If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:6:05

Transcrição de vídeo

Então acabamos de aprender como o layout de uma atração é um desafio artístico e de engenharia. Outro desafio decisivo é a sincronização da atração toda, que pode envolver milhares de eventos – desde o carregamento e saída dos veículos, para provocar o início de cenas - até movimento de suporte individual e a ativação dos sons e os efeitos de iluminação necessários para trazer as cenas à vida e causar o impacto emocional. É como um relógio gigantesco com milhares de partes móveis interligadas para fazer uma coisa muito bem: contar uma história emocionante. Mas tem um fator importante para considerar. Queremos que o maior número possível de pessoas passem pela atração para que todos no parque tenham a chance de experimentá-la. Nós chamamos essa medida de capacidade da atração. Como vamos escutar, os Imagineers entendem muito mesmo a capacidade. A capacidade é uma das métricas mais importantes que observamos da perspectiva da engenharia da atração. Isso significa quantas pessoas por hora podemos fazer passar pelo sistema da atração e quanto mais pessoas por hora possamos fazer passar pela atração, menor será a linha que elas devam fazer. Então, queremos que você ingresse à experiência o mais rápido possível, o que significa que quanto mais pessoas conseguirmos para uma atração, melhor. Assim o nosso objetivo é entregar, sabe, uma atração com a maior capacidade possível, ao mesmo tempo em que atenda os requisitos criativos da atração e entregando, sabe, uma experiência cativante, interessante e maravilhosa. A capacidade é um conceito realmente importante para entender, então vamos falar sobre como a calculamos. A capacidade é o número de pessoas por hora que podem experimentar uma atração. E isso significa que a capacidade equivale à capacidade do veículo multiplicada pelo intervalo de saída. Onde a capacidade do veículo é quantas pessoas cabem em cada veículo e o intervalo de saída é a frequência com que um veículo sai da estação. Por exemplo, se o intervalo de saída é de 10 segundos, isso é seis carros saindo por minuto, ou 360 carros por hora, e se tem duas pessoas por carro isso é duas vezes 360 o que equivale a 720 pessoas por hora. Portanto, os dois fatores chave para controlar a capacidade são a capacidade de cada veículo e o intervalo de saída. Como tudo aquilo que nós fazemos, negociar esses dois fatores requer levar em consideração as fatores artísticos e de engenharia. Vamos começar olhando mais de perto a capacidade do veículo. Para uma coisa como Radiator Springs, teria sido ótimo que nessa atração tivessem estado apenas você e sua namorada, mas quando somente colocamos poucas pessoas num veículo, essa capacidade diminui. Por isso, é um objetivo conseguir a maior quantidade de pessoas nesse veículo sem alterar de forma dramática a experiência da história que estamos tentando contar. Em Piratas de Xangai, nós realmente queríamos muitas pessoas por essa atração, então fizemos nossos barcos um pouco maiores, por isso há 30 pessoas num barco. Você não pode simplesmente ir ao grande, porque às vezes o grande não adianta. Voltando para o exemplo de andar de Banshee, o Banshee é uma experiência muito íntima, então se você tinha a situação aí – sei lá – 20 pessoas no banshee com você, isso poderia meio que diminuir a sensação de que você está voando ali. Tem outras coisas para considerar. Por exemplo, se um veículo é grande, mesmo que tenha mais pessoas nele, o carregamento agora vai levar mais tempo porque terá mais pessoas para entrar. No final do dia, nossas únicas opções são veículos cheios de um grande número de pessoas espaçadas com distância considerável, ou veículos com apenas duas pessoas dentro, muito perto uma da outra. Para o nosso intervalo de saída, temos que considerar quanto tempo leva aos visitantes ingressar e sair dos nossos veículos. Quanto mais pessoas devam ingressar ao veículo, mais tempo levará a saída deles. Dada a capacidade do veículo, o intervalo de saída determina tanto a capacidade total como o período máximo de tempo em que cada cena pode se desenrolar. Vamos escutar mais sobre a relação inversa entre esses dois fatores. Esse intervalo de saída, que é determinado no início de uma atração, define o tempo dos nossos visitantes para o que lhes resta da experiência. E se são 15 segundos, temos perto de 15 segundos para colocar um veículo em cena, que os visitantes experimentem essa cena e depois que saiam da cena, de forma tal que possa reiniciar para o próximo veículo que está logo atrás dele. Isso realmente estabelece nossa sincronização da cena, porque um veículo tem apenas 15 segundos antes que outro veículo esteja em seu para-choques. Bom, se você quer ser capaz de contar uma história que tenha um começo definido e um final diferente ou uma cena que tenha um começo e um fim, então você precisa que a cena tenha só uma pessoa em toda sua duração. Em Piratas de Xangai, há várias cenas onde tem uma grande tela de projeção e precisamos conferir que somente um barco por vez esteja vendo isso, portanto o layout da pista e a sincronização e a distância entre os barcos é crucial para que você passe por uma tela e tenha o momento em que você seja o único nessa tela, vendo a coisa toda e você tem que sair daí antes da entrada do próximo barco. Em Indiana Jones Adventure, os veículos são separados por 18 segundos. Exatamente 18 segundos de separação. Isso significa que suas cenas nunca podem durar mais do que 18 segundos. Idealmente, não devem ser de mais de 15 ou 16 segundos. Bom, o final da atração tem você chegando à enorme bola rolando e Indie pendurada numa corda, você está lá para salvá-lo e então você cai no chão e bem que essa cena completa dura dezessete segundos e meio. Isso é o mais próximo que pudemos fazê-lo. Nós teríamos adorado fazer a cena mais longa, mas agora é longo demais considerando como você vai saindo quando tem os veículos atrás. E é uma dança delicada mesmo, ter certeza de que estejamos conseguindo o melhor para os visitantes e dando-lhes o máximo de show possível, porém, capaz de fazer isso, sabe, a cada 15 segundos em 18 horas por dia, nos 365 dias do ano. Para recapitular, a sincronização de uma atração é vital para a experiência de narração e nossa habilidade para permitir o maior número possível de visitantes para experimentar uma atração. Basicamente, tudo se resume na capacidade do veículo, no intervalo de saída e na duração da cena. A sincronização é um conceito importante para entender, então, nós criamos um simulador de atração para que você utilize para testar a sincronização de sua própria atração escura. O próximo vídeo apresentará a você o simulador, que é muito legal. Divirtam-se!