If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Afetividade, respeito a si e ao outro na sexualidade

Neste artigo vamos conversar um pouco sobre a afetividade, da importância do respeito como base das relações e suas conexões com a sexualidade.

Introdução

Você deve gostar de alguém, certo?
Você já percebeu que esse gostar envolve vários aspectos da outra pessoa? O jeito de falar e sorrir, as ideias, os gostos, enfim, envolve aquilo que chamamos de “o conjunto da obra”.
Pare um pouco e pense sobre a pessoa que você gosta. O que nela atrai você ou faz você gostar dela em especial?
Neste artigo vamos conversar um pouco sobre afetividade, respeito e suas relações com a sexualidade.
Para os seres humanos, a sexualidade envolve diferentes aspectos, além do próprio ato em si; envolve sentimentos, sensações, sonhos, expectativas, experiências anteriores e aspectos culturais, familiares, físicos e espirituais, e tantos outros. Podemos dizer, então, que a sexualidade envolve a emoção, o afeto e a cultura.
Por esse motivo, a sexualidade é tema de discussão em muitas áreas – por exemplo, Biologia, Medicina, História, Sociologia, Antropologia e Psicologia.
Todas essas áreas possuem a mesma base comum: o respeito como alicerce das relações, o respeito a si e ao outro. Isso implica, em última instância, que ninguém deve ser obrigado a fazer algo que não quer ou não concorda, e também não deve obrigar ninguém a fazê-lo.

Afetividade

Figura 1: Demonstração de afeto.
O termo "afetividade", segundo o dicionário online Michaelis, possui três significados:
  1. Qualidade ou caráter daquele que é afetivo: “Fingi não ver seus gestos, combatia-lhe a afetividade exagerada, que nos inclinava ao fausto”.
  2. Conjunto de fenômenos psíquicos que se revelam na forma de emoções e de sentimentos.
  3. Capacidade do ser humano em reagir prontamente às emoções e aos sentimentos.
É importante ressaltar que a afetividade não está ligada apenas a sentimentos bons ou positivos. Em todas as relações existem bons e maus momentos, sentimentos afetivos positivos e negativos. Entre os sentimentos negativos da afetividade, destacamos, dentre outros, a tristeza, o medo, a raiva e a dúvida.
Isso não é exatamente ruim, porque os maus momentos podem gerar crescimento e mudanças pessoais. Podem também estar ligados às épocas em que é importante cuidar mais das relações, consigo mesmo e com o outro – às vezes, essa atenção maior se dá em razão de problemas e insatisfações externas, e não exatamente da relação.
Tanto o conceito de afetividade quanto o de sexualidade são fortemente influenciados pela cultura. Por esse motivo, é preciso ter sempre muito claro aquilo que você deseja para você e para aqueles que ama e quais são suas expectativas e valores reais. É preciso evitar estigmas que desqualificam os desejos e sonhos alheios e que justificam a violência.
Figura 2: Romeu e Julieta.
O respeito às diferenças e a reflexão sobre elas pode evitar a reprodução automática e impensada de comportamentos agressivos e violentos.
Deve-se ter sempre em mente que ninguém é obrigado a fazer aquilo que não quer, não concorda, não deseja ou não entende. Isso vale para você e para todas as outras pessoas, e é uma das melhores atitudes na vida.

Referências das figuras

Figura 2: Romeu e Julieta

Quer participar da conversa?

Nenhuma postagem por enquanto.
Você entende inglês? Clique aqui para ver mais debates na versão em inglês do site da Khan Academy.