If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:3:21

Transcrição de vídeo

RKA - E aí, alunos da Khan Academy? Estamos iniciando mais uma aula sobre acidentes domésticos, na qual vamos falar sobre os acidentes relacionados aos choques elétricos. Esse tipo de acidente pode ocorrer com qualquer um em uma residência, por exemplo: um adulto, um idoso ou uma criança. É difícil encontrar alguém que nunca tenha passado por essa situação, talvez porque dentro de nossas casas encontramos muitas tomadas, aparelhos elétricos, fios, além da rede elétrica externa, que podem desencadear um choque elétrico. Isso porque o choque nada mais é que a passagem da energia elétrica pelo corpo de alguém que está sofrendo este tipo de acidente. Dependendo do tamanho do choque, ou seja, a quantidade de energia que percorre o corpo humano, os choques elétricos podem provocar desde um pequeno susto, acompanhado de uma sensação de formigamento, até queimaduras graves e levar à morte. Os choques leves são os mais comuns e geralmente ocorrem quando encostamos sem querer em uma tomada, um fio desencapado ou aparelho elétrico. Mas o que não falta são casos de pessoas que sofreram acidentes sérios com a eletricidade, porque não tomaram medidas simples para evitá-los. Vamos ver algumas delas aqui para prevenirmos este tipo de situação. Quando for manusear fios ou aparelhos elétricos é necessário ter sempre atenção, porque não devemos pegá-los ou manuseá-los com as mãos molhadas quando estiverem ligados, porque água e eletricidade não combinam. Quando for necessário fazer algum conserto em algum aparelho, como quando necessitamos trocar o chuveiro, devemos sempre desligar a rede elétrica e deve-se deixar claro para as crianças que elas não podem mexer em tomadas, fios e aparelhos elétricos, sendo que, para aumentar a segurança delas, pode-se adicionar um protetor sobre aquelas tomadas que estejam na altura que elas conseguem alcançar. Desta forma, evita-se que as crianças introduzam objetos nelas ou até a boca. Outra coisa super comum nas residências brasileiras é ligar mais de um aparelho em uma mesma tomada, assim como a gente consegue perceber aqui na figura. Esse hábito de multiplicar tomadas através de um "T", extensão ou benjamin é muito prejudicial, porque pode provocar desde choques a curtos circuitos. Fios soltos ou cortados não devem ser manuseados e qualquer problema que seja observado com a rede elétrica da rua deve ser comunicado à empresa responsável para que ela faça os reparos necessários. Apesar dessas medidas de prevenção serem bastante simples, muitas vezes nos esquecemos delas e acidentes acontecem. Por isso, é importante lembrar que não devemos tocar em uma vítima de acidente com choque elétrico e nem oferecer nada para ela beber. Devemos somente tentar mantê-la consciente, conversando com ela, até que o socorro médico chegue e realize os procedimentos corretos. É isso aí, galerinha. Com eletricidade não se brinca. Espero que tenham gostado desta aula e até a próxima aula de ciências.