If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Como criar descrições em textos narrativos (personagens, cenário e acontecimentos)

Nesta aula, explicamos o que é uma descrição e como utilizá-la ao escrever textos narrativos. Versão original criada por Khan Academy.

Quer participar da conversa?

Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

[RKA20C] Olá, tudo bem com você? No vídeo de hoje, iremos falar sobre como criar descrições em textos narrativos. Em textos narrativos, como contos, lendas, romances e fábulas, existe uma apresentação de personagens e cenários mostrando suas características, de modo que o leitor possa imaginar onde se passa a história e como são os personagens. O exemplo que eu trouxe é de uma história que se chama "O Burrinho Pedrês", que foi escrita por um escritor brasileiro, o João Guimarães Rosa. O trecho da história é o seguinte: "Era uma burrinho pedrês, miúdo e resignado, vindo de Passatempo, Conceição do Serro ou não sei onde no sertão... Chamava-se Sete de Ouros e já fora tão bom, como outro não existiu e nem pode haver igual. Agora, porém, estava idoso, muito idoso, tanto que nem seria preciso abaixar-lhe o maxilar teimoso para espiar os cantos dos dentes. Era decrépito, mesmo à distância. O algodão bruto do pelo nos olhos remelentos cor de arco-íris, com pálpebras rosadas, quase sempre baixas de sono." Bom, para falar da maneira como falamos antes, este texto narrativo, ou seja, que conta uma história, é como se fosse um pequeno filme. Neste exemplo, temos as características do burrinho e conseguimos imaginar como ele é. Quando lemos que este burrinho é "miúdo e resignado", estamos descobrindo uma característica sobre ele. Na segunda parte, descobrimos que o nome do burrinho é "Sete de Ouros". Nesta terceira parte, descobrimos, enfim, que ele "estava idoso, muito idoso". Descobrimos, também, que ele era decrépito, que o algodão do seu pelo era "bruto", ou seja, duro, áspero, sem cuidados. Descobrimos também que o burrinho possui nos olhos muitas remelas, e que esses olhos são cor de arco-íris, e que as pálpebras dos olhos são rosadas. Percebe? A partir daqui, já temos várias características sobre o personagem, podendo imaginá-lo muito bem. Este outro exemplo consegue mostrar para nós um pouco da descrição do cenário de uma história. Vamos ler: "Na cidade, pertinho da casa de Charlie, havia uma imensa fábrica de chocolate. Era uma fábrica magnífica, maravilhosa, tinha enormes portões de ferro, era toda cercada por um muro gigantesco, soltava nuvens de fumaça pelas chaminés, e zumbidos estranhos saíam de dentro dela. Um cheiro forte e delicioso de chocolate derretido se espalhava por todos os lados a muitos quilômetros além de seus muros." Neste texto, conseguimos perceber a descrição, não de um personagem e suas características, mas sim do cenário. Descobrimos, logo no começo, que "havia uma imensa fábrica de chocolate" perto da casa de Charlie. Logo em seguida, descrevendo o cenário detalhadamente para nós, descobrimos que essa fábrica tinha "enormes portões de ferro" e que era "toda cercada por um muro". Além disso, conseguimos imaginar, a partir da descrição do autor, as nuvens de fumaça que saíam pelas chaminés. Com a descrição do autor, conseguimos descobrir como são os personagens, como o cenário se apresenta, qual o cheiro do ambiente, os barulhos que se escuta... São várias características, de maneira descritiva, que o autor consegue colocar para nós no texto, para que consigamos imaginar a história. Bom, vou ficando por aqui. Espero que tenha compreendido o conteúdo da aula de hoje. Nos encontramos no próximo vídeo, tudo bem? Até lá! Bons estudos!