If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Apoxiomeno (raspador) de Lísipo

 Lísipo, Apoxiomeno (raspador, cópia romana da estátua de bronze de ca. 330 a.C., 2 m de altura (Museus do Vaticano).  Criado por Beth Harris e Steven Zucker.

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

Na Grécia Antiga, não se usava água e sabão para lavar. E sim óleo. Estamos olhando a escultura "O Raspador", ou Apoxiomeno, de Lísipo, que mostra exatamente isso. É um atleta cujo corpo está coberto com perspiração e poeira. E o que ele faz é justamente se lavar. Primeiro ele cobre o corpo com óleo, e depois usa um estrígil para raspar toda a sujeira com o óleo. Lísipo foi um dos escultores mais famosos do século IV a.C., mas claro que não estamos vendo a obra de Lísipo de fato. Estamos olhando para uma cópia romana feita em mármore de uma obra grega originalmente feita em bronze. Apesar de ser uma cópia, ela nos traz um grande volume de informação. Lísipo ficou conhecido por ter mudado o cânone proporcional que associamos à alta tradição clássica na Grécia. Este é o século IV, e o que Lísipo fez foi alongar o corpo e reduzir o tamanho da cabeça. E isto fica claro se compararmos esta obra com uma escultura do século V, do período clássico, feita por Policleto, que foi o escultor que estabeleceu o cânone. Se olharmos a escultura de Policleto, O Doríforo, e medirmos o tamanho da cabeça, a altura do corpo é 7 vezes a da cabeça. Mas Lísipo adicionou uma cabeça, então se fossemos medir a escultura, a altura seria 8 vezes a da cabeça. E como a cabeça é menor, e o corpo mais alto, se vermos a escultura em um pódio, temos a impressão que a figura é ainda mais alta do que ela realmente é. Lísipio também inovou em outros aspectos. Ele estendeu o braço da figura no ar, onde a figura raspa o óleo do corpo. Com isso, ele se liberta da orientação frontal clássica e nos dá vontade de mover ao redor da figura para vê-la em diferentes direções. Exato. Talvez haja uma posição ideal para ver esta escultura. De frente, do lado esquerdo da escultura. Mesmo assim, não consigo ver o peito, e por isso quero mover ao redor dele. A escultura original era de bronze, por isso o tronco de árvore não estava no original. Não era necessário. Não era necessário graças à resistência à tração do bronze . E podemos ver que há fragmentos de pontes que foram feitas para sustentar os braços de mármore, que quebraram e foram consertadas. Mas mesmo com o bronze do original, eu gostaria de me mover ao redor dele. Sem dúvida. Apesar de Lísipo introduzir estas inovações, como a mudança na proporção do corpo, a ruptura do plano frontal da escultura, ele ainda se enquadra na grande tradição grega de representar o atleta nu. A idealização do corpo humano. E claro a figura de Lísipo está em contrapposto, que foi inventado pelos gregos no período Clássico. Ele é um exemplo deslumbrante de contrapposto e do corpo como um todo. Olha a musculatura. Nós sentimos a força deste atleta, apesar de supostamente ser logo após os exercícios. Dizem que Lísipo se associava com Alexandre, o Grande. O grande líder militar que conquistou a Grécia e propagou as ideia gregas por todo o Mediterrâneo. Dizem que ele fez esculturas de Alexandre. É uma pena que nenhuma delas tenha sobrevivido. Estamos vendo esta escultura no Vaticano pois papas renascentistas e posteriores apreciavam as antiguidades Mas, claro, estamos vendo uma escultura que é pagã, e é pagã por celebrar os feitos humanos e a beleza humana em oposição ao espiritual. É impressionante ver esta escultura numa instituição tão religiosa. E tantas outras esculturas romanas e gregas ao nosso redor, aqui nos Museus Vaticanos. Um último detalhe é que o quarto onde a escultura está exposta, foi supostamente ocupado por Leonardo Da Vinci por um curto tempo. Leonardo, claro, contribui com a volta desta reverência ao corpo. Mesmo dentro da tradição católica. [Legendado por Sophia Bento] [Revisado por Pedro Byrro]