If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:8:13

Transcrição de vídeo

Eu sou Arturo, mas pode me chamar de Art. Este vídeo é parte da série Explorações da História da Arte. Estrelando: EU e A MÃO... E o resto de mim? Tô esperando... Ei? Ai, ai O que está acontecendo comigo? Eu me sinto tão emotivo, mas todo machucado, como se minha vida estivesse sendo destruída. Um lencinho, por favor. Vamos falar sobre a arte do século vinte. No começo do século vinte, os Fauvistas, um termo francês para feras, liderados por Henri Matisse, usaram a cor de maneira a desafiar a realidade. Um termo usado para descrever essa nova abordagem foi vanguardismo, um termo militar francês que significava a guarda avançada. Ser vanguardista era o máximo, super descolado. Filho de um professor de arte espanhol, Pablo Picasso era um prodígio artístico, treinado no estilo acadêmico. Como mostrado por este autorretrato pintado quando ele tinha 14 anos. Em 1907, Picasso começou a pintar Les Demoiselles d’Avignon. Essa pintura inovadora substituiu a perspectiva linear e volumes arredondados da arte tradicional por planos cortados e uma superfície deliberadamente achatada. Isso iniciou um movimento experimental chamado de Cubismo. Sr. Art. Sua missão, caso queira aceitá-la, é se infiltrar no movimento Dadaísta Quando? 1916 Durante a Primeira Guerra Mundial, um grupo de artistas rebeldes decidiu que, se a sociedade ia se comportar tão mal, eles não queriam fazer parte de suas tradições. Marcel Duchamp começou pintando um bigode e barba na Monalisa. E escreveu um palavrão embaixo. A única regra dos dadaístas era Sem regras! Então Duchamp exibiu um urinol como uma escultura moderna e o chamou de A Fonte. E assinou com um nome falso. Arturo? Não. Afinal, se não há regras, qualquer coisa pode ser arte. O público ficou revoltado, o que os dadaístas adoraram. Sua arte era pra ser um tapa na cara no mundo. E estava dando certo. Mas depois de um tempo o Dadaísmo começou a ser aceito e até respeitado. O que chocou os dadaístas e provocou a autodestruição do movimento. Em 5... 4... 3... 2... 1... Para os Surrealistas, havia outro caminho a explorar: os sonhos. Salvador Dalí, extravagante, excêntrico e um mestre da autopromoção, pintou A Persistência da Memória em 1931. Alguns críticos viram a pintura como uma expressão visual da nova Teoria da Relatividade, mas quando perguntado em seu leito de morte se os relógios derretidos tinham a ver com a teoria de Einstein, Dalí respondeu: não, tem a ver com minha visão do queijo Camembert derretendo no sol. O artista belga René Magritte criou sua visão de surrealismo pela combinação de objetos do dia a dia de forma inusitada e dando uma torcida na lógica das coisas. Alguns críticos reclamavam que sua arte não dava nenhuma resposta, só enigmas. Não me pergunte, você não pode esperar que alguém com uma maçã no nariz saiba as respostas. Quando criança, Wassily Kandinsky aprendeu a tocar o violoncelo e o piano. Como um líder do movimento chamado expressionismo alemão, Kandinsky foi muito influenciado pela música sua vida toda. Ele dizia que podia ver as notas como cores e vice-versa. Ele produziu arte representativa de composições completamente abstratas. Pintando cores como notas para criar harmonias visuais que, como a música, expressavam vários estados de espírito. Apesar de ter nascido na Rússia, passou a maior parte da sua vida adulta na Alemanha, até que os nazistas tomaram o poder em1933 e ele fugiu para Paris. O Expressionismo abstrato surgiu nos Estados Unidos a partir do caos causado pela Segunda Guerra Mundial. Mais uma filosofia que um estilo distinto, seu maior representante, Jackson Pollock, desenvolveu uma nova técnica de pingar tinta em uma grande tela. Pollock dançava em volta da tela arremessando a tinta como um músico de Jazz improvisando segundo seu humor. O Expressionismo Abstrato foi o primeiro movimento artístico americano a ganhar importância mundial. Só tome cuidado pra não ficar no caminho da criatividade. Alguém tem uma toalha, lenço, algo assim? Pow, pif, bang, Pop-art Foi um soco no plexo solar do intelectualismo do expressionismo abstrato. Andy Warhol, que era um artista comercial, foi capaz de superar o preconceito do mundo artístico das belas artes com suas grandes imagens da cultura popular. Misturando arte sofisticada com arte popular, no fundo a mesma coisa. A sopa está na mesa! Nos anos 60, o rock and roll fez os adolescentes dançarem e a op-art queria fazer os olhos dançarem com as suas ilusões de ótica. Como nesta obra de Bridget Riley chamada Movimento em quadrados. Quando você olha pra ela, os olhos têm a ilusão de movimento. Estou ficando meio enjoado... A pintura está se movendo? Alguém tem remédio pra enjoo, por favor? Preciso me sentar. Georgia O'Keeffe morou em Nova Iorque, mas amava o Novo México, Que ela chamava de caminho distante. Quando seu marido, o famoso fotógrafo Alfred Stieglitz, morreu ela se mudou para o lugar que a inspirava. Explicando suas grandes pinturas de flores que pareciam imagens vistas através de uma lupa, ela disse: Eu fiz você parar pra olhar o que eu vi. Algo novo a partir de algo antigo: nascida numa tribo indígena em Santa Fé, Maria Martinez se inspirou em antigos pedaços de cerâmica dos ancestrais neolíticos de sua tribo. Reproduzir o preto sobre preto das cerâmicas foi um grande processo de tentativa e erro. Finalmente ela dominou a técnica, trazendo o passado para o presente. E ajudando a criar o reconhecimento no mundo moderno do valor artístico da cerâmica. Construída no Grande Lago de Sal, a obra Spiral Jetty, de Robert Smithson é um exemplo de arte conhecida como escultura da terra. Ao contrário de esculturas criadas em estúdio e depois instaladas ao ar livre, a arte da terra é feita da natureza. Solo, pedras, madeira e água. São feitas para existir como parte da paisagem. A arte do século 20, muitas vezes chamada de Arte Moderna, foi acima de tudo, experimental. Com o avançar do século, se tornou menos orientada por grupos e mais uma busca individual de novas maneiras criativas de se expressar. Criado como parte do curso on-line TICE Art 1010 Agradecimentos especiais ao Utah System of Higher Education pelo seu generoso apoio Produzido por TICE e DSC Produção do vídeo Y draw