If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Vila Adriana, Tivoli: tour virtual

Tour virtual da Vila Adriana usando um modelo digital 3D da vila criado sob a direção do Dr. Bernard Frischer. As ruínas da Vila Adriana na cidade de Tivoli, perto de Roma, estão espalhadas por uma área de aproximadamente 250 acres. Muitas estruturas foram projetadas pelo imperador Adriano, que governou do ano 117 até sua morte em 138 d.C.. Essa representação virtual é baseada em pesquisas arqueológicas atuais e foi criada consultando historiadores de arte, arqueólogos e curadores de museus com experiência nesta área. Tenha em mente que algumas das caracerísticas apresentadas são suposições baseadas nas melhores evidências disponíveis. Oradores: Dr. Bernard Frischer e Dra. Beth Harris. Criado por Beth Harris e Steven Zucker.

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

Estamos num mundo virtual que recria a Vila Adriana do mesmo jeito que era no século II d.C, e que foi criado pelo Dr. Bernie Fisher. E Bernie, você está aqui no mundo virtual conosco. Sim, na verdade sou Adriano. Estão me vendo agora, e esta vila é mesmo minha. Eu a construí entre 117 e 138, quando morri, e agora estou de volta à Terra e à vida para mostrá-la pra vocês. Percebi que você tem barba, e a maioria de seus antecessores não tinha. Um biógrafo disse que era porque eu tinha acne e queria esconder, mas não é verdade! A verdadeira razão é que eu adorava Atenas e as escolas filosóficas, e todos os filósofos tinham barba. E aqui estamos na sua vila, localizada nos arredores de Roma. E quanto tempo levou pra construir? Assim que me tornei imperador em 117, eu pensava: Não seria bom ter um refúgio para o governo nos arredores, mas perto de Roma? Uma razão para ter pensado nisso foi porque, infelizmente, nos primeiros dias como imperador em 117 tive que mandar 3 senadores à morte. e isso me deixou um pouco constrangido de ficar em Roma. Qual é o tamanho desta vila? Bem, diria que tem uns 200, 250 acres. E há 30 complexos principais de construções. Eu era uma arquiteto amador, e fui construindo mais e mais. Era um pouco fanático com construções. O principal arquiteto do meu antecessor e de meus parentes, Apolodoro de Damasco, disse coisas indelicadas de uma construção que projetei em Roma então o forcei a cometer suicídio, mas isso só prova o quanto eu adorava arquitetura. Aqui temos bibliotecas, templos, alojamentos, banheiros. Temos jardins de esculturas, lagoas e fontes. Temos refeitórios, refeitórios internos de inverno, e refeitórios externos de verão, as pessoas podem se divertir durante todo o ano. É uma espécie de cidade em miniatura - uma miniatura de Roma. E foi brilhantemente decorada. Nada daqueles afrescos da classe baixa pra mim. Só usamos mármores nas paredes e no chão, e trouxemos o mármore de todas as partes do império para usarmos aqui. Até mesmo, se olharmos para este obelisco à frente, que tem granito do Egito. Isto demonstra um pouco o poder de Roma, sua riqueza e seus recursos. Poderia nos dar um tour dos principais pontos da vila? Eu adoraria. Pode me seguir e vamos para uma estrada que fica em frente. Podemos ver que no fim da estrada tem uma grande estrutura chamada vestíbulo, pelo homem moderno. Esta era a área para a recepção de todos os hóspedes importantes vindos de Roma Quando você chega, você está um pouco cansado e sujo, e por isso, bem ao lado do vestíbulo, colocamos estes banheiros. E depois de se banhar, podiam comer algo. E depois, se eu o recebesse, teria sido em um dos vários auditórios da vila. Este salão podia comportar centenas de pessoas, e no apogeu da vila, por exemplo, quando o Senado me visitou, haveria centenas de hóspedes aqui. Este foi o primeiro grande salão de festas. Notei as lindas paisagens quando olhei pelas entradas e janelas. Acho paisagens interessantes e acho interessante