If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Transcrição de vídeo

RKA - Bom dia, boa tarde, boa noite, pessoal! Hoje a gente vai falar sobre como buscar informações confiáveis. Atualmente, a internet enche a gente de informação de forma muito acessível, está todo mundo produzindo conteúdo para a internet. Dessa maneira, a gente consegue acessar bastante informação. Mas a gente tem que tomar cuidado e buscar essas informações de forma confiável. Mas como fazer isso? Um dos pontos mais importantes é a fonte daquela notícia, ou daquela informação. Normalmente, a gente procura o que foi informado para a gente em, pelo menos, dois sites ou dois jornais. A gente tem algumas maneiras de ver se a fonte é confiável, e se aquela notícia é verdadeira. A gente pode ver se os grandes jornais, sites, estão falando sobre ela. É uma maneira de conferir se aquilo realmente aconteceu. Também, se o texto for bem escrito, é um sinal de que ele passou por muitas revisões. Então, a chance de aquilo ser mentira é muito menor, porque, às vezes, tem uma equipe por trás daquele texto, e não só uma pessoa que escreveu o que quis. Se o texto é composto de muitos exageros, também tem que tomar cuidado. Mesmo que tenha uma pontinha ou outra de verdade, aquilo não está sendo mostrado para você com um olhar neutro, e pode acabar influenciando a sua opinião, além de omitir algumas informações sobre aquele fato. Outros sinais de que a notícia é real são: mostrar o autor daquele texto, ou então quem deu aquela informação, e também a data que aquilo foi escrito. A partir do começo de 2019, por exemplo, ocorreram as queimadas na Amazônia. Muitos sites estavam falando disso. E um confirmava as informações do outro. Esse é um dos indícios de que esse texto tem fontes confiáveis. Conferir as notícias é muito importante hoje em dia. Em 2018, a gente também teve uma polêmica muito grande em relação a grupos de aplicativos e as informações propagadas através deles. Então, tome muito cuidado com as coisas que você lê por mensagem e por redes sociais. Mais uma dica para você conferir as suas fontes é ver a reputação delas. Também existem agências de checagem de notícias, que analisam as informações de diversos sites para checar a veracidade dessas notícias. Eles se chamam "Sites de checagem". Eles falam sobre os jornais e também sobre as notícias. O E-farsas é um site muito legal que desvenda essas notícias falsas que são propagadas principalmente pelo WhatsApp. E o Fake em "Nóis" é um quadro em um canal do Youtube que também tem a mesma função. Além desses, a gente também pode contar com a agência Lupa, com a Boatos.org, a Abraji, que é a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, e, até mesmo, com o site da Justiça Eleitoral, que é o do TSE, tse.jus.br. Assim que você receber uma notícia, não importa qual seja, pesquise na internet para ver se tem outras parecidas, e faça a checagem dessa notícia, que vai ser um jeito muito melhor de se informar. Resumindo, não acredite em toda notícia de cara. Veja a fonte, de que jornal é, se a escrita está de acordo com as normas linguísticas padrão, sem exageros, e se tem autor e data. Veja se essa notícia está saindo em, no mínimo, duas fontes, e, mesmo assim, eu olharia mais. Vá em sites de checagem, como E-farsas e Fake em "Nóis". A informação, gente, molda a nossa opinião. Ela é muito importante, principalmente nos dias de hoje, porque a nossa opinião molda o mundo. Eu conto com vocês para se informarem bem, hein? Bons estudos e até mais!