If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:4:25

Transcrição de vídeo

RKA6MP - Olá, meu amigo ou minha amiga! Tudo bem com você? Seja muito bem-vindo ou bem-vinda a mais uma aula de ciências da natureza. Nesta aula, vamos conversar sobre as fases e os movimentos da Lua. Já sabemos que o tempo de translação e o tempo de rotação da Lua são iguais. Também sabemos que o ciclo lunar e as fases da Lua ocorrem devido aos movimentos de rotação e de translação da Lua ao redor da Terra. Mas qual é a explicação exatamente para a gente observar essas fases da Lua aqui da Terra? Você já sabe que o Sol emite luz, certo? À medida que a Lua vai rotacionando, cada parte dela vai recebendo a luz do Sol. Assim, ao final de uma volta completa, que dura cerca de 28 dias, quase toda a Lua já recebeu a luz solar. Mas, enquanto ela está rotacionando, também vai girando ao redor da Terra e, com isso, apenas uma face fica virada para a Terra. Por isso, que tem horas que a gente consegue ver a parte iluminada e tem horas que a gente não consegue ver a parte iluminada. Isso não significa que a Lua não está recebendo luz. Ela está, mas está recebendo luz do outro lado, do lado que não está voltado para a Terra. Para compreender isso, vamos colocar aqui na tela o Sol, a Terra e a Lua. O Sol emite luz e vem nessa direção. Quando a Lua está nessa posição, com esse lado voltado para a Terra que eu vou chamar aqui de 1, teremos a parte voltada para a Terra escura, já que não está recebendo a luz do Sol. Agora, o outro lado, a outra face, que eu vou chamar de 2, está iluminado, já que é esse lado que está voltado para o Sol e recebendo a luz solar. Repare, que daqui, da Terra, não conseguimos ver o lado que está iluminado. A gente consegue ver apenas a parte 1, o lado 1, que não está recebendo a luz solar nesse momento. Inclusive, nesse momento nós temos a lua nova. Quando a Lua estiver nessa outra posição, devido à rotação da Lua, ainda temos a face 1 voltada para a Terra. Mas repare que metade da face 1 e metade face 2 estão recebendo a luz do Sol. Então, parte do lado 2, da face 2, também recebe parte da luz solar. Nesta fase, daqui da Terra, a gente só consegue enxergar metade da Lua iluminada, que, nesse caso, é a metade da face 1 que está recebendo a luz do Sol. Inclusive, nós chamamos essa fase de quarto crescente. Depois, a Lua continua seu movimento e vem para essa outra posição. Repare que nesse momento, devido à rotação, o lado 1 está completamente voltado para o Sol, mas ainda continua voltado para Terra. Nesta etapa, temos o lado 1 recebendo a luz solar, e o lado 2, a face 2, não está recebendo nada da luz do Sol. Quem estiver na Terra verá a Lua completamente iluminada. Essa, inclusive, é a lua cheia. Depois, a Lua vem para essa outra posição. Agora, o lado 1 está voltado para cá, ainda para a Terra. Apenas metade desse lado está recebendo a luz do Sol. O outro lado, o lado 2, também tem a sua metade recebendo a luz do Sol. Com isso, para quem está na Terra haverá apenas metade da Lua sendo iluminada, que nesse caso é a metade do lado 1. Essa é a fase chamada de quarto minguante. Depois, a Lua volta para cá, aí teremos novamente a lua nova e o ciclo se reinicia. Então, compreendeu que todo ciclo o lunar e suas fases ocorrem devido à rotação e a translação da Lua ao redor da Terra? E, pelo fato de esses dois movimentos acontecerem simultaneamente e levarem o mesmo tempo, sempre temos a mesma face, o mesmo lado voltado para a Terra? Assim, à medida que os dias vão passando, e esse lado vai sendo iluminado ou deixando de ser, teremos as fases da Lua que observamos aqui da Terra. Enfim, meu amigo ou minha amiga, espero que você tenha compreendido tudo direitinho, que tenha compreendido essa relação entre os movimentos da Lua e as fases da Lua que observamos da Terra. Aproveitando o momento, quero deixar para você um grande abraço! Até a próxima!