direcionar o olhar do espectador para o quê quero que ele ou ela veja. Neste momento, estamos olhando de frente para um parte bem famosa da vila, que acho que aparece em vários livros de seus jovens estudantes. Ela se chama Canopéia, e foi lá que coloquei uma das peças mais criativas da arquitetura. Na verdade, ela é uma colunata encurvada e a parte de cima da colunata, sobre as colunas, é chamada arquitrave. E é arqueada. Sob os arcos, coloquei algumas das minhas estátuas favoritas. Queria me certificar que mesmo na hora da chegada, os meus visitantes conseguiriam ver e admirar meu projeto. E as esculturas que decoravam a vilas foram inspiradas na escultura da Grécia Antiga e também na escultura do Egito Antigo. Mandei fazer cópias dos meus estilos favoritos de esculturas egípcias, gregas e romanas. Mas também pedi novas peças. Eu tinha dois talentosos escultores que trabalhavam pra mim, que eu trouxe de Afrodísias, onde hoje é a Turquia: Papus e Aristeas, eles fizeram lindas peças, que me disseram que estão bem preservadas e podem ser vistas no Museu Capitolino. Poderia nos levar pra ver a famosa Canopéia? Eu adoraria. Estamos na Canopéia, no final, olhando para uma das minhas partes favoritas da vila, o chamado Serapeu, o templo de Serápis. Na verdade isto não é um templo, mas sim um refeitório a céu aberto, onde adoramos comer no verão. Eu disse que depois de chegar no vestíbulo e se banhar, você podia ser convidado para uma audiência comigo, mas também podia ser convidado diretamente para jantar comigo. Como pode ver, projetei este lugar para ser bem refrescante, porque está cheio de cascatas de água do meu próprio arqueduto particular. Esta estrutura semi-circular bem diante de nós se chama Stibadium. É um sofá grande, que poderia acomodar 20 ou 30 comensais comendo conosco neste sofá. Claro que colocávamos almofadas. Agora, estamos vendo uma colunata com capitéis Coríntios. Algo que não vemos, que eu adorava e que restabeleci em outras partes da vila é a Ordem Dórica. Ela não era muito usada na arquitetura do Império Romano, onde tudo antes de mim era Coríntio. Mas também adorava a Ordem Dórica. Ela me lembra de Atenas e da Grécia. Também ouvi dizer que você é religioso. Sou sim. Niguém é mais religioso que eu. Afinal, sou um futuro Deus e por isso tenho que manter o respeito aos Deuses. Construí templos em várias partes, inclusive bem aqui na vila. Vamos ver um deles? Acabamos de teleportar do Serapeu até o chamado Roccabruna, este é um nome moderno. No topo, tem um templo da Ordem Dórica, mas ainda mais interessante é o santuário da deusa Ísis, que coloquei numa rotunda abaixo. Se você olhar em volta, o santuário, ah lá está o padre. Temos uma rotunda com dois terços do tamanho do Panteão. Estes candelabros à nossa frente foram decorados com bases que têm imagens que se referem ao culto de Ísis. Diante de nós, podemos ver a estátua de Ísis, que agora está num museu de Roma, Ísis era a rainha do céu. Como tal, ela regia não só sob a terra mas também o céu. E o seu festival em Roma ocorria no solstício de verão. Voltamos o nosso relógio para o solstício de verão no pôr-do-sol. Agora olhando a estátua, podemos ver como a alinhei no nicho para que, no pôr-do-sol, ficaria iluminada durante o solstício de verão. Maravilhoso! E a cúpula tem vários afrescos no teto. Tem sim! O teto tinha uma cúpula com estampa de céu que coloquei com o deus do Sol no seu carro de guerra no topo da cúpula e o zodíaco na parte baixa da cúpula. E veja quem encontramos bem acima de Ísis. Encontramos os gêmeos, ou Gemini. Eu os coloquei aí já que o último dia de Gêmeos é o solstício de verão, por isso tudo está relacionado ao solstício de verão e ao pôr-do-sol neste período, porque este é um dia muito importante para Ísis. Estou honrada por ter nos dado este tour. Obrigada! De nada! [Legendado por Sophia Bento]