If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Concordância nominal: as palavras "meio", "menos" e "bastante"

Nesta videoaula, apresentamos informações sobre o funcionamento da concordância nominal com os termos "meio", "menos" e "bastante". A Khan Academy oferece exercícios, vídeos e um painel de aprendizado personalizado para ajudar estudantes a aprenderem no seu próprio ritmo, dentro e fora da sala de aula. Temos conteúdos de matemática, ciências e programação, do jardim da infância ao ensino superior, com tecnologia de ponta. De graça, para todos e para sempre. #YouCanLearnAnything Se inscreva no canal! Versão original criada por Khan Academy.

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

RKA2G - Oi, como vai? Você se lembra do conceito de advérbio? Advérbio é aquela palavrinha que modifica um verbo, um adjetivo, um outro advérbio ou até uma frase, exprimindo uma ideia de tempo, de modo, de lugar, qualidade, etc. "Dormir" é uma coisa. "Dormir pouco" é outra bem diferente, certo? Uma comida pode ser "saborosa", mas, quando ela é "muito saborosa", a gente come até com mais vontade, não é? Então, "pouco" é um advérbio de intensidade que muda o verbo "dormir". "Muito" é outro advérbio de intensidade, mas que muda o adjetivo "saborosa". Hoje nós vamos estudar três advérbios de intensidade: "meio", "menos" e "bastante". Vamos conversar com o advérbio "meio". "Meio" é "mais ou menos", certo? Olhe este exemplo do livro Clarice: uma biografia, no qual o autor norte-americano Benjamin Moser conta o que a escritora Clarice Lispector teria dito a respeito de uma crítica. "Perto do final da vida, foi indagada sobre uma crítica impiedosa que saíra no jornal. 'Fiquei meio aborrecida, mas depois passou'." Dá para entender que a Clarice não gostou muito da crítica, mas também não deixou que isso a abalasse. Ela ficou "meio" aborrecida, "mais ou menos" aborrecida. A intensidade do aborrecimento é o que a palavra "meio" expressa nesta frase. Diferente desta, olha só: "Teresa tem seis anos e diz que já entendeu o mundo. Não duvide. Em meia dúzia de natais ela já foi menino, bicho, pedra, coisa e planta." Neste livro de Marcelo Romagnoli, a personagem Tereza é apresentada como alguém que já entendeu o mundo porque, em meia dúzia de natais, já foi menino, bicho, pedra, etc. A palavra "meia", aqui, representa um numeral. E o numeral concorda com o gênero da palavra a que se refere. Se todos os dias eu almoço nesse horário, eu digo que almoço todos os dias ao meio-dia e meia. Estou tratando de números: "meio" combina com dia e "meia" combina com a hora. Já a Clarice nunca poderia ficar "meia" aborrecida. Os advérbios são invariáveis. Então, "menos" e "bastante" também não mudam, certo? Certo! Olhe só este trecho do conto O Arquivo, do escritor Victor Giudice. "Agora João acordava às cinco da manhã. Esperava três conduções. Em compensação, comia menos. Ficou mais esbelto. Sua pele tornou-se menos rosada. O contentamento aumentou." A pele, normalmente, é rosada, mas a do João, do conto, ficou "menos" rosada e nunca "menas" rosada. "Menos" é um advérbio, não muda. Ele é que, neste caso, muda a intensidade do adjetivo "rosada". E "bastante", da mesma forma. Olhe o trecho do conto Teatro de Bonecos, de Amilcar Bettega Barbosa. "Ontem fomos jantar na aldeia, no restaurantezinho da Dona Carmelinda, como fazemos todas as semanas, e notei que eles estavam bastante alegres, quase felizes eu diria." "Bastante alegres". De novo, temos um advérbio de intensidade que muda o adjetivo, mas que ele mesmo não muda. Mas e aqui? Olhe este trecho. "Quero que o senhor descubra para mim um sítio aqui perto com bastantes jabuticabeiras para eu descansar uns dois ou três meses durante o ano." "Bastantes"? Será que o autor do livro se enganou? Vamos ver uma coisa. A palavra "bastante" representa um advérbio neste texto? Ela está modificando um verbo, um adjetivo ou outro advérbio? Está modificando uma frase inteira? Não: ela está quantificando as jabuticabeiras. "Jabuticabeira" é um substantivo. Uma jabuticabeira, duas jabuticabeiras, bastantes jabuticabeiras. É simples: dá para substituir "bastantes" por "várias", por "muitas"? "Um sítio aqui perto com várias jabuticabeiras", "um sítio aqui perto com muitas jabuticabeiras". Dá! Está claro, a gente entende. Agora, pense na frase anterior. "Estavam várias alegres", "muitas alegres". Não dá, não combina. Hoje nós vimos as palavras "meio", "menos" e "bastante" e aprendemos que, quando elas assumem a função de advérbio de intensidade, elas não variam. Espero que você tenha gostado e que, a partir de agora, nunca mais se engane ao usar essas palavras. Tchau e até a próxima aula!