Se você está vendo esta mensagem, significa que estamos tendo problemas para carregar recursos externos em nosso website.

If you're behind a web filter, please make sure that the domains *.kastatic.org and *.kasandbox.org are unblocked.

Conteúdo principal

Número de soluções de sistemas de equações: preços de frutas (1 de 2)

Veja um exemplo de sistema de equações com nenhuma solução! Versão original criada por Sal Khan.

Quer participar da conversa?

  • Avatar male robot hal style do usuário Breno Augusto
    Pra quem não entender o motivo, 2/1 é proporcional a 6/3 (é o mesmo que multiplicar por 3) com isso o valor deve seria ser proporcional tambem, resultando em 9 e não 15!
    (10 votos)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

RKA - O conselheiro do rei, Arbegla, está acompanhando de perto essa discussão entre você, o rei e o pássaro. Ele começa a ficar com um pouco de inveja, pois é considerado o homem mais sábio do reino, o conselheiro preferido do rei. Ele entra na conversa dizendo: "Ok! Se você e este pássaro são tão espertos, porque não resolvem o mistério do preço das frutas?" E o rei diz: "Sim, este é um mistério que não conseguimos desvendar: o preço das frutas!" Arbegla fala para eles do mistério do preço das frutas. E o Arbegla diz: "Bom, queremos ficar de olho no preço das nossas frutas. Nós esquecemos de prestar atenção em quanto elas custam no mercado. Sabemos, porém, quanto gastamos no total e sabemos o número de frutas. Sabemos que, na semana passada, quando fizemos uma compra, trouxemos 2 kg de maçãs (2 quilos de maçãs), e 1 de banana (1 de bananas); e o custo total acabou sendo R$3,00 (o custo total foi 3 reais). E, na compra anterior, compramos 6 kg de maçãs... na compra anterior, 6 quilos de maçãs... e 3 de bananas (3 de bananas); e o custo total acabou sendo R$15,00 (o custo total foi de 15 reais). Com isso em mente, qual é o custo das maçãs e das bananas?" E você olha para o pássaro... o pássaro olha para você... e o pássaro sussurra no ouvido do rei, e o rei diz: "Bom, o pássaro diz: 'vamos definir algumas variáveis para que possamos representar algebricamente'". E você começa a fazer isso. Queremos achar o preço das maçãs e o preço das bananas por kg. Então, temos nossas variáveis: "a" vai ser o preço das maçãs por kg, e "b"... "b" será o preço das bananas por kg. Como interpretamos essa informação aqui? 2 kg de maçã e 1 (kg) de banana são R$3,00. Qual será o preço das maçãs? Vai ser 2 kg vezes o custo por kg, vezes "a". Esse será o custo total das maçãs nessa situação. E o preço das bananas vai ser 1 kg vezes o custo por kg; então, vai ser só "b". Esse será o custo total das bananas porque sabemos que foi só 1 kg de bananas. Então, o custo total de maçãs e bananas vai ser: "2a + b". Sabemos que é R$3,00 (o custo foi de R$3,00). Agora, vamos fazer o mesmo com a outra ida ao mercado. 6 kg de maçãs... o custo total vai ser 6 kg vezes o preço por kg, "a"; e o custo das bananas vai ser... compramos 3 kg de bananas, o custo por kg, "b"... então, o custo total de bananas e maçãs vai ser igual a R$15,00. Como resolvemos isso? Podemos usar eliminação ou podemos usar substituição; podemos até fazer com gráficos. Vamos tentar usando eliminação primeiro. Primeiro, eu quero tentar eliminar a variável "a". Aqui, eu tenho "2a"; e, aqui, "6a". Se eu multiplicar essa equação inteira por "-3", "2a" vai se tornar "-6a". E, aí, vai ser fácil cancelar a variável usando isso. Então, vamos lá! Vamos multiplicar a equação inteira por "-3".... "-3" vezes "2a" é igual a "-6a". "-3" vezes "b" é igual a "-3b"; e, "-3" vezes 3 vai ser "-9". Podemos, simplesmente, somar as duas equações; ou somar o lado esquerdo desta equação ao lado esquerdo daquela, e o lado direito dessa ao lado direito daquela. Dessa forma, estamos, basicamente, somando a mesma coisa aos dois lados da equação verde, porque sabemos que é igual a isso. Então, vamos lá. Do lado esquerdo, "6a" e "-6a" se cancelam... mas, aí, acontece uma coisa interessante aqui. "3b" e "-3b" também se cancelam, e sobra "0" no lado esquerdo. E o que sobra no lado direito? 