If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:5:27

Transcrição de vídeo

Uma vez que estamos satisfeitos com a nossa beat sheet e com o sistema da atração que escolhemos, é o momento de começar a organizar a trajetória dos veículos da atração. Nós dividimos a nossa atração em cenas individuais. Em cada cena, temos uma ou mais batidas da história que a audiência experimenta. Então, temos que organizar a trajetória para que cada cena tenha tempo de se desenrolar sem que os veículos de apoio da atração tenham que retroceder. Vamos descobrir mais dos nossos Imagineers, sobre como projetamos o layout das nossas atrações. O nosso desafio em cada atração, quando fazemos o layout – sejam os Piratas ou Racers ou qualquer outra das nossas atrações – é fazer com que esse mundo ilimitado dos livros e dos filmes, ao qual você está acostumado, encaixe nesse pequeno lugarzinho e construção que existe em nossos parques. A primeira coisa sobre a qual você quer pensar é a história e que cenas você quer apresentar. Que cenas vão fazer você avançar do começo – a apresentação – todo o caminho até o final. E, em geral, colocaremos essas cenas nos imóveis que tivermos disponíveis no prédio certo e depois construir o caminho dentro e fora daquelas cenas. E assim, uma vez que você mais ou menos organizou as cenas, isso ajuda mesmo a entender como você deseja percorrer essas cenas. O layout de Radiator Springs Racers é desafiador como provavelmente qualquer um deles. Em parte da atração você está realmente do lado de fora e experimentando a terra e depois você entra ao edifício do show para uma experiência interior. Nós queríamos construir toda a cidade de Radiator Springs dentro deste prédio. É um desafio, construir tudo isso dentro do prédio, mas não acabar com um espaço na atração onde, quando você entra, possa ver tudo de uma vez, você quer apresentar isso aos visitantes de forma ordenada. Qual é seu processo de layout? Por isso, frequentemente, quando você está dentro da atração, você está apenas no início. Começamos com trechos da trilha de quão rápido e quão seguro pode virar? Com que rapidez isso pode se mover através de um espaço em particular? E começamos desenhando essas peças como se fossem peças de um quebra-cabeça. E você começa a mover essas peças ao redor e conectando-as entre si e desenhando elas em papel, coloque papel de decalque em cima disso, copie aqui, coloque outro aqui. Como isso vai caber no prédio? Ok, aqui tem o tamanho do prédio que nós vamos ter. Isso vai caber aqui, então quer dizer que podemos fazer isto. E você tenta montar o quebra-cabeça em cima da mesa, assim você está fazendo um modelo de quebra-cabeça. Eu garanto que sua primeira trajetória não vai funcionar, mas tudo bem. É por isso que é chamada de primeira trajetória. Agora você vê onde dá certo e onde não funciona. Você vai começar a dizer, “Gente, eu gosto mesmo do que eu fiz aqui onde meio que volta em si, isso está mais ou menos organizado". Ótimo, você vai manter isso, "Oh, eu não gosto aqui, onde vem contra – é muito perto da parede – Na verdade, eu preciso mais espaço porque quero ter uma cena que é maior ou eu quero mesmo adicionar uma cena onde tenha uma grande tela para começar a projetar para dentro." Então você começará a empurrar e puxar e apertar para toda a atração caber aí. Temos um grupo inteiro chamado de pré-visualização e eles nos permitem ver uma atração antes de construí-la. E dependendo do tipo de design em que estivermos, pode ser muito, muito cedo no processo e tudo o que você esteja vendo sejam grandes blocos brancos que representam as cenas pelas que esteja passando ou pode ser muito, muito detalhado, todo o caminho para ver cada um dos tijolos no lado de um prédio pelo qual você vai passar numa cena, depende apenas do nível ao qual você precise entrar para ajudar a transmitir sua ideia. E então, geralmente nunca voltamos com o papel na mesa novamente e, em seguida, esse processo recomeça até encontrarmos alguma coisa que pelo menos caiba no prédio. Designers diferentes utilizam abordagens diferentes. Se eu já sei que será uma atração escura e eu tenho um veículo de velocidade constante que vai a 1,2 m/seg e eu quero que o passeio dure três minutos, bom, isso quer dizer que minha pista será exatamente x metros de comprimento. Bom, eu posso pegar um pedaço de corda que seja desse comprimento e de certa forma tecê-la num pedaço de papel e ver como eu posso arrumá-la dentro da caixa porque eu sei que o veículo viajando num pedaço de corda irá à velocidade certa e vai levar a exata quantidade de tempo no passeio. Também existem muitos fatores envolvidos nos designs do layout que não são imediatamente óbvios. Você quer que seus visitantes vejam outro? Isso faz parte da experiência ou é muito importante que eles sempre sintam que é muito profundo e que sejam os únicos nesse espaço? Muitas vezes, quando estão na atração, as pessoas se esquecem das coisas que não são visíveis, mas quando a gente está numa das nossas atrações, ali vai ter áreas para fazer manutenção. Um lugar para onde podemos retirar os veículos e trabalhar neles enquanto o passeio ainda está em operação ou uma forma de retirar veículos e recuperá-los sem desmontar a atração. A capacidade de evacuar a atração se houver uma perda de energia ou um pane. Bem, isso precisa ser projetado em sua experiência. Então, isso é espaço adicional que precisa ser ocupado, isso é uma pista adicional que precisa ser colocada dentro de seu prédio. Nós também temos que pensar em áreas envolventes, para garantir que exista o espaço livre adequado ao redor do veículo, para que não haja visitantes esperando que possam tocar alguma coisa potencialmente prejudicial para eles. Fazer que tudo isso caiba é a magia que o nosso pessoal faz no momento do layout. É como você cria a impressão de espaço ilimitado dentro dos limites de um prédio. Então utilizamos diferentes tecnologias, luz, escuridão, som, muitas vezes aromas para criar a sensação de que você está num espaço muito grande, imersivo, quando você está serpenteando seus caminhos pelos estreitos corredores de um prédio. Portanto, o layout é onde a arte, a história e a engenharia se unem realmente para criar experiências únicas, para tirar o fôlego de seus visitantes. No próximo exercício, você vai ter a oportunidade de começar o design do layout de sua própria atração. Ao fazer isso, sintam-se à vontade para rever as partes anteriores desta aula, para modificar sua história baseada em cenas.