Se você está vendo esta mensagem, significa que estamos tendo problemas para carregar recursos externos em nosso website.

If you're behind a web filter, please make sure that the domains *.kastatic.org and *.kasandbox.org are unblocked.

Conteúdo principal

O que é a linguagem formal?

Nesta aula, apresentamos o conceito de formalidade na língua e algumas situações em que é necessário utilizá-la. Versão original criada por Khan Academy.

Quer participar da conversa?

Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

RKA4JL - Sabe a Isa, do quinto A? Ela foi convidada para representar a escola dela em um evento lá na câmara municipal da cidade. Não é legal? Ela vai falar sobre as questões da escola, sobre os projetos que os alunos vêm desenvolvendo e sobre o papel dos professores nesse trabalho. Nossa! E se fôssemos eu ou você? Será que a gente ia dar conta dessa responsabilidade? Claro, né! A gente ia se preparar do mesmo jeito que a Isa está se preparando e ia cuidar de todos os detalhes para fazer uma boa apresentação, a começar por nossa roupa. Num evento desses acho que não ia pegar bem a gente chegar lá de short ou de regata, não é? E resolvida a questão da roupa, a gente ia ter que começar a se preocupar com o texto, com que a gente ia falar. "Oi, galera!" acho que não ia pegar bem. Não dá para a gente se apresentar em um evento desse tipo como se estivéssemos dentro do nosso grupo de amigos ou com os membros da nossa família. Temos que usar uma linguagem formal. A gente não precisa ter medo da linguagem formal, sabe? Porque a linguagem formal não é falar difícil de um jeito que ninguém entende. Falar formalmente é usar a língua de uma forma correta, respeitosa e educada. A Isa não vai entrar no plenário da Câmara Municipal e se dirigir a uma plateia que ela nunca viu antes chamando todo mundo de "turma". Provavelmente, ela vai se apresentar, tratar as pessoas por "senhoras e senhores", talvez até use "vocês", mas com certeza ela adotará um jeito mais formal de se expressar. Em uma situação como essa que a Isa está vivendo é importante saber usar o registro formal, mas a formalidade da fala ou do texto escrito não está restrita a um evento em uma câmara municipal, claro. Sempre que estivermos nos dirigindo a interlocutores com quem não temos alguma intimidade, ou a pessoas que acabamos de conhecer, é importante usar o registro formal. Se, por exemplo, compramos alguma coisa na internet e o produto chega com defeito, a gente vai ter que escrever um e-mail para a empresa solicitando a solução. E nesse e-mail nós vamos usar a linguagem formal. A gente não sabe nem quem vai ler a mensagem. A gente tem que se mostrar formal numa comunicação como essa. Todos nós somos capazes de usar o registro formal. Como eu disse, usar esse tipo de registro não significa que temos que parecer o que não somos. Eu, a Isa ou você até podemos cometer um outro engano na hora em que a gente estiver falando com uma plateia, como, sei lá, um plural que não sai direito, uma concordância meio esquisita. Cada um é cada um e tem o seu jeito de falar. Claro, todo mundo quer falar direito, quer se expressar bem, mas a língua, ela é muito dinâmica e exige que a gente esteja constantemente aprendendo a usá-la. O importante é saber o seguinte: usamos a linguagem informal em situações familiares, com pessoas com quem temos intimidade, em que há uma relação de carinho e cumplicidade. E usamos a linguagem formal quando tratamos com audiências desconhecidas, com quem não temos laços afetivos, mas a quem devemos respeito. Uma apresentação como a da Isa, uma palestra, um jornal escrito, um telejornal, um livro didático. Repare: todos esses meios de comunicação usam linguagem formal. E você? Consegue pensar em outros meios de comunicação em que a linguagem formal é a mais adequada? Que tal pensar nisso e fazer os exercícios desta aula para garantir que o tema ficou claro? A gente se vê por aí. Até mais!