If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Papel da água na qualidade do ar

Nesta videoaula vamos primeiro falar da composição do ar e de sua poluição. Abordamos também os efeitos da poluição e o papel da água na qualidade do ar através das chuvas.

Quer participar da conversa?

  • Avatar duskpin ultimate style do usuário Sofia Formehl Silva
    Estou no terceiro ano e teremos a Iniciação científica e eu tenho um grupo que nosso assunto é COMO APROVEITAR A ÁGUA DA CHUVA? tens como vocês professores me ajudarem para eu estudar? como fazendo novos vídeos explicando. Muito obrigada #KHANACADEMY
    (3 votos)
    Avatar Default Khan Academy avatar do usuário
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.

Transcrição de vídeo

RKA - Olá, alunos da Khan Academy Brasil! Hoje, nós vamos falar um pouquinho sobre qualidade do ar. E eu gostaria de iniciar essa aula falando para vocês um pouquinho sobre o que é o ar. Bom, o ar que a gente respira, nós todos sabemos que nós utilizamos o oxigênio para fazer a respiração do nosso corpo. Mas o ar não é composto somente de oxigênio. Eu vou colocar um gráfico aqui para vocês, para mostrar a proporção de cada um dos compostos dentro do nosso ar. Nós temos a maior parte do nosso ar composta por nitrogênio. Só 21% mais ou menos é composto por oxigênio. Os outros 1% é todo o dióxido de carbono, vapor de água, outros gases, poeira, tudo está dentro desse 1% que sobrou. E aí eu pergunto para vocês: Você já foram para o interior? Você já respiraram o ar do interior, quem mora em São Paulo? Ou, o contrário, quem mora no interior, já veio para uma cidade grande como São Paulo, e respirou o ar de São Paulo? Vocês já viram a diferença entre eles? Isso acontece porque em São Paulo nós temos um pouco de poluição. Essa poluição tem várias formas de chegar na natureza. Nós classificamos as fontes de poluição do ar de duas formas: a primeira delas é a fonte de poluição do tipo "natural". A fonte de poluição do tipo natural pode ser ou através de erupções vulcânicas, em que cinzas e gases vulcânicos vão para a atmosfera, pode ser através de tempestades de areia, por exemplo, pode ser através de decomposição de animais, de incêndios em florestas, de forma natural, claro, pode ser também através da evaporação natural, pode ser através de poeira cósmica que vem do universo para o planeta Terra, ou pode ser aquela famosa maresia que tem no litoral. Também pode ter alguns tipos de poluições que são chamadas de poluições "antropogênicas", ou seja, poluições que o homem causa. Elas são as indústrias, que vão liberar vários gases na atmosfera que podem causar poluição, os veículos, e isso não envolve só o carro que você usa para ir para o colégio, mas também envolve outras coisas, como caminhões, trens, e por aí vai, a queima do lixo também causa um certo dano na atmosfera, as termoelétricas e alguns processos químicos que acontecem também, ou na indústria, ou em alguns outros ambientes. Bom, toda essa poluição vai causar um certo dano para a gente. Então, os efeitos da poluição atmosférica podem ser classificadas: no ser humano, podendo causar irritação pulmonar, pode causar algum problema respiratório, em casos mais graves, pode causar até asfixia dependendo do gás que você encontra na atmosfera, isso pode causar uma asfixia direto, ou eles podem ser também cancerígenos, podem causar algum tipo de câncer no seu organismo. Aqui tem um esquema, só para vocês entenderem, apesar de estar em outra língua. A contaminação atmosférica vai fazer com que tenha uma maior quantidade de monóxido de carbono, dióxido de enxofre, vou falar sobre esses componentes mais para frente, e isso pode causar uma série de problemas no seu corpo, enfermidades respiratórias, enfermidades cardiovasculares, problemas com dor de cabeça e fadiga, e por aí vai. Outro efeito da poluição atmosférica pode ser sentido na vegetação, então, nós temos danos à fotossíntese e danos às folhas das plantas. Quando acontece uma grande poluição, a planta pode ser coberta com poeira, por exemplo, e isso vai fazer com que impeça a fotossíntese. Uma vez que a fotossíntese é impedida, a planta não tem mais capacidade de produzir o próprio alimento e acaba morrendo, acaba destruindo essas folhas e acaba morrendo. Um último tipo de efeito, também, que