If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:6:09

Transcrição de vídeo

RKA6GM Nós temos alguns formatos bem especiais que vão aparecer bastante na nossa caminhada pela Matemática. Então, este nosso primeiro formato, vocês já devem conhecer, é fácil de identificar, ele é chamado de círculo. Círculo. Enquanto a gente for avançando na Matemática, a gente vai descobrir manerias muito eficientes de representar, matematicamente, o que é um círculo. Mas uma maneira fácil de visualizar e entender o que é um círculo é que, se você pegar, por exemplo, o centro desse círculo, um ponto no centro, e pegar quaisquer outros dois pontos nas bordas, e sempre passar e fazer um caminho que passe... Deixe-me pegar uma reta aqui. Se você fizer um caminho que passe pelo meio desse círculo, essa distância vai ser sempre a mesma. Então, se eu pegar, por exemplo, um ponto aqui e passar pelo centro até a outra borda, essas duas distâncias vão ser sempre as mesmas, e ela é chamada de diâmetro. E essa metade do diâmetro, no caso, seria o raio. Mas, enfim, isso vocês vão ver mais para frente. Eu só queria mostrar que o círculo tem uma propriedade que define, que diz o que é um círculo e o que não é. Por exemplo, vocês podem imaginar uma forma meio oval, desta maneira aqui. E isso aqui, por exemplo, se eu pegar dois pontos que passam pelo centro, isso aqui não seria um círculo, porque esses tamanhos dos diâmetros são diferentes. Agora vamos olhar para esta figura aqui. Essa figura aqui, se a gente for contar o número de lados que ela tem, ela tem um lado, dois lados, três lados. Então, comumente, isso aqui vai ser chamado de triângulo. Triângulo. O legal é que esse "tri" é um prefixo que significa "três", então sempre que você tiver uma figura de três lados é um triângulo. Agora vamos ver estas quatro figuras especiais aqui. Essas são especiais mesmo. Eu vou até identificá-las aqui, vou separar... Todas essas figuras que eu estou separando têm um nome especial e uma propriedade especial. Na verdade, a propriedade especial é que dá o nome especial delas. Mas, enfim, todas essas quatro figuras têm um, dois, três e quatro lados. Um, dois, três e quatro lados. Um, dois, três e quatro lados também. E um, dois, três e quatro lados. Então todas essas figuras que têm quatro lados recebem o nome especial de quadrilátero. Quadrilátero. Da mesma forma que o triângulo, esse "quadri" é um prefixo que significa "quatro", então, sempre que você tiver uma figura de quatro lados, ela é um quadrilátero. Mas, agora, analisando caso a caso: quando eu tiver, por exemplo, uma figura em que eu posso fazer um ângulo ou quadrados nos cantos, por exemplo, esse aqui vai ser chamado de ângulo reto, porque é 90°, é um tipo de ângulo especial. Mas imagine quadrados, se eu conseguir fazer quadrados perfeitos nos cantos dessas figuras aqui, nos quatro cantos, essa figura vai ser chamada de retângulo. Então, isso daqui é um retângulo. Percebam o trocadilho: ângulo reto, retângulo. Ficou fácil de identificar. Mas, por exemplo, se eu tiver aqui esta figura, eu posso fazer ângulos retos ou quadrados nos cantos, mas essa figura claramente é diferente dessa aqui. O que muda dessa para essa? Bom, a diferença é que aqui todos os meus lados têm o mesmo comprimento. Todos os meus lados aqui têm o mesmo comprimento. Se eu tiver um retângulo cujos lados têm o mesmo comprimento, esse meu retângulo vai ser chamado de quadrado. Uma maneira legal de pensar isso daqui: todo quadrado é um retângulo, então todo quadrado é um retângulo, então posso colocá-los no mesmo grupo. Mas nem todo retângulo é um quadrado, tá? Então, não vale a condição inversa. E agora, vamos supor que eu pegue estas figuras aqui, eu vou pegar primeiro esta daqui. Se eu tentar desenhar um quadrado aqui, eu não vou conseguir desenhar um quadrado, vai ficar faltando alguma coisa ali, vai ficar faltando aqui um espaço, não consigo desenhar quadrados perfeitos nos quatro cantos dessas figuras. Quando tiver isso... Desculpa, esqueci que estes lados também são iguais, da mesma forma que no quadrado. Mas quando tiver quatro lados iguais e não conseguir fazer estes quadrados nos cantos, ou seja, não tiver um ângulo reto, a minha figura é chamada de losango. Losango, desta maneira aqui. E é interessante perceber que todo losango, ou melhor, todo quadrado é um losango, mas é um tipo especial de losango, é um losango em que estes ângulos aqui são ângulos retos. Vocês vão ver isso com mais detalhes mais para frente. Então, todo quadrado é um tipo especial de losango, mas nenhum losango é um quadrado. Só este um tipo de quadrado aqui é a mesma coisa que o losango quando tem os ângulos retos aqui. E finalmente, esta última forma. Se eu for fazer aqui um quadrado, ou aqui um quadrado também não vai fechar, vai faltar alguma coisa aqui. Vai sempre faltar um pouquinho aqui para conseguir fechar quadrados perfeitos. Mas, se eu tiver dois lados que seguem a mesma direção... uma palavra matemática que descreve melhor isso é: dois lados paralelos, duas retas paralelas, ou seja, elas nunca vão se encontrar. Se eu tiver uma figura assim, essa figura recebe um nome especial que é trapézio. Trapézio. Deixe-me escrever aqui: trapézio. Então, o trapézio é legal de identificar, é uma forma legal de identificar pelo formato dele. Se vocês já foram em um circo, por exemplo, existem esses trapézios, em que algumas pessoas sobem ou alguns animais sobem, e, é realmente nessa forma aqui. Então, geralmente algumas pessoas fazem essa associação. Então, se você tiver dois lados que são paralelos e outros dois que não, e a figura tiver quatro lados, obviamente, a figura vai se chamar trapézio.