If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Estrutura do sistema nervoso

O sistema nervoso é dividido em duas partes principais: o sistema nervoso central, composto pelo cérebro e pela medula espinhal, e o sistema nervoso periférico, formado pelos nervos e gânglios. As informações viajam em duas direções: do sistema nervoso periférico para o central através dos neurônios aferentes, e do sistema nervoso central para o periférico através dos neurônios eferentes. Esse sistema conecta todo o corpo ao cérebro e à medula espinhal. Versão original criada por Matthew Barry Jensen.

Quer participar da conversa?

  • Avatar starky tree style do usuário miguelhenrique.1010
    ai ze da manga
    (1 voto)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
  • Avatar male robot johnny style do usuário maianarohringer
    Nota: 0
    nada explicativo essa aula, confusa e longa.
    (1 voto)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
  • Avatar aqualine tree style do usuário edu.caldas
    RKA7GM - Neste vídeo, vamos introduzir a estrutura do sistema nervoso. O sistema nervoso é dividido em duas estruturas principais: a primeira é chamada de sistema nervoso central e a segunda é chamada de sistema nervoso periférico. E ambas as partes são divididas em duas partes: o sistema nervoso central é composto, principalmente, pelo encéfalo, que se encontra na cabeça. Então, vamos marcar aqui de roxo. E a medula espinhal, que está na coluna, vamos colorir de azul, esta é uma estrutura longa em forma de tubo que descende pela coluna vertebral. O encéfalo é dividido em várias partes. E eu vou mencionar apenas algumas das maiores para esta aula introdutória. Aqui estamos olhando para o encéfalo pelo lado esquerdo. Toda essa parte em cima com diferentes cores é chamada de cérebro. Cérebro é maior parte do encéfalo e é a parte mais em cima. Agora, se olharmos de cima, como nesta imagem, não podemos ver as partes embaixo. Vemos apenas o cérebro. E você pode ver que está dividido, uma metade à esquerda e uma metade à direita, e chamamos cada metade de hemisférios cerebrais. Hemisférios cerebrais, como metade de uma esfera, e existe um hemisfério esquerdo e um direito. Nesta foto aqui, estamos olhando para a superfície medial do encéfalo, como se tivéssemos cortado o encéfalo e separado os hemisférios direito e esquerdo. Aqui estamos olhando apenas para o hemisfério cerebral esquerdo e podemos ver que tudo isso no topo é o cérebro de um dos hemisférios cerebrais. E a parte mais embaixo, que é a menor, nós dividimos em duas outras partes. Primeiro, vamos desenhar em volta dessa parte aqui, e essa é a parte que se conecta à medula espinhal. Esta parte é chamada de tronco encefálico. Deixe-me descrever o tronco encefálico, que é toda essa parte que se conecta ao cérebro, à medula espinhal, que foi cortada nesta foto. E o tronco encefálico em si é dividido em três partes menores. A parte mais superior do tronco encefálico que se conecta com o cérebro é chamada de mesencéfalo. A parte ao meio, logo abaixo do mesencéfalo, nós chamamos de ponte. Abaixo da ponte é a parte que de fato se conecta à medula espinhal, o bulbo. Ou, às vezes, as pessoas usam um nome maior, como bulbo raquidiano. E a última parte, mas não a parte menos importante do encéfalo, é esta parte grande no aspecto posterior, atrás do tronco encefálico, e este nós chamamos de cerebelo. Às vezes, as estruturas cerebrais são chamadas pelos nomes das estruturas a partir das quais elas se desenvolvem no embrião. Aqui está a foto do embrião humano, que está desenvolvendo seu encéfalo. E esta parte mais frontal é chamada de prosencéfalo. O nome é mesmo longo, prosencéfalo. Esta parte posterior ao prosencéfalo é chamada de mesencéfalo. A parte posterior ao mesencéfalo chama-se rombencéfalo, que também é um nome bem grande, rombencéfalo. Então, o prosencéfalo vai se tornar o cérebro. O mesencéfalo se transforma no próprio mesencéfalo, esta pequena parte do tronco encefálico acima. E o rombencéfalo vai se tornar o resto do encéfalo, a ponte, o bulbo e o cerebelo. Então, caso você ouça pessoas falando sobre estrutura do encéfalo com esses nomes, é daqui que esses nomes se originam. Eles são do sistema nervoso em desenvolvimento. Aqui está um diagrama da medula espinhal, que