If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

O que é herpes?

Visite-nos (http://www.khanacademy.org/science/healthcare-and-medicine) para ver mais conteúdos sobre saúde e medicina ou (http://www.khanacademy.org/test-prep/mcat) para ver conteúdos relativos ao MCAT. Estes vídeos são meramente informativos e não fornecem aconselhamento médico. Estes vídeos não substituem a orientação, diagnóstico ou tratamentos do profissional médico. Procure sempre a orientação de um profissional da saúde qualificado se tiver quaisquer dúvidas a respeito de algum quadro médico. Nunca ignore as orientações de seu médico ou adie a procura do mesmo por causa de qualquer coisa que tenha lido ou visto em qualquer vídeo da Khan Academy. Versão original criada por Raja Narayan.

Transcrição de vídeo

RKA10MP – Olá, meu amigo ou minha amiga, tudo bem com você? Seja muito bem-vindo ou bem-vinda a mais uma aula de ciências da natureza. E nesta aula vamos conversar sobre o herpes. Uma ferida nos lábios ou nos genitais normalmente é chamada de herpes. Acho que você já deve ter ouvido esse termo antes. E ela é causada por um vírus chamado Herpes Simplex. O vírus Herpes Simplex, ou HSV, possui dois tipos diferentes: o HSV 1 e o HSV 2. Costumava-se acreditar que o HSV 1 causava principalmente lesões orais, então vou escrever aqui oral, e o HSV 2 causava principalmente feridas genitais ou lesões genitais. Mas, recentemente, tem sido observado que o HSV 2 também pode causar feridas orais, e que o HSV 1 também pode causar feridas genitais. Na verdade, esse tipo de infecção é tão comum que 90% dos americanos estão expostos a isso aos 50 anos de idade. E eles estão expostos de várias maneiras, o que faz o vírus Herpes Simplex ser uma doença sexualmente transmissível. Como o vírus Herpes Simplex é uma IST, ele se transmite de uma pessoa infectada para uma pessoa não infectada principalmente através do sexo, que pode ser sexo oral, sexo vaginal ou até mesmo sexo anal. Mas o parto também é um modo importante de transmissão. Se uma mãe infectada tiver algum ferimento ativo enquanto está dando à luz, seu bebê pode ficar exposto ao vírus do herpes. Ou até mesmo fora do parto, qualquer contato com feridas abertas pode causar a transmissão do vírus. Além disso, se você entrar em contato com o fluido corporal que está infectado com HSV de uma outra maneira, ou se você compartilhar fluidos corporais, como um profissional de saúde que, por acidente, foi picado por uma agulha que foi usada para tirar sangue de um paciente que tenha HSV. Isso também conta como um modo de transmissão. Vamos falar sobre isso daqui a pouco, tudo bem? Para compreendermos legal como é que a evolução da infecção funciona, vou desenhar aqui uma linha do tempo. Normalmente, demora cerca de quatro a sete dias para que as primeiras feridas apareçam. Depois, dura cerca de dez dias para essas feridas se curarem e irem embora. Quando estamos falando de herpes, existem seis sintomas principais que vou mencionar aqui, e vamos começar pelo mais comum, que você pode reconhecer, inclusive, observando os lábios de alguém. Normalmente, é desenvolvida uma afta. O termo técnico para isso, porque é causado por herpes, é chamado de herpes labialis. Para facilitar, vou desenhar um triângulo para representar o vírus HSV. E será que podemos observar um pouco mais de perto esta afta? Sim. O que você pode perceber aqui é que vamos encontrar células epiteliais. Esta é uma célula epitelial que existe em seus lábios. Talvez eu deva mencionar também lábia, que é um termo para lábios. Então, aqui temos herpes labial, ou herpes dos lábios. Apesar do herpes labialis também poder ocorrer em suas gengivas, no interior de suas bochechas ou até mesmo na ponta da língua. Então, esta é uma célula dos seus lábios bem aqui, esta célula epitelial que tem este núcleo aqui. O que pode acontecer é que o vírus Herpes Simplex pode se aproximar da célula e entrar. Vamos falar um pouco mais sobre isso em um vídeo separado, tudo bem? Ao entrar, ele vai começar a se reproduzir, digerindo muito mais proteínas do que as células usariam normalmente para fortalecer sua membrana celular, ou crescer e se fortalecer. Então, se essas proteínas estão sendo utilizadas para produzir mais vírus HSV, com o tempo, a célula vai