15 menos 9 é igual a 6. Esta equação é bizarra; anulamos todas as variáveis e só sobrou essa equação bizarra que diz que "0 = 6"! E sabemos que isso é falso. Como isso aconteceu? Como? Você diz: "Opa! Que que está acontecendo aqui?" E olha para o pássaro, porque o pássaro parece ser a pessoa mais sábia daquela sala, ou, pelo menos, o ser vertebrado mais esperto da sala. Então, o pássaro sussurra novamente na orelha do rei, e o rei diz: "Bom, parece que não tem solução e você deveria fazer o gráfico para entender o porquê". E você diz: "Opa! O pássaro é muito esperto! Vamos representar essas equações graficamente e tentar entender o que está acontecendo. O que você faz é pegar cada uma das equações, e coloca em forma de equação reduzida (a equação que nos dá o coeficiente angular e onde ela cruza o eixo "y"). Você diz: "Bom, vou resolver para 'b'". E quer resolver a primeira equação para "b". Daí, subtrai "2a" dos dois lados. Subtraindo "2a" dos dois lados da primeira equação, chega em "b = -2a + 3". Vamos resolver a segunda equação para "b". A primeira coisa que pode fazer é subtrair "6a" dos dois lados; vai chegar em... (vou fazer o cálculo mais para cá)... chega em "3b = -6a + 15"; e tudo isso pode ser dividido por 3. O resultado é "b = -2a + 5". A segunda equação... (vou voltar para aquele verde de antes)... é "b = -2a + 5". E nós não fizemos os gráficos ainda, mas podemos notar algo interessante que está acontecendo. As duas têm o mesmo coeficiente angular quando resolvidas para "b", mas interceptam "b" em pontos diferentes. Vamos fazer os gráficos para entender melhor a situação e traçar os eixos. Este é o meu eixo "b". Este é o meu eixo "a". A primeira equação intercepta "b" no 3. (um, dois, três, quatro, cinco...) A primeira intercepta "b" no 3, e tem um coeficiente angular de "-2". Andamos 1 para a direita, e 2 para baixo... (1 para direita, 2 para baixo)... A reta vai ser, mais ou menos, assim... (vai ser, mais ou menos, assim)... E, agora, vamos desenhar a verde. Na verde, "b" é interceptado no 5. Então, vai ser por aqui. Teremos o mesmo coeficiente angular: "-2". Ela vai ficar, mais ou menos, assim. E a gente vê, imediatamente, que o pássaro estava certo. Não tem solução porque as equações podem ser representadas como retas que não têm intersecção. Então, o pássaro está certo. Não tem solução. Não tem valor de "x" e "y" para qual tenha solução; ou seja, nenhum valor que faça "0" ser igual a "6". Não há valor possível; não tem intersecção para estas duas coisas. E você começa a perceber que Arbegla está tentando te enganar. Aí, você diz: "Opa! Arbegla está me dando uma informação inconsistente!" Este é um sistema de equações inconsistente. Chamamos de inconsistente o sistema de equações que não tem soluções, onde as retas não têm intersecção. Portanto, a informação está incorreta. Não podemos assumir que as maçãs ou bananas ... ou você está mentindo (o que é possível) ou você contou errado; ou o preço das maçãs e bananas mudou entre as duas compras (entre as duas idas ao mercado). Então, o pássaro sussurra na orelha do rei e diz: "Opa! Esse cara não é nada ruim nesse negócio chamado álgebra".