If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Transcrição de vídeo

RKA - Alô, alô, moçada. Tudo bem com vocês? Na videoaula de hoje, nós vamos conhecer alguns exemplos de máquina simples. O que você entende por máquina? Porque têm máquinas que são muito complexas, formadas por muitas peças, como a máquina de lavar, por exemplo, e um carro. E nós temos também máquinas que são muito simples cuja estrutura é muito básica, sem muitas peças. Vamos observar essas fotos que eu coloquei aqui na tela. Aqui, nós vemos um exemplo de máquinas simples como uma rampa, outro exemplo de rampa. tesoura, alicate, um mastro e até uma pinça Todos esses objetos são exemplos de máquina simples que facilita as tarefas mecânicas que a gente faz todo dia. Então, a gente vai conhecer um pouquinho mais sobre outras máquinas simples que estão presentes em nosso cotidiano. As alavancas são máquinas simples capazes de multiplicar a força aplicada sobre o objeto. Dessa maneira, as alavancas são capazes de elevar objetos pesados, recortar e movimentar uma grande infinidade de objetos. As alavancas são constituídas de três partes fundamentais. São elas: o ponto de potência, que é onde ocorrerá a aplicação de força; o ponto de resistência, que é quem sofrerá a ação da potência, ou seja, da força que nós estamos realizando para realizar aquele movimento; e o ponto de apoio, que onde a alavanca pode girar em torno do seu próprio eixo. As alavancas são classificadas em três. Existem alavancas interfixas, alavancas inter-resistentes e alavancas interpotentes. As alavancas interfixa são aquelas cujo ponto de apoio fica entre onde ocorrerá a aplicação de força e a resistência. Então, se a gente olhar essa figura aqui, nós vemos que o ponto de apoio, que é esse ponto aqui que nós denominamos de "A", ele fica entre quem vai promover a força e o outro ponto que irá sofrer a força. Então, aqui no caso, esse homem está usando uma alavanca para poder elevar essa pedra. Então, a pedra é quem vai sofrer a ação da força que esse homem está promovendo aqui. Outros exemplos de alavancas interfixa são as tesouras e os alicates. Observe, o ponto de apoio fica entre quem vai sofrer a ação e quem irá promover ação que é o ponto aqui de potência onde a gente encaixa os dedos na tesoura. Neste alicate, observe que o conceito é o mesmo. Então, o ponto de apoio está entre o local que irá sofrer a resistência, irá sofrer com ação, e o ponto de potência que é onde nós vamos colocar a mão no alicate para promover a força para que ele possa realizar sua função. As alavancas chamadas de inter-resistentes são aquelas cuja resistência, ou seja, quem vai sofrer a ação da potência fica entre o ponto de aplicação da potência e o apoio. Então, observa aqui, então, esse quebra nozes, né? O quebra nozes, a resistência fica aqui ao centro entre o ponto de apoio e o ponto de potência que é onde nós vamos aplicar a força para que a nozes seja quebrada no ponto central do quebra nozes. Outro exemplo de alavanca inter-resistentes são os carrinhos de mão. Então, aqui nós temos o ponto de apoio, a resistência que o objeto a ser levantado e o ponto de potência que é onde nós vamos aplicar a força para poder levantar esse objeto. Nessa figura, a mesma coisa, aqui nós temos o ponto de potência que é onde será aplicada a potência, o ponto de apoio e o ponto de resistência. As alavancas inter-potentes são aquelas cuja força potente está entre o ponto de apoio e a força resistente. Em uma pinça, por exemplo, o local que irá promover a potência está ao centro entre o ponto de apoio e a resistência que irá sofrer com a ação do objeto. Então, uma pinça a gente sempre pega no ponto central da pinça para que dessa maneira nós consigamos realizar a função desse objeto, dessa máquina simples que é de coletar outros objetos. Outro tipo de máquina simples são as roldanas ou as polias. As roldanas ou polias são associações de rodas com cordas, cabos ou fios de maneira com que a gente consiga direcionar uma força aplicada. Então, se a gente observar essa foto, vemos que estão tentando levantar este objeto. Então, o que é feito? Uma associação de um cabo e uma roda. Nesse caso, então, quem irá promover o levantar desse objeto, irá promover uma força aqui puxando este cabo de modo que o cabo irá girar por dentro dessa polia, dentro dessa rodas, e, assim, conseguir levantar este objeto. Nós vemos roldanas ou polias no nosso dia a dia, por exemplo, em poços artesianos de coleta de água, onde que ele utiliza esse sistema de cordas e cabos para levantar e subir o balde que irá realizar a coleta de água aqui no poço. E, também, em mastros de bandeira, que são capazes, então, de hastear a bandeira e levantá-la. Por fim, também temos uma outra máquina simples nosso cotidiano chamada de plano inclinado. Você já deve ter andado de escorregador, aqui na figura, nós temos um escorregador. Um escorregador é um exemplo de plano inclinado. Então, o plano inclinado nada mais é do que uma superfície que está em desnível em relação ao seu ponto, entre, comparando, então, o ponto inicial e o ponto final. Então, vamos observar aqui esse escorregador. Nós temos então a superfície, o ponto inicial está numa altura diferente do ponto final. Note, aqui está muito mais alto do que o ponto final. Em qualquer rampa ou ladeira que você vê no seu dia a dia é um exemplo de plano inclinado. Então, aqui essa ladeira, observa, o ponto inicial é muito mais alto do que o ponto final. Rampas de acessibilidade, como essa que nós estamos vendo aqui, também são um exemplo de plano inclinado. No caso dessa rampa de acessibilidade, ela permite com que o indivíduo consiga ir para um plano mais alto fazendo o menor esforço. Outro exemplo de um plano inclinado, são os parafusos. Os parafusos são planos inclinados que foram torcidos em torno de um eixo. Então, parafusos e o saca-rolhas, como esse daqui que gente utiliza, por exemplo, para abrir garrafas de vinho e de suco, também são um exemplo de plano inclinado. Por hoje é só. Você conhecia tantas máquinas simples como as que a gente citou aqui na aula de hoje? E ao seu redor, você está vendo outro exemplo de máquina simples? Bons estudos e até a próxima.