If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:5:27

Transcrição de vídeo

RKA - Olá! Sejam bem-vindos a mais uma aula da Khan Academy Brasil. Na aula de hoje, estaremos discutindo a criação dos calendários, e como eles são diferentes em certas culturas. Vamos conversar, também, sobre como o tempo foi dividido em horas, em dias, meses e anos. Para começarmos a nossa aula, então, vamos conversar sobre os calendários. Bom, a palavra calendário vem de uma palavra lá do latim, a palavra "calendarium". Nele, contém a divisão cronológica do nosso ano, ele separa nosso ano em meses, semanas e também em dias. Eles também marcam as fases da Lua, assim como vão marcar, também, todas as festas, sejam elas de cunho religioso ou festas civis. Os calendários podem ser lunares, calendários solares, ou lunissolares. E isso vai depender de qual fenômeno astrológico os fundamenta. Os lunares são fundamentados pela Lua, os solares, fundamentados pelo Sol, já os lunissolares são fundamentados tanto pela Lua quanto pelo Sol. Agora que já conhecemos e entendemos um pouco mais sobre os calendários, vamos conhecer um pouco sobre a história deles em diversas culturas. Os três primeiros calendários que vamos ver são o Calendário Gregoriano, Calendário Juliano e o Calendário Chinês. O Calendário Gregoriano foi implantado pelo Papa Gregório XIII, lá em 1582. O seu marco inicial foi o nascimento de Jesus Cristo. Esse Calendário Gregoriano é um calendário solar, então ele segue os ciclos do Sol, e ele tem um total de 365 dias. Já o Calendário Juliano foi implementado pelo imperador romano Caio Júlio César, e esse calendário está sempre 13 dias atrás do Gregoriano. Já o Calendário Chinês é lunissolar, ou seja, ele segue tanto o ciclo lunar quanto o solar. Ele é o calendário mais antigo que se tem conhecimento. Ele começou nos primeiros anos do governo do imperador Huang Di. Além de contar tempo em anos, o calendário também considera os ciclos. Os próximos calendários que vamos ver são o Calendário Judaico, Islâmico e Maia. O Calendário Judaico foi estabelecido pelos Hebreus em 1447 a.C. Ele é um calendário lunissolar, ele segue os ciclos do Sol e da Lua. Ele é usado pelo povo de Israel há mais de 3 milênios. Já o Calendário Islâmico, ele também é conhecido como o Calendário Hegírico, porque seu marco inicial foi na Hégira, que foi o momento da fuga do profeta Maomé. Ele é um calendário lunar, ele segue os ciclos da Lua. Já o Calendário Maia é dividido em dois: o Tzolk'in e o Haab'. O Tzolk'in era um calendário de 260 dias, e ele era dividido em 20 meses. Já o Haab' era utilizado no cotidiano dos Maias, ele era dividido em 18 meses e 20 dias. Todo esse assunto de calendários e datas, eu até fiquei curioso em saber como surgiu toda essa necessidade de controlar o tempo. Se você é curioso assim como eu, fica aqui comigo, que a gente vai ver como surgiu e da onde surgiu essa necessidade de controlar o tempo. Existe uma palavra chamada "cronologia", onde "crono" significa tempo, e "logia" significa estudo. Então, Cronologia é o estudo do tempo. E ela é uma das invenções fundamentais da espécie humana. É com esse conjunto de conhecimentos sobre o tempo que nós conseguimos, até hoje, controlar nossas vidas e as nossas atividades. Para entendermos de onde veio esse costume de sempre acompanhar o relógio para controlar as atividades, precisamos voltar um pouco na história. Por exemplo, podemos voltar aos caçadores do Período Paleolítico, onde eles usavam as posições dos astros para saber quando era uma boa hora para caçar. E esse é só um exemplo de como funcionava antigamente. Não existia tecnologia, não existia escrita, mas os povos ainda precisavam organizar suas atividades. Então eles utilizavam os movimentos cíclicos da natureza, como o movimento do Sol, estações do ano, e etc. E daí foram surgindo os primeiros conceitos de dias, meses e anos. Hoje em dia, nós temos tecnologia suficiente para conseguirmos controlar o tempo de forma muito mais eficiente, mas nem sempre foi assim. Bom, essa foi a nossa aula de hoje, e a gente se vê na próxima!