Se você está vendo esta mensagem, significa que estamos tendo problemas para carregar recursos externos em nosso website.

If you're behind a web filter, please make sure that the domains *.kastatic.org and *.kasandbox.org are unblocked.

Conteúdo principal

Artesanato

Nesta videoaula apresentamos do artesanato brasileiro, abordando tanto as influências sofridas das culturas indígena, africana e portuguesa quanto os materiais utilizados nas produções manuais.

Quer participar da conversa?

Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

RKA - Olá, alunos! Vamos iniciar mais uma aula de ciências da Khan Academy. Nesta aula, vamos falar sobre o artesanato. Desde os tempos muito antigos, o homem necessitou produzir itens funcionais e enfeites que lhe fossem úteis para o desenvolvimento de suas atividades diárias. Com isso, ao longo de todo esse tempo, o ser humano passou a expressar a sua criatividade de diversas formas. E hoje, conhecemos estas expressões como artesanato. O artesanato nada mais é que uma atividade destinada à elaboração de determinado produto através de técnicas tradicionais. Ou seja, é a produção de um objeto, um utensílio, uma construção, um instrumento de trabalho ou meio de transporte de forma manual e geralmente utilizando matéria-prima natural. Por isso mesmo, é considerado um ramo da arte que geralmente é associado a processos e materiais simples, que fazem parte de uma tradição cultural ancestral. A pessoa que produz um produto artesanal é conhecida como artesão. Os artesãos mais antigos utilizavam a pedra, a cerâmica e as fibras animais e vegetais para fabricar seus artesanatos. No Brasil, pode-se dizer que os primeiros artesãos foram os índios que utilizavam pinturas à base de compostos vegetais, penas para a fabricação de cocares, entre muitos outros exemplos. Hoje, o artesanato é considerado uma forma intelectual popular e folclórica de manifestação das culturas das populações, podendo ser expressado de várias formas, como nas cerâmicas, trabalhos em couro, trançados e tecidos de fibras vegetais e animais, instrumentos de música, tintura popular, pinturas e desenhos, esculturas, trabalhos em madeiras, pedra, bijuteria, renda, crochê e etc. O artesanato brasileiro é considerado um dos mais diversos do mundo e garante o sustento de muitas famílias e comunidades. No Brasil, as maiores formas de artesanato estão ligadas à cultura de uma região, por exemplo, bonecos de barro de cangaceiros no Nordeste, chapéus de palha e enfeites de conchas nas áreas próximas ao mar. Vamos conhecer melhor um pouco sobre este que é considerado um patrimônio imaterial do país. O artesanato mais desenvolvido no Brasil é aquele realizado com cerâmica e barro. Este tipo de trabalho é muito comum nas feiras e mercados populares do Nordeste e muitos dos produtos vendidos retratam justamente cenas e figuras típicas desta região. Outro trabalho muito importante, mas menos conhecido, é o das paneleiras da região de Goiabeiras, no Espírito Santo. As paneleiras são mulheres que produzem panelas manualmente, utilizando argila e ferramentas rudimentares. Outro artesanato bem comum é o trabalho em renda, que também é típico do Nordeste. Geralmente realizadas com linha e agulha, as rendas ocupam roupas, toalhas e a decoração da casa. Nesse caso, as mulheres que exercem esse ofício recebem o nome de rendeiras. A madeira, por ser um material comum e permitir uma utilização bem diversificada, também ocupa um importante espaço entre os trabalhos de artesanato. Com madeira podem ser encontrados objetos de decoração, utensílios, bonecos, brinquedos, instrumentos musicais, móveis, entre outros. O maior produto artesanal em madeira são os carros de boi. Hoje em dia, eles são difíceis de ver, mas em algumas regiões do país, ainda é uma cultura que permanece. Um trabalho muito comum utilizando a madeira é o entalhe, que nada mais é que cortar a madeira com ferramentas apropriadas e produzir desenhos em alto relevo. O artesão que produz objetos desta forma é chamado de entalhador. Em diversas cidades históricas, principalmente aquelas de Minas Gerais, é possível ver de perto oficinas de entalhadores e seus trabalhos expostos para a venda. Os objetos de trançado de fibra vegetal possuem uma imensa variedade explorada através de formas geométricas, espessuras diferentes, corantes e outros materiais. E incluem esteiras, redes, balaios, chapéus, peneiras e outros. Viu como o artesanato está presente em nosso cotidiano e faz parte de nossa identidade? Procure aí na sua região, pergunte a alguém que possa te dar informações sobre os produtos típicos de onde você mora. Descobrir sobre os produtos tradicionais de nossa região é descobrir um pouco de nossa história. Até a nossa próxima aula!