If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Função Quadrática

O foco deste artigo é sistematizar o conceito de função quadrática desenvolvido ao longo da lição. Para isto sugere-se que sejam exploradas as diferentes representações da função quadrática a partir de uma mesma situação problema.
Uma função pode ser vista como uma regra que estabelece uma relação entre dois conjuntos. Em outras palavras, função é uma maneira de associar a cada valor x um único valor f(x). Isso pode ser feito de várias maneiras diferentes: por meio de equação, gráfico, diagramas representando os dois conjuntos, regra de associação e tabela de correspondência.
Um tipo de função que é amplamente trabalhado é a função quadrática, ou função do segundo grau, uma função real que pode ser escrita na forma f(x)=ax2+bx+c com a, b, cR onde a0.
As funções quadráticas ou funções do segundo grau são funções de origens remotas, pois surgem do conceito das equações quadráticas. O termo "quadrático" se refere a um dos modos como ela era resolvida geometricamente pelos antigos matemáticos. Elas eram representadas como partes de um quadrado que, quando completo, determinava suas soluções por meio da medida dos segmentos de reta usados.
Com o objetivo de explorar esse tipo de função, será analisada a relação existente entre a variação do perímetro de um quadrado e sua área. Para iniciar, observe a tabela, que conta com alguns casos:
Lado do quadradoPerímetro (x)Área (y)
141
284
3129
41616
52025
Essa relação pode ser extrapolada ao ser representada no plano cartesiano com os pontos que associam o perímetro x e a área y dos quadrados investigados.
Gráfico 1: Perímetro x e a área y dos quadrados.
Ao plotar os pontos, é possível notar que eles sugerem o desenho de uma parábola, que é justamente o traço da função de segundo grau. Isso se deve a como a regra dessa relação foi criada. No intuito de relacionar o perímetro e a área do quadrado, tem-se que, ao elevar o perímetro ao quadrado e dividir o resultado por 16, obtém-se a área do quadrado, ou seja, y=x216.
Resgatando o que foi dito sobre a lei de formação das funções quadráticas serem da forma f(x)=ax2+bx+c, com a, b, cR onde a0, no exemplo abordado, temos que a=116, b=0 e c=0.
As equações do segundo grau aparecem em alguns contextos de situações do cotidiano. Considere que uma empresa obtém um lucro na venda de x skates que pode ser relacionado pela lei L(x)=x2+600x50 000. A tabela a seguir mostra o lucro registrado durante 5 meses seguidos.
Número de skates vendidos (x)Lucro (L)
5022.500
1000
30040.000
5000
55022.500
Ao analisar a tabela, note que nem sempre o lucro é maior conforme maior é o número de vendas de skates. Perceba que, quando o número de skates vendidos foi igual a 550, a empresa registrou prejuízo de 22 500 reais. O mesmo valor foi obtido quando x= 50. Essa igualdade não é mera coincidência e se deve ao fato de a função quadrática possuir um eixo de simetria, isto é, uma reta em que pontos x equidistantes a ela possuem o mesmo valor quando aplicados na função f.
Funções quadráticas são ótimas aliadas na modelagem de problemas do dia a dia, como no movimento de lançamentos de balas e foguetes, para presumir o ângulo de reflexão de faróis de carros e conjecturar o ângulo da antena parabólica.

Quer participar da conversa?

Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.