O Programa Math Blast da Faculdade Comunitária de Manchester

VISÃO GERAL

A Faculdade Comunitária de Manchester, localizada em Manchester, Connecticut, é uma faculdade pública de 2 anos que recebe 15 mil alunos por ano, sendo 34% deles em período integral. Como parte de uma iniciativa do Conselho de Ensino Superior de New England de melhorar a educação de recuperação e do desenvolvimento, a faculdade usava a Khan Academy para ajudar alunos com lacunas significativas no conhecimento de matemática.
Em 2014, Manchester começou a usar a Khan Academy em conjunto com o programa Adults in Transition para melhorar a pontuação na prova de nivelamento e diminuir ou eliminar a necessidade do programa de desenvolvimento matemático.

Informações rápidas

  • Program: “Math Blast,” a free semester-long program for students who are placed in developmental math
  • Format: Self-paced, 1-1 coach-supported
  • Class size: Less than 20 students
  • Time commitment: 20 hours
  • Khan Academy content: Algebra Basics subject (or “mission”)

Estrutura

Com o divertido nome “Math Blast” (na tradução livre, Explosão Matemática), esse programa gratuito foi inicialmente oferecido apenas para alunos do programa de desenvolvimento matemático e qualificados para o programa Adults in Transition. No segundo semestre de 2014, ele foi aberto a todos os alunos que tiveram classificação mais baixa em matemática, de acordo com sua pontuação no Accuplacer.
Math Blast é um programa híbrido on-line/presencial no qual os alunos aprendem em seu próprio ritmo, e com o auxílio de um tutor. Semelhante a implementações de outras universidades, os exercícios da KA foram usados como lição de casa, e os tutores avaliavam o desempenho dos alunos com base no domínio.  Os tutores foram parte essencial desse programa, fazendo recomendações personalizadas de habilidades, e oferecendo apoio individual para os alunos.

Resultados

Gráfico de barras
No total, o grupo do segundo semestre de 2014 foi formado por 20 alunos. Ao final do Math Blast, 60% dos alunos melhoraram sua classificação, e 40% deles conseguiram passar direto da pré-álgebra para a matemática de nível universitário.
No geral, Manchester notou que o modelo que funcionou melhor para seus alunos foi a tutoria individual, usando missões da KA de acordo com o ritmo do aluno e atribuição de notas de acordo com o domínio de habilidades.