If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:12:01

Transcrição de vídeo

RKA - Olá, alunos da Khan Academy Brasil! Tudo bem com vocês? Hoje nós vamos falar um pouquinho sobre tratamento de água e esgoto. E você já parou para pensar quanta água a gente tem no nosso ambiente? Quanta água tem disponível? Eu vou mostrar para vocês aqui, um pequeno esquema sobre quanto de água a gente tem no nosso planeta. Dá uma olhada aqui. Mais ou menos 97,5% da água que cobre o nosso planeta é composta de mares e oceanos, ou seja, água salgada, água que a gente não consegue beber, que a gente não consegue utilizar. Desse montante aqui, de 100% da água no nosso planeta, apenas 2% é composto por água doce, aquela água que a gente consegue tomar. Mas da água que a gente consegue tomar, desses 2%, 77% estão em geleira, então a gente não tem acesso a ela, 0,4%, que é bem pouquinho, está na atmosfera, 22%, praticamente, está no subsolo, através de lençóis freáticos, de corredores de água subterrâneos, e só 0,3% está efetivamente disponível para a gente utilizar, o que é muito pouco em comparação ao montante que tem no ambiente inteiro. Só que a gente usa muita água. Se você olhar o seu corpo, você vai reparar que no seu corpo a gente tem mais ou menos 70% dele sendo feito de água. Só para mostrar pra vocês, olha aqui. 81% dos seu sangue é feito de água, 64% da sua pele, 75% dos seus músculos, alguns têm um pouquinho mais de água do que os outros, alguns órgãos como pulmão e o fígado. Outros têm um pouco menos, como, por exemplo, os nossos ossos. Mas em geral, em média, nós temos 70% do nosso corpo composto de água. Por isso é tão importante para a gente, a gente pensar como que a gente pode preservar essa água, que é tão pouca no nosso ambiente e é tão necessária para a gente. Então, eu começo mostrando para vocês qual é o problema da água. Eu vou falar um pouquinho para vocês sobre como que a gente prejudica essa pequena quantidade de água que a gente tem. Então, vamos falar um pouquinho sobre poluição da água. A poluição da água, para ser classificada como poluição de água, ela deve estar encaixada em alguns critérios. O primeiro critério é: ela tem que prejudicar a saúde, a segurança, ou o bem-estar de quem está próximo dela, ou ela deve criar condições adversas à atividades sociais e econômicas, ou seja, é poluído quando você não consegue entrar na água para nadar, por exemplo, ou você não pode utilizar essa água para alguma outra coisa, para fazer comida, ou alguma coisa do tipo. Ela também pode ser considerada poluição se ela afetar, de alguma forma, a biota do ambiente, ou seja, se ela causa algum tipo de enfermidade, algum tipo de doença aos bichos que estão utilizando dessa água. Uma outra forma de poluição pode ser condições estéticas ou sanitárias. Quando você tem um rio que está poluído, não está tão bonito, ou ele não está próprio para o uso, isso pode ser considerado poluição. Uma outra forma de você poluir é se você lançar matérias ou energias que sejam a mais ou a menos do que aquele rio, do que aquele lago, precisa. Por exemplo, se você coloca muita alga dentro do rio, isso vai causar uma quantidade muito grande de micro-organismos ali dentro, e vai aumentar a quantidade de matéria do rio, isso pode ser bastante prejudicial para o rio. Vale lembrar que quando nós estamos falando de contaminação, nós estamos falando de um tipo de poluição da água, e essa contaminação, ela se resume em inserir alguma coisa, ou alguma concentração de coisa, que seja nociva a algum agente biológico. Então, se você inserir um determinado tipo de metal, como mercúrio, ou algum tipo de micro-organismo, alguma coisa que seja nocivo para quem usa aquela água, para quem está ali, isso é considerado contaminação. Existem alguns tipos de classificação com relação à poluição. A poluição pode ser "pontual", ou seja, alguém ou alguma indústria, alguma coisa está lançando diretamente a poluição no ambiente, é possível ver, é possível identificar aquilo. Ou ela pode ser de forma "difusa", você não sabe exatamente de onde está vindo essa poluição. Por exemplo, quando a gente fala em drenagem agrícola, quando a gente fala de chorume, ou até mesmo quando a gente fala de chuvas que acabam inundando esse rio com várias coisas ao redor, isso é chamado de difusa. E com relação a quem vai poluir, nós temos uma classificação dos agentes que poluem. Esses agentes podem vir de forma "química", e daí nós temos agentes que são "orgânicos", ou agentes que são "inorgânicos". Os orgânicos são aqueles como proteínas, carboidratos, algum tipo de comida, alguma coisa assim. Os inorgânicos são, por exemplo, os sais solúveis, ácidos, algo tóxico, coisas desse tipo. Pode ser também um agente "físico", e daí você tem o principal agente físico sendo "lixo", aquele lixo clássico que a gente já explicou em uma aula da Khan Academy, aqui, ou ele pode ser um lixo "radioativo", que vai ter algum tipo de radiação, vai emitir algum tipo de calor, algum tipo de isótopo, alguma coisa. Ou também pode existir agentes que são considerados "biológicos". Os biológicos são subdivididos em faunas "microscópicas": bactérias, fungos, protozoários, coisas que são muito pequenininhas e podem estar infestando esse rio, ou pode ser "macroscópico", e daí coisas maiores, bichos maiores que podem estar infestando: uma fauna exótica, por exemplo, um peixe que não deveria estar ali, alguma coisa que não deveria estar ali, mas que você seja grande o suficiente para gente visualizar. Pensando nisso, o humano criou uma forma de reutilizar essa pouca quantidade de água que a gente tem. E essa reutilização passa por um processo que se chama "tratamento de esgoto". O tratamento de esgoto, conforme esse esquema que estou mostrando aqui para vocês, ele passa por algumas etapas, e eu vou explicar elas para vocês a partir de agora. Nós temos a "captação" dessa água em uma represa ou em um rio, ou em algum lugar que tem uma grande quantidade de água, e ela é bombeada em direção à central de tratamento de esgoto. Esse bombeamento acontece nessa bomba aqui, que está na figura, isso é uma bomba que faz a captação da água. Na sequência, nós temos a "coagulação". Nessa fase, chamada de coagulação, vão ser inseridos sulfato de alumínio, cal e cloro, que vão fazer com que a matéria que está ali, orgânica, vá subir, e ao passar por uma tela que tem dentro desse reservatório, essas partículas maiores vão ficar presas nessa tela, e daí ele vai passar para a fase 3. Na fase 3, é onde nós temos um tanque de "floculação". A floculação vai pegar partículas sólidas e transformá-las em flocos, em grandes pedaços. Nessa fase aqui, vai ter a inserção de fauna microbiana anaeróbica, ou seja, essa fauna não vai utilizar oxigênio nessa fase. Ela vai ajudar na decomposição de material orgânico que tem aqui, e no momento que os flocos já estiverem em grande quantidade, ele vai passar para a próxima fase. Na próxima fase, chamada de "decantação", esses flocos vão para o fundo, e esses flocos serão separados em um outro tanque, eu já vou explicar esse outro tanque dos flocos, daqui a pouquinho, vamos dar sequência à parte da água. Daí, eles vão para um quinto tanque, chamado de "filtração", processo de filtração. Nesse tanque, você vai ter um composto de areia, carvão e cascalho. Ele vai pegar as partículas e juntar essas partículas, para que a água possa escorrer a mais límpida possível. Uma vez que as partículas saem do tanque de filtração, elas vão para um processo chamado "desinfetação e fluoretação", porque vai ser inserido nesse local: cal, cloro e flúor. A ideia de inserir esse material, esses compostos químicos, é para quando chegar na mesa de vocês, ou chegar no momento que vocês vão consumir essa água, o cloro e o flúor vão ajudar na parte de dentição, na parte bucal do nosso corpo. Depois dessa fase, eles vão para um reservatório chamado "ETA". Depois desse reservatório, eles vão ser distribuídos para os reservatórios de cada bairro, e dos reservatórios de cada bairro, eles vão para distribuição na cidade. Mas aí você vai falar para mim "Tá, e aqueles flocos que eu comentei lá atrás?". Bom, voltando aqui na fase 4, os flocos que eu comentei que decantaram aqui, eles vão ser separados da água e vão ser levados para um tanque em forma de lodo. O lodo é um material extremamente orgânico, ele tem muitos materiais orgânicos dentro dele. Então, com esse material orgânico, a estação de tratamento vai inserir micro-organismos nele, e esses micro-organismos vão ter a função de digerir esse lodo. Parte da digestão vai se transformar em um gás que se chama gás metano. Esse gás pode ser liberado na usina e ser utilizado como forma de energia. O resto do lodo vai se transformar em adubo. Depois que a água estiver limpa e prontinha para você usar, é só pegar um copo de água, tomar e ser feliz. Eu agradeço muito a atenção de vocês. Espero que vocês tenham gostado da aula, e muito obrigado!