parece um tubo longo, descendo pela coluna vertebral. Existem várias estruturas saindo da medula espinhal nas quais vou falar na sequência. Estas são as partes que formam a maioria do sistema nervoso central. E tudo que não está no sistema nervoso central, nós chamamos de sistema nervoso periférico. E o sistema nervoso central tem este nome porque ele se encontra meio que no centro do corpo, e o sistema nervoso periférico tem esse nome porque vai em todas as direções para o resto do corpo. O sistema nervoso periférico consiste em dois tipos de estruturas: o primeiro tipo são os nervos, deixe-me marcar esse nervo aqui. Estas são as estruturas longas que vão para todo o resto do corpo. E nervos carregam os axônios dos neurônios. A segunda estrutura principal do sistema nervoso central se chama gânglio. Gânglio é o singular e gânglios é o plural. Gânglios são estas estruturas conectadas aos nervos, e eles contêm os corpos celulares dos neurônios. Agora, eu vou desenhar isso um pouco diferente. Neste diagrama da medula espinhal, que tem estes nervos saindo, está uma das estruturas, um desses gânglios que contêm corpos celulares de alguns dos neurônios do sistema nervoso periférico. E alguns destes axônios viajando por esses nervos estão levando informação para o sistema nervoso central da periferia. Então, eles estão conduzindo informação neste sentido, daqui para fora, para a periferia. E quando eles fazem isso, nós chamamos de neurônios aferentes. Neurônios aferentes levam informação para o sistema nervoso central. Agora, outros neurônios têm axônios que carregam informação no sentido oposto. Eles vão carregar informação para longe do sistema nervoso central, para a periferia. E neurônios cujos axônios levam informações para fora do sistema nervoso central são chamados de neurônios eferentes. Existem muitos desses nervos que vão para todo o corpo, e nós podemos dividi-los de formas diferentes. Mas, geralmente, começamos a dividi-los entre nervos cranianos que são nervos que saem do crânio. Estes nervos, primeiramente, saem do encéfalo e depois passam pelo crânio em seu trajeto para o sistema nervoso central e a periferia. Os nervos periféricos podem também ser nervos espinhais, e eles têm origem na medula espinhal e passam pela coluna em seu trajeto entre o sistema nervoso central e a periferia. Estão sendo desenhados alguns destes, mas, na realidade, existem muitos. Eles se encontram em pares nos dois lados do corpo. Existem 12 pares de nervos cranianos e 31 pares de nervos espinhais. Agora, se voltarmos para o nosso desenho da medula, podemos ver que os nervos espinhais, na realidade, formam estas duas partes que são chamadas de raízes dos nervos espinhais. Existe uma raiz na frente e uma raiz atrás. Neste desenho, estamos olhando apenas a de trás. Aqui está a raiz de trás com os gânglios. E o jeito como essas raízes espinhais funcionam é que os neurônios aferentes, levando as informações para o sistema nervoso central, viajam através das raízes nervosas de trás. Os nervos eferentes, levando a informação para longe do sistema nervoso central, viajam nas raízes dos nervos espinhais à frente, e eles se juntam aos nervos espinhais. Então, nós chamamos de nervos mistos, pois eles possuem uma combinação de neurônios aferentes e eferentes geralmente. Agora, enquanto esses nervos viajam da origem proximal, proximal significa próximo ao centro do corpo, em direção ao destino distal, e distal significa para longe do centro do corpo, ou você pode pensar apenas na palavra distante, todos os nervos vão se ramificar repetidamente. Então, eles vão se ramificar, se ramificar e se ramificar novamente, e continuarão se ramificando em ramos cada vez mais finos, pois eles possuem um longo caminho a percorrer. E precisam se espalhar por todo o corpo. E estas partes próximas dos nervos são nervos grandes que podemos ver a olho nu. Mas quando você chega nos nervos distais, depois de se ramificarem várias vezes, eles se tornam microscópicos, e são nervos microscópicos que percorrem todo o corpo e conectam todo o corpo de volta com o sistema nervoso central. E isto é verdade para a maioria dos nervos cranianos e espinhais. Aqui eu tenho um outro desenho para mostrar os nervos cranianos. Aqui está um desenho de um encéfalo olhado de cima, e todas essas coisas de aparência longa e pontuda saindo do encéfalo são nervos cranianos. Eles vão passar pelo crânio em seu trajeto para longe do encéfalo, em direção à periferia. Eu não vou desenhar todos, mas existem vários destes nervos cranianos que vão passar pelo crânio. Este foi um resumo da estrutura do sistema nervoso. E há muito mais, evidentemente. Eu gostaria de dar apenas uma introdução aqui, e vamos entrar em mais detalhes em outros vídeos. eu um nerdi
