If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:6:09

Transcrição de vídeo

Uma vez que estamos satisfeitos com a nossa beat sheet, podemos voltar à nossa primeira discussão nesta aula, quando falávamos sobre como o movimento da atração por si mesmo apoia a história. Para fazer isso, em cada cena da beat sheet nos perguntamos: como as emoções apoiam este momento? Por exemplo, o movimento precisa ser rápido ou dinâmico para apoiar um momento emocionante? Ou o movimento precisa ser lento e suave, para apoiar um momento emocional mais calmo? Baseados no tipo de movimentos que queremos para as nossas cenas, podemos começar pensando sobre o sistema para a atração que melhor se adeque a esses movimentos. Nós chamamos isso de intenção criativa da nossa atração. O movimento é crítico – isso é o que diferencia uma atração de uma experiência teatral ou de assistir a um filme. Se você está passando verdadeiramente por um lugar, então parece que algo é mais real. Aqui, em Disney e Imagineering, nós adoramos a emoção, mas nós nunca buscamos alguma coisa que seja somente emoção por si só. Porque a emoção, como tudo, tem que servir para a nossa história. Poderia ser um barco, poderia ser um caminhão, poderia ser um avião, há muitas formas diferentes para mover-nos dentro de uma cena, mas todas elas devem apoiar a história. A história pode exigir um barco, nesse caso, temos muitos. Poderia ser uma jangada, poderia ser um tronco, poderia ser um barco tradicional. A história pode ser que você esteja voando pelo espaço e pode ser uma nave espacial, poderia ser um lutador, poderia ser um caminhão espacial. Eles vão passear com isso? Eles vão voar com isso? Eles vão flutuar com isso? Pode ter uma plataforma de movimento no veículo que move o compartimento dos visitantes, para que você possa sentir como está sendo esbarrado de um lado para o outro. Numa montanha-russa, você poderia se sentir lançado e tão alto que a dinâmica faz você recuar em seu assento e depois o freia, empurrando você para a frente, mas tudo é sobre o que seu corpo está fazendo à medida que você se move pela atração. Mas todo o movimento é projetado para apoiar a história que você está contando. Mais uma vez, tem que perguntar-se: Como os visitantes vão experimentar a atração? O que nós gostamos mesmo de pensar é sobre os tipos de movimentos e o tipo de sensações que transmitem. Então, eu tenho um exemplo de quando eu estava trabalhando em Luigi's Rollickin' Roadsters e meu diretor criativo veio para mim e disse ok, eu quero que a atração seja rápida. Nós pensamos "Hmm o que é que rápida quer dizer?” Como engenheiro mecânico, seu trabalho é quantificar as coisas e torná-las realidade. Então rápido é alguma coisa como, "Oh, tudo bem." Esse é um termo muito frequente, mas o que significa em termos da física? Então, o que nós fizemos foi sentá-lo numa cadeira de escritório, com rodas, e começamos a empurrá-lo dizendo: "Isso parece rápido? Isso é uma sensação rápida?” [Encenação com chispa] É muito rápida, sim, se é muito dinâmica, tem muitas viradas e movimentos. E essa foi a sensação que apoiou a história de que estava dançando com minha família num lindo casamento. Depois que entendermos como queremos que a sensação da atração seja em vários momentos da experiência, começamos a procurar o melhor sistema de atração escura para atingir a intenção criativa desejada. É ótimo que tenhamos sistemas da atração diferentes para escolher. Em Imagineering, às vezes até criamos um novo sistema para atender melhor a nossa história. Seja um barco motorizado ou não, um veículo com ou sem trilhos, ou um veículo suspenso por cabos ou uma via aérea – Cada sistema de atração possui suas próprias vantagens e características únicas. A Soaring [crescente] é uma plataforma de atração incrivelmente única, desenvolvida por um dos nossos engenheiros mecânicos sênior de atrações. É um voo suave e um belo e maravilhoso simulador, onde basicamente os visitantes são elevados do chão diante de uma grande tela IMAX e podem experimentar algumas das dinâmicas da asa delta e sobrevoar uma variedade de áreas do mundo. É totalmente visceral, muito único, você conhece uma experiência maravilhosa e linda do começo ao fim. Então, na discussão do Flight of Passage, de Avatar, essa ideia de que você pode andar de banshee foi muito intrigante do ponto de vista da perspectiva da atração. Assim, pegamos um sistema de simulador para criar uma coisa muito nova para que pudéssemos contar essa história e cumprir essa promessa de que você realmente consiga andar de banshee. A atração dos Piratas do Caribe, em Xangai, tem histórias muito diferentes do que outras experiências de Piratas. Começa parecendo um barco normal, mas depois coisas estranhas estão a fim de acontecer. Mas quanto mais estranha a história for ficando, mais estranho irá ficando o movimento do barco. Às vezes, você acaba indo para trás, outras vezes, você acaba indo para o lado. E por isso, a sincronização da experiência foi muito crítica. Nós tínhamos que ter você exatamente onde queríamos, e vendo exatamente o que você tinha que ver, em múltiplos lugares da atração. O líder criativo queria que o barco apontasse para esse elemento cénico realmente dramático para a cena toda e nossa tradicional atração dos Piratas não faria isso. Isso significava que tínhamos que criar um novo sistema de atração e a atração de Piratas do Caribe, em Shanghai, utiliza ímãs - é um barco, sim, flutua, sim, que estamos puxando e direcionando através de ímãs que estão debaixo d’água. E os ímãs seguem diferentes trilhas, que podem arrastar diferentes extremidades do barco em várias direções, portanto, pode fazer um giro de 360 graus, pode ir para frente, para trás, para os lados. O veículo e o sistema de trilhos que nós selecionamos para Radiator Springs Racers apoia a história em diferentes formas. Permite você ir muito devagar, a uma velocidade de deslizamento, enquanto você está dentro do edifício, conhecendo os personagens, quando você não quer que a experiência seja sobre o veículo e quer que seja sobre os personagens na cidade onde você está. Mas depois que você sai do edifício e entra na corrida, o veículo pode suportar manobras a velocidades extremamente altas. Nós temos dois veículos correndo lado a lado e no final um dos dois veículos vence. Bom, na verdade, nós nunca tínhamos feito antes uma atração como essa, de modo que exigia de nós que apresentássemos algumas alterações no sistema da atração para apoiá-la, assim, acabamos fazendo uma atração que tinha um interruptor que levava você de lado a lado e então você corria e nós também o fizemos aleatório para que você não soubesse qual dos dois lados iria vencer. Isso também foi uma coisa completamente nova. Então foi uma ótima combinação de uma coisa que podia ser emocionante quando precisava e podia ser lenta também, quando fosse necessário. No próximo exercício, vamos estudar diferentes sistemas para as atrações e vamos escolher aquele que apoie melhor a história de sua atração.