morrer. Outra coisa que pode acontecer também é que os glóbulos brancos que estão em sua corrente sanguínea vão perceber que tem algo um pouco estranho, tem algo um pouco irregular, e aí vão começar a lutar contra o vírus do herpes assim que o encontrarem. Ou também podem mirar na célula que foi "roubada" pelo vírus e realizar aquele processo que chamamos de apoptose, que é apenas a eliminação coordenada de uma célula específica. Ao fazer isso, teremos uma célula morta, e quando temos várias dessas células mortas nos lábios, vamos ter algo com uma aparência de uma afta. Uma coisa semelhante pode ocorrer aqui nos genitais, mas quando isso acontece, chamamos de herpes genitalis, que é denominado dessa forma porque é um herpes nos genitais. E você pode ter várias feridas se desenvolvendo na ponta do pênis, ou mesmo ao longo do eixo do pênis. Já nas mulheres, essas feridas podem aparecer na vulva, na parede vaginal. Então, vou escrever aqui vagina por enquanto, tudo bem? Mas também podem chegar no colo do útero, e quando isso ocorre, essas lesões vão provocar muita dor. E o herpes também pode provocar uma ardência já que, uma vez que ele afeta as células epiteliais, seja na ponta do pênis ou na vulva, na vagina, ele vai acabar encontrando um caminho para um nervo. E aí, claro, pode encontrar uma célula de um nervo. E isso pode acabar causando uma sensação de ardência ou coceira. Uma das coisas que falei sobre os modos de transmissão do HSV foi sobre o compartilhamento de fluidos corporais. E um dos medos que os profissionais de saúde têm é que, quando eles estão lidando com fluidos que podem ser de um paciente infectado por herpes, esses fluidos acabem ficando presos em uma agulha. Estou tentando desenhar aqui uma agulha, e este é o êmbolo, que é onde você pode empurrar para ejetar ou retirar um fluido. Então, vamos dizer que temos um pouco de sangue que pode ser de um paciente que tenha HSV, e, se um profissional de saúde acidentalmente for picado ao manusear essa agulha, talvez ele possa ter lesões semelhantes ao que vimos sobre o herpes genitalis ou herpes labialis, só que ocorrendo no dedo. Essas lesões podem se desenvolver no ponto de aplicação da agulha ou em uma região muito próxima. Nesse caso, isso pode ocorrer em regiões cutâneas também, perto da unha ou na própria unha. Agora imagine também uma pessoa que toque uma região com uma ferida aberta e depois, acidentalmente, toque os seus olhos. Você também vai disseminar o vírus Herpes Simplex nesta região, algo que pode gerar o herpes do olho. E, com o tempo, a infecção do herpes pode causar um tipo de lesão que vai ocorrer sobre a córnea. E a córnea é o centro do olho, bem aqui. Novamente, isso só vai ocorrer se você tiver contato com uma ferida aberta e depois tocar o seu olho. Então, o modo de transmissão aqui pode ser do seu dedo para o seu olho. Outro fenômeno incomum que pode ocorrer é que, caso você tenha uma lesão herpética no lábio, por exemplo, ou seja, você vai ter um vírus aqui nesta região, é que este vírus pode sair desta região e entrar em um neurônio próximo. Ele vai entrar no corpo celular deste nervo bem aqui. Este nervo, inclusive, é chamado de nervo trigêmeo, e ele permite que você tenha a sensação de toque em seu rosto. O que aconteceu aqui é que a infecção por herpes saiu desta região e foi até o nervo trigêmeo, e ficou ali até esta região ficar bem estressada. Depois, obviamente, vai voltar aqui para essa direção para causar uma ferida nos lábios Uma das coisas em comum que pode acontecer também é que você vai perceber que o nervo trigêmeo se liga ao cérebro. Sendo assim, ao invés do vírus voltar ao lado, pode preferir ir até o cérebro, e isso pode causar algo chamado encefalite herpética, que é uma infecção no cérebro. E isso pode causar uma variedade de coisas, como dor de cabeça, transtornos mentais, depressão ou até mesmo ser fatal se não for tratada. Esse fenômeno é muito raro e tende a acontecer em pacientes que têm um sistema imunológico muito pobre. E é por isso que ocorre com muita raridade, mesmo tendo muitas pessoas que já tenham sido infectadas com esse vírus em algum momento de sua vida. É isso aí, meu amigo ou minha amiga, espero que você tenha gostado desta aula. Quero deixar para você um grande abraço, e até o próximo vídeo!