    (1 voto)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

RKA7GM - Neste vídeo, vamos introduzir a estrutura do sistema nervoso. O sistema nervoso é dividido em duas estruturas principais: a primeira é chamada de sistema nervoso central e a segunda é chamada de sistema nervoso periférico. E ambas as partes são divididas em duas partes: o sistema nervoso central é composto, principalmente, pelo encéfalo, que se encontra na cabeça. Então, vamos marcar aqui de roxo. E a medula espinhal, que está na coluna, vamos colorir de azul, esta é uma estrutura longa em forma de tubo que descende pela coluna vertebral. O encéfalo é dividido em várias partes. E eu vou mencionar apenas algumas das maiores para esta aula introdutória. Aqui estamos olhando para o encéfalo pelo lado esquerdo. Toda essa parte em cima com diferentes cores é chamada de cérebro. Cérebro é maior parte do encéfalo e é a parte mais em cima. Agora, se olharmos de cima, como nesta imagem, não podemos ver as partes embaixo. Vemos apenas o cérebro. E você pode ver que está dividido, uma metade à esquerda e uma metade à direita, e chamamos cada metade de hemisférios cerebrais. Hemisférios cerebrais, como metade de uma esfera, e existe um hemisfério esquerdo e um direito. Nesta foto aqui, estamos olhando para a superfície medial do encéfalo, como se tivéssemos cortado o encéfalo e separado os hemisférios direito e esquerdo. Aqui estamos olhando apenas para o hemisfério cerebral esquerdo e podemos ver que tudo isso no topo é o cérebro de um dos hemisférios cerebrais. E a parte mais embaixo, que é a menor, nós dividimos em duas outras partes. Primeiro, vamos desenhar em volta dessa parte aqui, e essa é a parte que se conecta à medula espinhal. Esta parte é chamada de tronco encefálico. Deixe-me descrever o tronco encefálico, que é toda essa parte que se conecta ao cérebro, à medula espinhal, que foi cortada nesta foto. E o tronco encefálico em si é dividido em três partes menores. A parte mais superior do tronco encefálico que se conecta com o cérebro é chamada de mesencéfalo. A parte ao meio, logo abaixo do mesencéfalo, nós chamamos de ponte. Abaixo da ponte é a parte que de fato se conecta à medula espinhal, o bulbo. Ou, às vezes, as pessoas usam um nome maior, como bulbo raquidiano. E a última parte, mas não a parte menos importante do encéfalo, é esta parte grande no aspecto posterior, atrás do tronco encefálico, e este nós chamamos de cerebelo. Às vezes, as estruturas cerebrais são chamadas pelos nomes das estruturas a partir das quais elas se desenvolvem no embrião. Aqui está a foto do embrião humano, que está desenvolvendo seu encéfalo. E esta parte mais frontal é chamada de prosencéfalo. O nome é mesmo longo, prosencéfalo. Esta parte posterior ao prosencéfalo é chamada de mesencéfalo. A parte posterior ao mesencéfalo chama-se rombencéfalo, que também é um nome bem grande, rombencéfalo. Então, o prosencéfalo vai se tornar o cérebro. O mesencéfalo se transforma no próprio mesencéfalo, esta pequena parte do tronco encefálico acima. E o rombencéfalo vai se tornar o resto do encéfalo, a ponte, o bulbo e o cerebelo. Então, caso você ouça pessoas falando sobre estrutura do encéfalo com esses nomes, é daqui que esses nomes se originam. Eles são do sistema nervoso em desenvolvimento. Aqui está um diagrama da medula espinhal, que parece um tubo longo, descendo pela coluna vertebral. Existem várias estruturas saindo da medula espinhal nas quais vou falar na sequência. Estas são as partes que formam a maioria do sistema nervoso central. E tudo que não está no sistema nervoso central, nós chamamos de sistema nervoso periférico. E o sistema nervoso central tem este nome porque ele se encontra meio que no centro do corpo, e o sistema nervoso periférico tem esse nome porque vai em todas as