a gente pode encontrar são nas edificações, ou nas construções. Geralmente, a gente encontra o efeito de corrosão, e aqui tem uma imagem bastante impactante de alguma coisa, certo? Na verdade, isso aqui deveria ser a cabeça de um gárgula, uma estátua, um rosto de alguém, e aqui você não vê nada, você vê simplesmente uma massa disforme. Isso simplesmente aconteceu por conta do efeito da poluição atmosférica. Mas como essa poluição atmosférica chega a esse ponto? O que faz, por exemplo, uma pedra, uma estátua, ficar tão deformada? Isso acontece porque existe um fenômeno chamado "chuva ácida". E o nome é bem impactante porque realmente é uma coisa bem impactante. Veja, quando nós liberamos todos os componentes poluidores no nosso dia a dia, esses componentes poluidores, aqui você tem alguns hidrocarbonetos, fotoxidação, alguns poluentes ácidos, como dióxido de enxofre, eles vão para a atmosfera. Eles vão em direção às nuvens. Nas nuvens, acontecem uma série de transformações químicas que vão gerar alguns compostos ácidos. Esses compostos ácidos vão cair em forma de precipitação, como chuva. E essa chuva, que está misturada, alguns componentes ácidos com o H2O, ela vai literalmente corroer o que estiver tocando ela, o que estiver embaixo. Para a gente entender um pouco sobre os tipos de poluentes existem, nós temos os poluentes primários, que são aqueles poluentes que são emitidos pelas fontes, ou seja, a indústria libera esse componente na atmosfera diretamente, por exemplo o dióxido de enxofre (SO2), que geralmente é emitido através de combustão de combustíveis fósseis pelas indústrias, ou por exemplo, o monóxido de carbono (CO), que geralmente é emitido através de carros que utilizam gasolina, álcool ou diesel. Também temos os poluentes secundários. Esses poluentes secundários não necessariamente são liberados na atmosfera por alguém, mas eles são resultado de alguma composição química que acontece lá na atmosfera, por exemplo o ozônio (O3), que é um componente bastante interessante, porque ele, quando está alto na atmosfera, ele protege o nosso planeta dos raios ultravioleta, agora, quando ele está próximo à atmosfera, ele vai ser tóxico. Ou temos também o dióxido de nitrogênio (NO2), que é o que vai formar a chuva ácida, mais para frente. Agora, olha o planeta Terra, olha a quantidade de espaço branco que a gente tem nessa imagem. Todos esses espaços brancos são nuvens. Essas nuvens têm a função de refletir a luz, proteger o planeta, ajudar no Efeito Estufa, que eu vou falar mais para frente. Então, ela tem uma série de funções que são muito importantes. Elas ocupam, mais ou menos, 50% da área total do planeta, ou seja, é uma quantidade muito grande. E uma outra coisa importante das nuvens é que todos aqueles componentes que eu citei anteriormente ficam suspensos no ar. Quando chove, eles vão para a Terra, ou seja, ela acaba, de certa forma, limpando o céu dos componentes que são tóxicos e poluentes. E aí, eu entro para vocês em um ponto bastante complicado, que se chama Efeito Estufa. O Efeito Estufa é um efeito que acontece de forma natural, e, basicamente, o Sol vai liberar uma série de raios, de radiação e de calor para o nosso planeta. Essa radiação vai bater na crosta terrestre, e vai ser refletida de volta para o espaço. Acontece que, por conta dos gases que a gente tem aqui, por exemplo o gás ozônio, parte dessa radiação e desse calor não sai do planeta, e volta para o planeta. E isso em parte é bom, porque você precisa de uma determinada temperatura para manter as condições que a gente conhece hoje aqui, na atmosfera. Condições como, por exemplo, temperatura. Agora, quando você aumenta o monóxido de carbono, essa massa espessa começa a ficar muito grossa, e daí os raios ultravioleta que entram, o calor que entra, acabam ficando muito aqui, e isso excede um pouco esse equilíbrio e faz com que o nosso ambiente fique cada vez mais quente. E isso pode começar a ser um problema. É exatamente por isso que nós temos um tipo de condição que se chama "Aquecimento Global". Mas o Aquecimento Global é muito mais complexo do que isso, e não é possível a gente explicar nessa aula. Existe uma outra aula da Khan Academy que explica sobre Aquecimento Global. Espero que vocês tenham gostado da aula, e eu vou ficando por aqui. Muito obrigado!