If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Processos de reciclagem | Parte III

Nesta videoaula apresentamos o processo de reciclagem do plástico, do papel e do alumínio. Mostramos também, a título de curiosidade, como fazer papel reciclado em casa.

Quer participar da conversa?

  • Avatar blobby green style do usuário angelost89113
    por que o papel reutilizado nao pode ser para em produtos em contato com a comida na comida?
    (1 voto)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

RKA6MP - Olá, meu amigo ou minha amiga! Tudo bem com você? Seja muito bem-vindo ou bem-vinda a mais uma aula de ciências da natureza. Nesta aula, vamos conversar sobre a reciclagem do papel. Sempre que o papel é reciclado, ou por coletores ou por ONGs especializadas nesse processo, ele vai passar por um processo de triagem para que, assim, seja feita a retirada de matérias perigosas para o equipamento que será utilizado na reciclagem, ou, ainda, matérias impróprias para reciclagem, tais como papéis sulfurizados. Depois desse processo o papel é classificado de acordo com a sua qualidade, origem e a presença de materiais toleráveis à reciclagem. Em seguida, o papel é triturado em alguns tamanhos predeterminados, depois, esse papel triturado é separado em fardos e enviado para as fábricas de reciclagem, que são efetivamente as empresas que transformarão o papel velho em papel pronto para ser reutilizado. Na indústria, o processo é muito semelhante ao realizado para fabricar papel virgem, que é aquele papel que ainda não foi utilizado. Então, ao receber o papel, a fábrica pode realizar o processo aproveitando totalmente as fibras de celulose existentes nos papéis usados, ou, ainda, incorporando essas fibras com pasta para papel. Um detalhe: não se esqueça que o papel é feito de celulose, que é extraído das árvores. Infelizmente, as fibras de celulose só podem ser recicladas de 5 a 7 vezes. Mas, enfim, quais são os processos nessa etapa? Existem algumas etapas que são realizados no processo industrial de reciclagem do papel. Essas etapas são: desagregação ou maceração, que é uma etapa que mistura o papel velho com água, isso é feito para ajudar a enfraquecer as ligações entre as fibras de celulose. Depois desse processo vamos para a depuração e lavagem, que tem como objetivo principal eliminar os elementos contaminantes que estão nessas fibras. Em seguida, ocorre a dispersão e o objetivo dessa fase é diminuir ainda mais o número de contaminantes. Normalmente, nesse processo, são utilizadas temperaturas entre 50°C e 125°C para dissolver os contaminantes que depois serão dispersos. Logo depois, o material entre o processo de destintagem, que tem como objetivo remover as partículas de tinta que ainda estão aderidas na superfície das fibras. Por último, vamos ter o processo de branqueamento. Um detalhe: para a maioria dos produtos reciclados, a destintagem já é suficiente para obter um grau de brancura adequado. No entanto, para produtos de alta qualidade o grau de brancura das pastas é inferior ao desejado. Assim, normalmente é feito um processo de branqueamento utilizando produtos como alvejante ou água oxigenada. Depois de todo esse processo, vamos ter uma pasta, uma pasta de celulose conhecida como pasta para papel. Essa pasta vai entrar na máquina de papel para ser transformada em folhas, que vão dar origem aos mais variados produtos, por exemplo, guardanapos e papel higiênico. As maiores vantagens desse processo de reciclagem de papel são a diminuição de detritos sólidos e a economia de recursos naturais. Além disso, o papel reciclado é conhecido por seu aspecto rústico, que é ideal para a confecção de convites de casamento, embalagens de produtos e também para uso em trabalhos manuais. Outras características desse material são a resistência, a diversidade de cores e a presença de pontinhos de pigmento. Mas esse processo que mostrei para você é um processo industrial. Será que a gente consegue realizar um processo semelhante em nossas casas? Sim! Eu vou te mostrar agora como você pode fazer isso. Para reciclar papel, você vai precisar de papéis variados que serão reciclados. Além disso, você também vai precisar de água, de um recipiente, de um liquidificador, de uma tela ou uma peneira fina. Vamos observar o passo a passo para você entender direitinho o que você vai fazer. Inicialmente, você vai recordar os papéis escolhidos em pequenos pedaços e colocar tudo em um recipiente com água. Você vai deixar assim por 24 horas. Após esse período você vai bater todo esse papel molhado em um liquidificador. Mas, caso não tenha um liquidificador, você pode dissolvê-los com as mãos. A intenção desse processo é que essa mistura vire uma massa, que é algo bem semelhante à pasta utilizada nas indústrias. Depois, você vai pegar essa massa e espalhar uma fina camada em uma rede ou em uma tela fina. Após fazer isso, você vai colocar um peso por cima da rede para prensar a massa, e assim deixá-la bem retinha. Você vai precisar esperar um tempo, vai deixar assim por pelo menos 24 horas. Depois desse tempo, retire o piso e deixe o papel secar em um ambiente seco ou ao sol. Pronto! O papel reciclado está prontinho para ser utilizado. O legal é que você pode utilizar esse papel reciclado para inúmeros objetivos. Por exemplo, escrever uma carta para colocar em um presente. Tenho certeza absoluta que a pessoa que receber esse presente vai adorar! Enfim, meu amigo ou minha amiga, aprendeu direitinho como realizar o processo de reciclagem de papel em casa? Gostou dessa aula também? Aproveitando o momento, quero deixar para você um grande abraço! Até a próxima!