direções para o resto do corpo. O sistema nervoso periférico consiste em dois tipos de estruturas: o primeiro tipo são os nervos, deixe-me marcar esse nervo aqui. Estas são as estruturas longas que vão para todo o resto do corpo. E nervos carregam os axônios dos neurônios. A segunda estrutura principal do sistema nervoso central se chama gânglio. Gânglio é o singular e gânglios é o plural. Gânglios são estas estruturas conectadas aos nervos, e eles contêm os corpos celulares dos neurônios. Agora, eu vou desenhar isso um pouco diferente. Neste diagrama da medula espinhal, que tem estes nervos saindo, está uma das estruturas, um desses gânglios que contêm corpos celulares de alguns dos neurônios do sistema nervoso periférico. E alguns destes axônios viajando por esses nervos estão levando informação para o sistema nervoso central da periferia. Então, eles estão conduzindo informação neste sentido, daqui para fora, para a periferia. E quando eles fazem isso, nós chamamos de neurônios aferentes. Neurônios aferentes levam informação para o sistema nervoso central. Agora, outros neurônios têm axônios que carregam informação no sentido oposto. Eles vão carregar informação para longe do sistema nervoso central, para a periferia. E neurônios cujos axônios levam informações para fora do sistema nervoso central são chamados de neurônios eferentes. Existem muitos desses nervos que vão para todo o corpo, e nós podemos dividi-los de formas diferentes. Mas, geralmente, começamos a dividi-los entre nervos cranianos que são nervos que saem do crânio. Estes nervos, primeiramente, saem do encéfalo e depois passam pelo crânio em seu trajeto para o sistema nervoso central e a periferia. Os nervos periféricos podem também ser nervos espinhais, e eles têm origem na medula espinhal e passam pela coluna em seu trajeto entre o sistema nervoso central e a periferia. Estão sendo desenhados alguns destes, mas, na realidade, existem muitos. Eles se encontram em pares nos dois lados do corpo. Existem 12 pares de nervos cranianos e 31 pares de nervos espinhais. Agora, se voltarmos para o nosso desenho da medula, podemos ver que os nervos espinhais, na realidade, formam estas duas partes que são chamadas de raízes dos nervos espinhais. Existe uma raiz na frente e uma raiz atrás. Neste desenho, estamos olhando apenas a de trás. Aqui está a raiz de trás com os gânglios. E o jeito como essas raízes espinhais funcionam é que os neurônios aferentes, levando as informações para o sistema nervoso central, viajam através das raízes nervosas de trás. Os nervos eferentes, levando a informação para longe do sistema nervoso central, viajam nas raízes dos nervos espinhais à frente, e eles se juntam aos nervos espinhais. Então, nós chamamos de nervos mistos, pois eles possuem uma combinação de neurônios aferentes e eferentes geralmente. Agora, enquanto esses nervos viajam da origem proximal, proximal significa próximo ao centro do corpo, em direção ao destino distal, e distal significa para longe do centro do corpo, ou você pode pensar apenas na palavra distante, todos os nervos vão se ramificar repetidamente. Então, eles vão se ramificar, se ramificar e se ramificar novamente, e continuarão se ramificando em ramos cada vez mais finos, pois eles possuem um longo caminho a percorrer. E precisam se espalhar por todo o corpo. E estas partes próximas dos nervos são nervos grandes que podemos ver a olho nu. Mas quando você chega nos nervos distais, depois de se ramificarem várias vezes, eles se tornam microscópicos, e são nervos microscópicos que percorrem todo o corpo e conectam todo o corpo de volta com o sistema nervoso central. E isto é verdade para a maioria dos nervos cranianos e espinhais. Aqui eu tenho um outro desenho para mostrar os nervos cranianos. Aqui está um desenho de um encéfalo olhado de cima, e todas essas coisas de aparência longa e pontuda saindo do encéfalo são nervos cranianos. Eles vão passar pelo crânio em seu trajeto para longe do encéfalo, em direção à periferia. Eu não vou desenhar todos, mas existem vários destes nervos cranianos que vão passar pelo crânio. Este foi um resumo da estrutura do sistema nervoso. E há muito mais, evidentemente. Eu gostaria de dar apenas uma introdução aqui, e vamos entrar em mais detalhes em outros vídeos.