If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:5:40

Transcrição de vídeo

RKA - Baseado nos exemplos do último vídeo, vamos ver se conseguimos criar algumas regras para descobrir quantos algarismos significativos ou quantos dígitos significativos existem em um número ou medida. A primeira coisa, que é bastante óbvia, é que qualquer dígito que não seja zero, e qualquer um dos dígitos zero no meio, são significativos. Claramente, o 7 e o 5 são significativos, e o zero entre eles também será significativo. Então, vamos escrever aqui. Qualquer dígito diferente de zero no meio será significativo. É bastante simples. Agora, os zeros que não estão no meio dos dígitos, diferentes de zero, se tornam um pouco mais confusos. Então, vamos garantir que possamos descartar alguns deles. Dá sempre para excluir, quando estiver pensando sobre algarismos significativos, o zero principal. E quando falo sobre zeros principais, falo sobre os zeros que vêm antes do seu dígito diferentes de zero. Estes são os principais zeros aqui. Esses são os zeros principais. Não há zeros principais aqui. Sem zeros principais nesse aqui, nesse aqui e nesse aqui. Mas em qualquer situação, os zeros principais não são significativos. E a última pergunta, tudo o que sobra, quero dizer, que tem apenas um dígito diferente de zero, e zeros entre eles, dá para ter algum zero principal que já disse que não é significativo, e a única coisa que tem que descobrir é o que você deve fazer com os zeros à direita, os zeros atrás do último dígito diferente de zero, ou à direita do último dígito diferente de zero. Esses zeros à direita aqui, tem, na verdade, dois zeros aqui e tem três zeros à direita aqui. Zeros à direita. Zeros à direita, o que fazemos com eles? Uma maneira fácil de pensar, é se tiver um decimal, se há um decimal em qualquer lugar no seu número, é só contar. Se tiver decimais, conte, conte como significativos, que eles são significativos. Conte como tal. Se não tiver um decimal em algum lugar no número, então, é um pouco ambíguo. Você não tem certeza de qual é a situação. Daí, claramente existe um decimal no número. Então, conta os zeros à direita. Esses estão somando a precisão. Aqui existe um decimal, daí conta os zeros à direita. Tem um decimal aqui, então, você conta os zeros à direita. Não há zeros à direita aqui. Mais tarde eu vou colocar um decimal aqui, daí contaria. Então, se tiver um decimal ali, contará todos os cinco números. Se não tiver o decimal, se você apenas tiver 37.000, assim, fica ambíguo. E se ninguém te der mais informações, a melhor hipótese é a de que, provavelmente, eles sejam apenas considerados como os mais próximos de 1.000. Então, se não houver um decimal, deixa eu escrever assim, é ambíguo, que significa que não tem certeza do que isto significa. Provavelmente, você estará mais seguro se não contar isto. Se alguém, de fato, fizer uma avaliação, se for medir, realmente, para chegar a alguma coisa exata, então, deve colocar um decimal no final, e ter uma notação para especificar. Vamos dizer que você meça, deixa eu fazer um número diferente. Digamos que meça 56.000 e tenha uma notação para especificar que aquele 6, definitivamente, é o último dígito significativo. Às vezes, você vai ver uma barra em cima do 6, às vezes vai ver uma barra abaixo do 6, e isso pode ser útil porque, talvez, seu último dígito significativo seja esse zero aqui. Talvez, consiga medir as centenas com um nível razoável de precisão e vai escrever alguma coisa como 56.000. Mas, aí, coloca a barra em cima daquele zero, ou a barra embaixo daquele zero para dizer que aquele é o último dígito significativo. Daí, se encontrar alguma coisa assim, diria três dígitos significativos. Isso não é usado com muita frequência. A melhor maneira de mostrar que mediu três dígitos significativos é escrever em notação científica. Existe um vídeo inteiro sobre isso, mas para escrever em notação científica, é só escrever como 5,60 vezes 10 à quarta potência, porque se multiplicar vezes a quarta, vai mover esse decimal sobre quatro espaços, e isso nos dá 56.000. Então 5,60 vezes 10⁴. E se isso te confundir, assista ao vídeo sobre notação científica, espero que deixe as coisas mais claras. Mas quando você escreve um número em notação científica, deixa a sua precisão muito evidente e com quantos dígitos significativos está lidando. Ao invés de fazer esta notação, que está um pouco desatualizada, não vejo isso sendo muito usado com essas barras abaixo, ou acima do dígito significativo, em vez disso, poderia representar com um decimal em notação científica e fica bem claro que tem três dígitos significativos. Espero que isso possa te ajudar. Nos próximos vídeos, vamos explorar mais o fato de dígitos significativos serem importantes, especialmente quando faz cálculos com medidas múltiplas.