If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:4:08

Transcrição de vídeo

RKA6MP - Olá, meu amigo ou minha amiga! Tudo bem com você? Seja muito bem-vindo ou bem-vinda a mais uma aula de ciências da natureza. Nesta aula, vamos conversar sobre as fases e os movimentos da Lua, e também relacionar esses movimentos e essas fases com alguns fenômenos que observamos da Terra, por exemplo, a Superlua. Provavelmente, você já sabe que todo ciclo lunar e as fases da Lua ocorrem devido à rotação e translação da Lua ao redor da Terra. E, pelo fato desses movimentos ocorrerem simultaneamente e levarem o mesmo tempo, sempre temos a mesma face da Lua voltada para a Terra. Assim, à medida que os dias vão passando e essa face vai sendo iluminada ou deixando de ser, teremos as fases da Lua que observamos aqui da Terra. Agora que você já sabe tudo isso a respeito da Lua, é importante lembrar que a Terra também realiza o movimento de rotação. E, ao relacionar o movimento que a Terra faz com os movimentos que a Lua realiza, dependendo do dia, a Lua vai estar em uma posição diferente no céu em um determinado momento. Por exemplo, o horário que ela vai surgir ou desaparecer na linha do horizonte. Na lua nova, por exemplo, ela nasce por volta das 6 horas da manhã e se põe por volta das 18 horas. Na lua quarto crescente, ela nasce por volta do meio-dia e se põe por volta da meia-noite. Na lua cheia, ela nasce por volta das 18 horas e se põe por volta das 6 horas do dia seguinte. Na lua quarto minguante, ela nasce por volta da meia-noite e se põe por volta do meio-dia. Isso até explica por que em alguns dias você consegue ver a Lua no céu durante o dia. Mas já sabendo disso, uma coisa que acho que vale a pena conversar com você também é sobre o fenômeno conhecido como Superlua. Mas o que é isso? Como isso acontece? Ao longo de seu movimento de translação ao redor da Terra, temos momentos em que a Lua está mais perto e momentos em que a Lua está mais longe da Terra. Inclusive, a posição em que a Lua fica mais próxima da Terra é chamada de perigeu. E a posição em que a Lua está mais distante da Terra é chamada de apogeu. Isso é algo muito interessante porque, quando a Lua está mais próxima da Terra, ela vai estar, aparentemente, maior do que os demais dias. Eu já falei com você que devido aos movimentos de rotação da Terra, a Lua pode nascer em momentos diferentes ao longo dos dias. Se em um determinado dia temos a combinação de alguns fatores, tais como a lua cheia e estando no perigeu, teremos o fenômeno da Superlua. O legal é que isso é muito melhor observado quando a Lua está nascendo no horizonte, porque parece que a Lua está ainda maior. Essa ilusão acontece porque, enquanto o satélite está no horizonte, cria-se um efeito de comparação com outros objetos que estão em nossa linha de visão. Ao olhar para prédios ou árvores do redor, por exemplo, parece que a Lua está muito mais perto do que realmente está e muito maior do que realmente é. Isso é algo bem legal de se observar. Algo que é legal também conversar com você, é que, quando uma lua está cheia e no perigeu, visualmente ela é 7% maior que o normal e 15% mais brilhante. Por outro lado, quando ela está no apogeu acontece a Microlua, em que ela fica 14% menor e 30% menos brilhante que a Superlua. Outra coisa bem legal também é, que, quando temos uma Superlua junto a um eclipse lunar total, temos um fenômeno conhecido como lua de sangue. Isso também é um outro fenômeno bem legal de ser observado. Meu amigo ou minha amiga, espero que você tenha compreendido tudo direitinho o que conversamos até aqui. E mais uma vez quero deixar para você um grande abraço! Até a próxima!