If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se você está atrás de um filtro da Web, certifique-se que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal
Tempo atual:0:00Duração total:6:50

Transcrição de vídeo

RKA - Quando eu quero categorizar a vida como tal a conhecemos, ou seja, em um nível muito elevado, podemos classificá-la como uma eucariota ou como uma procariota. E a maior diferença entre uma eucariota e uma procariota, são as estruturas delimitadas por uma membrana, já que existem coisas que as células eucariontes têm, e as procariontes não têm. Como eu disse, a característica mais notável, nesse caso, é o núcleo com uma membrana. Assim, em uma eucariota, a informação genética vai estar dentro de um núcleo que possui uma membrana. Portanto, esse é o núcleo, e você tem sua informação genética dentro dele. É dentro dele que está o DNA. Aqui do outro lado, temos uma célula procarionte, o DNA, nesse caso, pode ser empacotado em uma seção da célula chamada "nucleoide". Ou seja, essa célula não possui um núcleo individualizado com uma membrana. Então deixe-me escrever isso aqui, não possui nenhuma membrana delimitando o núcleo. Mas essa não é a única distinção entre as eucariontes e as procariontes. Claro, é mais notável, a própria raiz da palavra eucarionte vem do grego "carion", que significa noz ou amêndoa, ou seja, núcleo. Então, enquanto "eucarionte" está se referindo ao núcleo, "procarionte" significa "antes do carion", ou seja, antes do núcleo. Então, podemos pensar em eucarionte como uma célula que possui um núcleo delimitado por uma membrana, enquanto que a procarionte é uma célula que não possui um núcleo individualizado, ou seja, não é delimitado por uma membrana. Mas, como eu disse, isso não é tudo. Eucariontes também têm outras estruturas delimitadas por uma membrana, algo que você não vai ver em procariontes. Por exemplo, você vai ver uma mitocôndria em uma célula eucarionte, tanto em células vegetais quanto de animais, mas você não vai ver isso em uma célula procarionte. Você pode ver coisas como Complexo de Golgi também, que ajuda a realizar o empacotamento de proteínas. Isso aqui é uma micrografia de uma célula eucarionte, e você pode ver o Complexo de Golgi bem aqui. Aqui, você vê também uma micrografia de uma mitocôndria. Isso aqui é uma micrografia de um núcleo, ok? Portanto, isso bem aqui, que a gente tá delimitando, é a membrana nuclear. Então, você vê toda a informação genética aqui. Isso aqui está em forma de cromatina, mas você também pode ver algo especialmente denso, bem aqui. E a gente também colocou isso mais denso aqui nessa representação. Então, isso aqui é todo o DNA em forma de cromatina, mas essa parte aqui que parece extremamente densa ou escura, nessa fotomicrografia, é o que chamamos de "nucléolo". O nucléolo é o lugar onde o RNA ribossômico está sendo produzido. O RNA ribossômico, que faz parte da estrutura dos ribossomos, são essenciais na tradução. Bem, eu acho que você pode até dizer que são essenciais na construção de proteínas com base na informação do RNA mensageiro. Em outros vídeos, a gente vai entrar em mais detalhes sobre isso, ok? Mas esses aqui são os ribossomos e eles são compostos de RNA ribossômico, e também são feitos de proteínas. E assim, esse nucléolo, que é onde isso está acontecendo, é essa parte mais densa do núcleo. Portanto, a distinção chave de uma célula eucarionte, é que você tem um núcleo delimitado por uma membrana, e você tem outras estruturas delimitadas por uma membrana também, tais como as mitocôndrias. Na verdade, existem algumas teorias que dizem que as mitocôndrias se desenvolveram pela primeira vez como organismo procarionte, e que eventualmente viviam em simbiose dentro de uma célula eucarionte maior. Outra coisa que diferencia as eucariontes das procariontes, é que o DNA tende a ser formado por fios múltiplos. Assim, o DNA seria formado por vários fios, mais ou menos dessa forma aqui. Já em células procariontes, o DNA tende a ser circular, ele pode até se espalhar para várias direções, mas, no final, acaba sendo circular. Resumindo, temos três distinções fundamentais: membrana nuclear, outras organelas, delimitadas por uma membrana, tais como as mitocôndrias e o Complexo de Golgi, e várias cadeias simples de DNA contra um DNA circular. Outra coisa, também, é que células eucariontes tendem a ser maiores, enquanto que as células procariontes tendem a ser menores e mais simples. Então, agora que sabemos as distinções principais, quais são os exemplos de eucariontes? Bem, os eucariotas incluem a maioria dos seres vivos com que interagimos no dia a dia. Elas incluem todos os organismos multicelulares. Então, deixa escrever aqui, "organismos multicelulares". E então, eu estou falando sobre animais, plantas, fungos, e ele inclui os protistas também. Isso aqui é um paramécio, e isso é um ser eucariótico. Ele vai ter um núcleo delimitado por uma membrana, além de outras organelas. Isso aqui embaixo, são células da raiz de uma cebola. Portanto, essas são células de vegetais. E você pode realmente perceber que aqui tem um núcleo delimitado por uma membrana. E essa imagem é realmente bem legal, porque você pode ver as células em diferentes fases da mitose, algo que é muito interessante! As células animais, as coisas que fazem você, são células eucariontes. Você é um eucariota! Mas, e as procariotas? Bem, as bactérias são provavelmente o exemplo mais comum para isso. Isso aqui são bactérias, e elas são procariotas, e ainda tem esse último exemplo aqui, a "arquea". Antigamente, se pensava que eram formas de bactérias que viviam em condições extremas, hoje, já classificamos com um domínio completamente diferente. O termo "arquea" vem do grego "antigo" ou "velho", e se refere a um domínio da vida composto por formas de vidas antigas, que, claro, são procariotas. A maioria deles habita em ambientes como lagos ou mares, bastante salinos, além de pântanos, fontes hidrotermais, e outros meios ricos em gás sulfídrico. Então, quando pensamos sobre os domínios da vida, o pensamento atual é que você tem bactérias aqui, bactérias aqui, e aqui você tem a arquea. E claro, você tem as eucariotas também. Vou fazer isso aqui, então você tem as eucariotas aqui. E estas são as coisas que têm todos os traços que nós falamos a respeito: os eucariotas incluem as plantas, animais, fungos, eucariontes unicelulares, protistas, e outras coisas assim. Claro, se considerarmos a um nível de vida mais elevado, poderíamos considerar apenas isso aqui como procariontes, e isso aqui, claro, os eucariontes. Bem, eu espero que esse vídeo tenha te dado uma boa visão geral dessas coisas.
O conteúdo de Biologia foi criado com o apoio da Fundação Amgen
AP® é uma marca comercial registrada da College Board, que não revisou este recurso.