If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Notícias com diferentes enfoques

Nesta aula, apresentamos uma análise sobre os motivos que podem levar diferentes veículos jornalísticos a apresentar fatos de relevância social de maneiras díspares. A Khan Academy oferece exercícios, vídeos e um painel de aprendizado personalizado para ajudar estudantes a aprenderem no seu próprio ritmo, dentro e fora da sala de aula. Temos conteúdos de matemática, ciências e programação, do jardim da infância ao ensino superior, com tecnologia de ponta. De graça, para todos e para sempre. #YouCanLearnAnything Se inscreva no canal! Versão original criada por Khan Academy.

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

RKA4JL - Oi! E aí, tudo bem com você? O título do vídeo de hoje é "Notícias com diferentes enfoques". Nós vamos falar daquelas notícias que, por mais que tratem de um mesmo assunto, por mais que sejam semelhantes, atribuem enfoques diferentes às informações, a depender do objetivo da notícia. É importante que a gente conheça quais elementos podem influenciar a notícia da maneira como ela foi construída. É considerando o público e também o conteúdo da notícia que os jornalistas costumam da enfoques diferentes nas notícias que preparam. Isso pode depender tanto do veículo de informação que está sendo utilizado como o rádio, a televisão, os jornais ou as revistas, que possuem ferramentas bem diferentes uns dos outros, quanto do interesse político do jornal ou do jornalista, ou do interesse propagandístico daquela notícia, ou seja, caso haja ali algum interesse de divulgar algum produto. Sempre que estamos procurando por notícias é importante que nós saibamos algumas coisas com antecedência para que não caiamos em notícias duvidosas ou que possuem o interesse de manipular a sua opinião. Para isso, é importante que saibamos sempre qual é o nosso objetivo ao buscar por uma notícia específica, como, por exemplo, qual é o assunto sobre o qual queremos nos informar, o que vem acontecendo recentemente, o que sabemos sobre o assunto, quais as nossas dúvidas a respeito disso. É importante que nos informemos bem sobre aquilo que está nos chamando a atenção. Por isso é que devemos buscar notícias em diferentes fontes: para sabemos o máximo possível sobre elas. Diferentes fontes depreendem diferentes formas de transmitir uma mesma informação, a depender dos objetivos de quem escreve essas informações. Por fim, antes de entrarmos no exemplo que eu trouxe para este vídeo, é importante que você saiba que nós precisamos desenvolver o nosso próprio posicionamento, algo que requer muita leitura, muita informação de diferentes meios, de diferentes fontes, acerca dos assuntos. Essa noticia trata da meta do desenvolvimento da educação básica no Brasil. Vamos ler e ver o que ela traz para a gente. "Ensino médio e anos finais do fundamental ficam abaixo da meta do Ideb. O ensino médio nas escolas do país está estagnado desde 2011 em patamares abaixo do previsto pelo Ministério da Educação, enquanto os anos finais do ensino fundamental também não alcançaram as metas, segundo a avaliação nacional realizada pelo governo". Só no primeiro trecho dessa notícia a gente já consegue perceber que ela não traz dados muito positivos da educação no nosso país. Logo no título temos escrito: "Ensino Médio e anos finais do fundamental ficam abaixo da meta do Ideb", que é o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. Na primeira linha a gente já tem: "O ensino médio nas escolas do país está estagnado", ou seja, está travado desde 2011 em patamares abaixo da meta prevista. Logo em seguida nós temos uma informação que complementa este mesmo quadro acerca da educação básica no nosso país: "[...] enquanto os anos finais do ensino fundamental também não alcançaram as metas". Percebe quais palavras e de qual maneira o jornalista que escreveu esta notícia está transmitindo as informações para a gente? Ele está deixando bem claro que as metas não estão sendo alcançadas. Vamos ler, então, uma outra notícia que trata do mesmo assunto, porém escrita e publicada em outro lugar. Vamos lá. "Meta para o Ideb de 2015 é cumprida apenas no início do ensino fundamental. A meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) estabelecida para 2015 foi cumprida apenas nos anos iniciais do ensino fundamental, etapa que vai do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. O ensino médio tem a situação mais crítica, com o índice estagnado desde 2011. Os dados foram divulgados hoje pelo Ministério da Educação". Percebe-se algumas diferenças sutis entre uma notícia e outra, por mais que fique claro que o assunto é o mesmo. Qual é o tom que a segunda notícia adota ao tratar dos mesmos fatos que a primeira notícia? Se lermos o título de cada uma delas e compará-los, já fica um pouco evidente a diferença dos objetivos informativos de cada uma delas. De um lado temos "Ensino Médio e anos finais do fundamental ficam abaixo da meta do Ideb". Do outro lado, "Meta para o Ideb de 2015 é cumprida apenas no início do ensino fundamental". Na primeira temos de cara a informação de que tanto o ensino médio quanto o final do ensino fundamental não alcançaram a meta do Ideb, enquanto que do outro lado, na segunda notícia, nós não temos a informação de cara, mas sim que o início do fundamental foi o único que bateu as metas. Percebe a diferença? De um lado eu aponto os pontos negativos do ensino básico que não alcançaram a meta. Do outro lado, eu tenho um enfoque específico para a parte do fundamental que alcançou as metas. Percebe a diferença? Isso também acontece no corpo do texto quando percebemos que primeiro temos a informação sobre aquela parte do ensino básico que bateu as metas e só depois que estamos no outro foco da notícia, onde é tratada aquela parte do ensino básico que não alcançou a meta. Percebe? Essa é uma forma de desviar o foco da notícia, tratando do assunto de maneira a mostrar, não que as metas não estão sendo alcançadas, mas sim mostrar que parte delas está. Eu vou ficando por aqui. A gente se encontra, então, em um próximo vídeo!