If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:4:52

Transcrição de vídeo

RKA - Alô, moçada! Tudo bem com vocês? Na videoaula de hoje, nós vamos aprender sobre os ciclos do Sol. Você já olhou para o céu e pensou que o Sol estava se mexendo? Por causa do movimento de rotação da Terra, ou seja, aquele movimento que a Terra realiza em torno de si mesma, temos a impressão de que o Sol está se mexendo no céu mas, não é o que está acontecendo. Este fenômeno nós chamamos de movimento aparente do Sol. Veja essa animação. A Terra está girando em torno de si mesma, realizando o movimento de rotação, assim, a cada momento do dia, as regiões do planeta são mais ou menos iluminadas pelo Sol, por isso, que ao longo de um dia temos o Sol em diferentes regiões no céu. Veja esse esquema que representa as diferentes posições do Sol no céu ao longo do dia. No início do dia, então, quando o Sol está nascendo, ele se encontra bem a Leste. Ao meio-dia, o Sol se encontra bem ao meio do céu, iluminado bastante a Terra. E, no final do dia, quando o Sol está se pondo, ele se encontra bem mais a Oeste. Mas será que a posição do Sol no céu é a mesma ano todo? Bom, a resposta é não. Além do movimento de rotação da Terra girando em torno dela mesma, o nosso planeta também realiza o movimento de translação que é o movimento que a Terra faz em torno do Sol. Para a Terra realizar esse movimento completo, ela leva cerca de um ano, ou seja, mais ou menos 365 dias e 6 horas. Observa essa animação. A Terra está girando em torno de si mesma no movimento de rotação, gerando os dias e as noites e, ao mesmo tempo, a Terra gira em torno do Sol. O movimento da Terra em torno do Sol possui uma trajetória na forma de elipse e não circular. Dessa forma, ao longo do ano, o Sol pode variar um pouco a sua posição no céu. Vejam estas fotografias. Elas foram tiradas exatamente no mesmo lugar, porém, em épocas do ano diferentes, em junho, agosto outubro e em março. Vamos tomar como referência esse prédio marcado com o número 1, que está presente em todas as fotos. Então veja, em junho, o Sol se põe bem atrás do prédio marcado com o número 1. Em agosto, o Sol se põe mais à esquerda do prédio marcado com o número 1. O mesmo pode ser visto em outubro, aonde o Sol está se pondo bem mais à esquerda quando tomamos por referência esse prédio mercado com o número 1. O mesmo pode ser visto em março. Note que o prédio marcado com o número 2, por vezes não aparece em todas as fotografias, isso se deve em consequência do ângulo na qual a fotografia foi tirada. Dessa maneira, portanto, conseguimos notar que a posição do Sol no céu ao longo do ano pode variar um pouco. Olhando essa outra figura, nós vemos a trajetória elíptica da Terra em torno do Sol, quando ela realiza o movimento de translação. Assim, a combinação da inclinação da Terra junto com a sua trajetória em torno do Sol em forma de elipse, proporciona com que as diferentes áreas do planeta Terra sejam mais ou menos iluminadas ao longo do ano. Por conta disso, nós temos o acontecimento de dois fenômenos na Terra que marcam a posição do Sol em relação ao nosso planeta: o fenômeno solstício e equinócio. No solstício, a Terra é muito mais iluminada pelos raios solares. Já no equinócio, a Terra recebe com menor intensidade a radiação dos raios solares. Estes fenômenos ocorrem, portanto, por conta da inclinação do planeta Terra durante o movimento de rotação. E, também, em consequência da trajetória elíptica da Terra em torno do Sol no movimento de translação. Estes fenômenos, solstício e equinócio, marcam as estações do ano: primavera, verão, outono e inverno. Mas, esse é um assunto para uma próxima aula. Por hoje é só! Hoje nós aprendemos sobre o movimento aparente do Sol que nos causa a impressão de que ele está se movendo no céu. Vimos também que, em conseqüência do movimento de rotação da Terra e do movimento de translação da Terra em torno do sol durante o ano, nós podemos receber com mais ou menos intensidade os raios solares causando os fenômenos de solstício e equinócio. Bons estudos e até a próxima!