700
$2,20720
O preço é medido em dólares por galão de gasolina e a quantidade ofertada é medida em milhões de galões.
Abaixo temos a mesma informação exibida na forma de curva de oferta, com a quantidade no eixo horizontal e o preço por galão no eixo vertical. Note que isso é uma exceção à regra normal em matemática na qual a variável independente estará no eixo horizontal e a variável dependente estará no eixo vertical.
Uma curva de oferta para gasolina
A curva de oferta é criada através da plotagem e junção dos pontos do quadro de oferta. A inclinação ascendente da curva de oferta ilustra a lei da oferta—na qual um preço maior leva a uma quantidade ofertada maior e vice-versa.
O formato da curva de oferta irá variar de acordo com o produto: mais ou menos íngreme, constante, reta ou curvada. Quase todas as curvas de oferta, no entanto, compartilham uma semelhança básica: elas se inclinam da esquerda para direita e ilustram a lei da oferta. Com o aumento de preço, digamos, de 1 dólar por galão para 2,2 dólares por galão, a quantidade ofertada aumenta de 500 milhões de galões para 720 milhões de galões. Da mesma maneira, com a queda do preço, a quantidade ofertada diminui.

A diferença entre oferta e quantidade ofertada

Na terminologia econômica, oferta não é o mesmo que quantidade ofertada. Quando economistas se referem a oferta, querem dizer a relação entre uma série de preços e as quantidades ofertadas a cada um destes preços — uma relação que pode ser ilustrada com uma curva de oferta ou um quadro de oferta. Quando economistas se referem a quantidade ofertada, querem dizer somente um certo ponto na curva de oferta, ou uma quantidade no quadro de oferta. Em suma, oferta se refere a curva e quantidade ofertada se refere a um ponto específico na curva.

Quer participar da conversa?

Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.